0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Mestre Cruz

  • *
  • Administrador
  • Hero Member
  • *****
  • Mestre Cruz
  • Mensagens: 743
  • Sexo: Masculino
  • Especialista em Ocultismo
  • Avaliação: 0
    • Ver Perfil
    • Mestre Cruz
Cânfora
« em: Outubro 01, 2018, 04:05:11 »


Cânfora
O ser humano não é solitário ou único nesse imenso universo.
A evolução vegetal é cocriadora e está quintessênciada aos elementos naturais e aos processos de transformação também. Existe, de fato, a evolução mineral, vegetal, animal, hominal...
Estamos todos juntos, cada um em seu grau evolutivo, e por que não podemos nos ajudar?
O homem integrado à natureza, de forma responsável e consciente é nosso próximo passo.  (Texto do Acervo Espírita Virtual)

O canforeiro (Cinnamomum camphora (L.) J. Presl; sin: Laurus camphora L.) é uma árvore pertencente à família Lauraceae e ao género Cinnamomum, o mesmo da árvore que produz a canela.
 Esta árvore é nativa de algumas regiões do Extremo Oriente, particularmente do Taiwan, do Japão e da China meridional.

Esta árvore é a origem da cetona conhecida como cânfora (C10H16O), uma substância branca, cristalina, com um forte odor característico e obtida a partir da seiva.
A extracção é feita pela oxidação do pineno (parte principal da essencia de terebentina).

É uma combinação acíclica.
Apresenta-se em grandes massas brancas, grano-cristalinas, translúcidas de cheiro particular penetrante e de um sabor um tanto amargo.
É pouco solúvel na água, dissolvendo-se facilmente no álcool, éter e demais solventes orgânicos.
 Volatiliza-se desde a temperatura comum.
 É usada na fabricação de celulóide e de pólvora sem fumaça.
Conhecida desde a antiguidade, a cânfora é utilizada como incenso e no preparo de medicamentos.

Diz-se que seu cheiro é inibidor de aranhas e traças.
Para tanto, é recomendável a diluição em álcool para o seu borrifamento nas paredes e armários.
Princípios ativos: Terpenos (alfa-pineno, nopineno, canfeno, dipenteno, cariofileno, cadineno, bisaboleno, canfazuleno, etc.), álcoois (borneol, linalol, alfa-terpinol, etc.), cetonas (cânfora, piperitona), óxidos (cineol, etc.)
*
Outros nomes populares da planta
Erva-cavaleira, rabugem-de-cachorro, alcanforeiro
*.
Nome em outros idiomas
Espanhol: alcanforero
Francês: camphre
Inglês: camphor tree
Italiano: cânfora

Depois de ocupar a ilha de Formosa (Taiwan), o Japão organizou o próprio monopólio da produção e comercio da Cânfora natural e sua essência, que perdurou ate a perda do seu domínio em 1944.
Para combater este monopólio, foram feitas plantações de canforeiro em outros países (Java, Estados Malaios, Austrália, Florida, Brasil, Argélia, etc.), porem a organização japonesa inutilizou estas tentativas;

Após a II Grande Guerra, com o desenvolvimento da indústria da síntese química da Cânfora, em particular nos EU A, finalmente caiu o monopólio japonês; Vinagre dos quatro ladrões de Marselha: por volta de 1300, enquanto se alastrava uma epidemia de peste negra, quatro bandidos marselheses executavam assaltos nos locais infestados pela peste, saqueando casas e o comercio.

Era mistério o fato de passarem incólumes pelos locais infestados, o segredo era uma mistura com a qual enxaguavam a boca e limpavam as mãos.

 A sua receita chegou ate os dias de hoje
*.
Aromaterapia :
Estimulante dos nervos

Cânfora de Jardim
Planta da família das Asteraceae.
Também conhecida como canforeira, alcanfor, cânfora, cânfora-das-hortas, canforinha, canfrinho, macelinha canforada. Os indígenas da região andina sempre conheceram e utilizaram a planta medicinalmente.

Partes utilizadas :
raizes, ramos e folhas.

Princípios Ativos:
óleos essenciais, derivados de cânfora (submetida a uma série de reações, desdobra-se em: borneol, isso-borneol, canfano, cimol carvacrol, quinona de cânfora, ácido canfórico).

Propriedades medicinais:
antinevrálgica, antiepiléptica, anti-reumática, anti-séptica, calmante, descongestionante das vias respiratórias, sedativa.

Indicações:
contusão, distúrbios neurológicos e cardíacos, distonias neurovegetativas com comprometimento cardiovascular, dor muscular, feridas, hemorragia uterina, neurose cardíaca, picada de inseto, reumatismo. dores musculares, picadas de insetos.

Formidável para aqueles que acreditam que a vida é apenas a manifestação dos que captam os nossos cinco sentidos físicos, essa flor gera movimentos de introspecção sobre essa idéia, fazendo fluir essa energia contida para as áreas espirituais.

A Cânfora tem o poder de destruir energias negativas em nossas casas, coloque uma concha de álcool dentro de um copo e coloque uma pedra de cânfora, o álcool vai evaporar e você irá sentir um leve cheirinho de cânfora no ar e assim ela estará limpando o ambiente onde você vive, coloque num cantinho e deixe a energia  fluir no ambiente.(Pode ser colocado em todos os cantos da casa, sempre na porta de entrada.).

A Cânfora é ótima para seu desenvolvimento psíquico, sua clarividência e sua saúde.
Então meu amigo (a), a natureza lhe trazendo benefícios através de sua pura sabedoria.
Aproveite e restabeleça sua energias!

https://somosfilhosdovento.blogspot.pt/2011/03/o-poder-das-ervas-canfora.html


Especialista em Trabalhos de Ocultismo.
https://mediumcruz.com