A lenda de Maria Sangrenta

  • 0 Respostas
  • 58 Visualizações

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Ricardo

  • Moderador Global
  • Aprendiz de Mestre
  • *****
  • Mensagens: 712
  • Sexo: Masculino
A lenda de Maria Sangrenta
« em: Fevereiro 28, 2018, 11:32:31 pm »
Maria Sangrenta (Bruxa do espelho, ou Bloody Mery segundo as lendas americanas) Foi uma mulher que teve um caso com o coronel de sua cidade.

Mais tarde ela descobriu que o coronel tinha um caso com outra mulher, e só estava de olhos nas terras dela, então ela se trancou em seu quarto e se matou na frente do seu enorme espelho (o espelho em que ela ficava se admirando), seu espirito ficou preso naquele espelho.

Anos mais tarde uma mulher chamada Patrícia (Mãe solteira) comprou aquelas terras e ficou sabendo do mito, que se chamasse o nome “Maria Sangrenta” três vezes ela aparecia e matava quem a invocou. E se ela fosse invocada duas vezes seu espirito ficaria livre para todo o sempre.

Um belo dia Patrícia levou sua filha Paula de 12 anos, e seus amigos Marcos de 10 anos, Ana de 13 e Maurício de 11. Na noite daquele dia o caseiro João deixou sua foice perto da porta, e as crianças depois de terem ouvido a história, resolveram fazer um filme amador e pegaram a foice; Já estava ficando tarde então todos foram se deitar, menos Marcos, que estava no quarto que foi de Maria.

Ele acendeu uma vela olhou bem pro espelho e chamou a primeira vez: “Maria sangrenta”. Nada aconteceu, então ele chamou a segunda: “Maria sangrenta” nesse instante a vela que está em sua mão se apaga, ele liga a câmara que está em sua mão e começa a filmar, e quando ele chama pela terceira vez: “Maria sangrenta”, todos da casa ouvem um barulho, Patrícia sobe e diz para as crianças ficarem na sala enquanto ela vai ver o que aconteceu, mas as crianças sobem até o quarto, e se deparam com o amigo estirado no chão sangrando sem parar, as crianças começam a chorar, o caseiro João vem e vê que a sua foice esta no lugar do crime, e ele vai preso como o assassino.

Mas as crianças pegam a câmara e ao ver a filmagem, na terceira vez que Marcos chama a “Maria sangrenta” a metade do rosto de uma mulher aparece no canto do espelho. As crianças resolvem não contar para Patrícia, elas sobem até o quarto e chamam: “Maria sangrenta”, a segunda vez: “Maria sangrenta” e a terceira: "Maria sangrenta".

Logo se deparam com uma mulher assustadora saindo do espelho e pegando a foice que estava atrás da porta. As crianças saíram correndo e passaram pelo quarto de Patrícia, que quando saiu foi morta pela criatura. Agora ela corre atrás das crianças, Maurício tropeça e é pego e morto. As meninas correm chorando pra baixo na pia da cozinha, e veem ela passando, quando Ana vai conferir se ela se foi, sua cabeça é arrancada brutalmente. Maria agora segue para matar a última vitima (Paula) que implora que não a mate, mais ela sem piedade mata a menina.

Os detetives deram o paradeiro como desconhecido.