0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Mestre Cruz

  • *
  • Administrador
  • Hero Member
  • *****
  • Mestre Cruz
  • Mensagens: 741
  • Sexo: Masculino
  • Especialista em Ocultismo
  • Avaliação: 0
    • Ver Perfil
    • Mestre Cruz
Castelinho de S. João do Estoril
« em: Setembro 25, 2018, 03:55:19 »


Esta é uma das mais famosas histórias sobre locais assombrados no nosso país. Já muitos famosos tentaram comprar a casa, mas as descrições arrepiantes sobre o fantasma da menina que morreu nos penhascos perto desta habitação afastaram os futuros proprietários. Em 1983, José Castelo Branco confessou que estava interessado em comprar o castelinho, mas quando visitou esta propriedade acabou por desistir, dizendo que viu uma menina na falésia e que um impulso, que acabou por controlar, quase o fez atirar-se ao mar. Esta experiência sobrenatural que diz ter vivido, afastou-se para sempre do local. Também a mãe de Lili Caneças esteve perto de ficar com esta casa, mas os rumores sobre os fantasmas que habitavam o local tiraram-lhe essa ideia da mente.
 
O Castelinho de São João do Estoril, situado na linha Cascais, em São João, e bem pertinho do mar estará para sempre associado à paranormalidade. Diz quem já visitou a casa, que as ondas do mar produzem um barulho medonho dentro da habitação, o que só por si torna o local bastante assustador.
 
A Câmara Municipal de Cascais tenta explicar este fenómeno e desvenda que por detrás dos relatos de arrepiar poderá estar a história da menina cega, que morava numa casa perto do castelinho, e que terá caído acidentalmente das arribas. Reza a lenda que os pais dessa criança, em sua memória, ofereceram a moradia à Santa Casa da Misericórdia, que durante dez anos a usou como uma instituição de apoio aos cegos. Porém, há quem diga que esta menina que morreu na falésia era a filha dos primeiros proprietários do Castelinho. Há quem conte então, tal como José Castelo Branco relatou, que uma menina com uma boneca na mão passeia pelos muros da propriedade.
Diz-se então, que ao longo de vários anos muitos foram os proprietários desta casa, mas todos acabaram por abandoná-la, com receio daquilo que por lá passava e porque sempre viam a sua família envolvida nalguma desgraça, facto que atribuíam aos poderes maléficos daquela habitação.
 
Os mais céticos dizem que estas histórias sobrenaturais que envolvem o Castelinho de São João do Estoril correram de boca em boca, tomando proporções que hoje em dia é difícil evitar, mas que apenas revelam o medo, os preconceitos e a ignorância sobre o desconhecido.
Atualmente, o Castelinho é habitado e conhecido como a casa do Dr. Cebola. Foi restaurada e até agora não há notícia de que a família que o habita tenha sofrido algum drama ou presenciado algum fenómeno do além.



Especialista em Trabalhos de Ocultismo.
https://mediumcruz.com