Autor Tópico: Sobre Aparições, Fantasmas e Fenômenos Sobrenaturais.  (Lida 61 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Ricardo

Sobre Aparições, Fantasmas e Fenômenos Sobrenaturais.
« em: Fevereiro 28, 2018, 01:09:33 am »
Sobre Aparições, Fantasmas e Fenômenos Sobrenaturais.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Para entendermos estes fenômenos antes é preciso ter conhecimento de que este plano material denso (no qual você se encontra neste exato momento lendo este texto) não representa toda a nossa realidade, e sim parte dela. Neste texto falarei basicamente sobre 3 planos, o Material denso, o Astral e o Mental, sendo que estes 2 últimos são planos mais sutis e por hora basta saber que numa escala de 7 planos o plano mental está “acima” do plano Astral, que por sua vez está “acima” do Material, e que todos estão interligados.

Não falarei aqui a respeito de doenças psicológicas que têm como sintomas alucinações, como é o caso da esquizofrenia. Creio que todas as doenças (incluindo as mentais) são reflexos de desordens que não estão apenas no plano material denso. Mas aqui no texto não entrarei nestes méritos.

Existem inúmeros casos de aparições, manifestações e contatos com seres que aparentemente não possuem características e comportamentos humanos e são assim considerados como seres/fenômenos sobrenaturais.

A maioria destes fenômenos que são rotulados como sobrenaturais são tão naturais quanto qualquer outro fenômeno que conhecemos aqui neste plano (Plano material denso ou PMD), eles ocorrem nos planos mais sutis e algumas vezes se sobrepõem ao nosso PMD, nem sempre sendo perceptíveis a todas as pessoas e, justamente por isso, são considerados como não naturais. O ser humano tende atribuir ao sobrenatural àquilo que não entende. Raios não possuem matéria densa, mas existem, são fenômenos naturais e até hoje para algumas pessoas são considerados como fenômenos sobrenaturais.

No plano material denso, interagimos através dos nossos cinco sentidos objetivos (visão, paladar, olfato, audição e tato) e é dentro desses padrões que percebemos as 7 notas musicais e seus infinitos sub-tons, as 7 cores do arco-íris e suas infinitas sub-cores, os 7 temperos básicos e suas infinitas combinações palatáveis e assim por diante. Tudo isso se encontra em nosso plano tri-dimensional, PMD.

Além do PMD existem também alguns planos mais sutis que não conseguimos perceber com facilidade, mas o fato de não percebermos com facilidade não significa que eles não existam. Nessas dimensões encontramos em relação ao som, o ultra-som e o infra-som; em relação às cores, temos o infravermelho e o ultravioleta; em relação ao olfato temos os cheiros que estão acima da faixa de cheiro humano e os ferormônios; em relação à matéria temos as escalas palpáveis de densidade e as faixas que não conseguimos detectar.

São nestas faixas materiais, que não são palpáveis a nossa percepção, que encontramos as Egrégoras , os “pensamentos”, as “emoções”, os “lugares astrais”, os Onironautas , os “espíritos” e diversas outras coisas esquisitas.

Nestes planos mais sutis existem diversos seres, alguns interagem com “nosso” plano assim como nós interagimos com o plano “deles” (de forma consciente ou inconsciente) e são destas interações que nascem as historias de fantasmas, aparições e fenômenos. Muitos destes seres temem nossa existência, outros se aproveitam dela, outros nem se quer sabem da existência de vários planos. Muitos dos seres do “nosso” plano reagem da mesma forma em relação aos outros planos.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Devido à variedade e complexidade desses seres, classificá-los não é algo simples, Charles Webster Leadbeather fez um esquema legal classificando-os em 3 categorias básicas: Humanos, Não-Humanos e Artificiais.

Considero essa uma boa classificação e é com base nela que vou abordar o tema proposto de hoje. Destas categorias falarei apenas dos Humanos, as outras classes ficarão para um futuro post.

Os Humanos encontrados nos planos sutis são subdivididos em duas categorias naturais: os vivos e os mortos.

VIVOS:

Pessoas Comuns: Não possuem maturidade astral, flutuam perto do corpo físico durante o sono, num estado mais ou menos inconsciente, em alguns casos semi-adormecidos, vagueiam daqui para ali, deitados seguindo algumas correntes astrais passando por toda espécie de aventuras, umas agradáveis outras desagradáveis. Quanto menos evoluída for uma pessoa, mal definida será sua forma astral, sem contornos definidos, devido à alta densidade do seu duplo etérico.

Indivíduos Psiquicamente adiantados: Estes não estão sob orientação de nenhum Mestre ou Amparador, em geral são conscientes fora do corpo físico, mas por falta de necessário treino e experiência muitas vezes não conseguem discernir as coisas que vêem. Sua lucidez é variável, variam de acordo com seu grau de desenvolvimento e em muitos casos quando voltam ao corpo físico não recordam de sua experiência. É o caso daquelas pessoas que de vez em quando relatam tomar consciência dentro de um sonho, aquelas que conseguem observar seu próprio corpo enquanto dormem e também aquelas que ao entrarem em P.S vêem seres estranhos a sua volta.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Magos, Xamãs, bruxos e seus discípulos: São os humanos evoluídos, instruídos que atuam nos planos sutis (tanto com o corpo mental como astral), pertencentes às Lojas, Escolas, Tradições do oriente e do ocidente. Estes podem tanto atuar para coisas “boas” como para coisas “ruins”, tudo depende de sua índole.


MORTOS:

Os Nirmânakáyas: Seres elevados que habitam o plano mental, no entanto por qualquer necessidade de missão que se julgue necessária descem para o plano Astral.

Discípulos a espera de Reencarnação: Este não é um habitante comum do mundo astral e sim do mundo mental, mas ocasionalmente pode-se encontrá-los, por isso é uma população muito reduzida.

Os Mortos Comuns: É uma classe cuja população é de milhares e milhares de almas, sua estadia no mundo astral varia de algumas horas, dias, semanas, meses, anos e até séculos. Muitos desta classe não sabem que estão mortos, outros já conscientes de suas mortes vão à busca de seres mais evoluídos para serem guiados e seguirem seu caminho natural e há também aqueles que se apegam tanto a alguma(s) coisa(s) no PMD que não querem seguir seu caminho. Esses últimos se aproximam das pessoas vivas que vibram na mesma freqüência (consciente ou inconsciente) para atormentá-las de diversas formas, pois se alimentam das emoções das mesmas, como exemplo temos os casos dos viciados, acreditem ou não, um viciado nunca usa a sua droga sozinho. Alguns seres desta classe possuem a capacidade de alterar sua aparência para confundir ou causar medo as pessoas.

As Sombras: Quando a extinção de um indivíduo é completa é sinal que acabou sua vida Astral e ele passa para o plano Mental. Mas, assim como ao passar do plano físico para o Astral há um abandono do corpo físico, na passagem do corpo astral para o mental há também este processo, o invólucro astral é abandonado e aos poucos irá se desintegrar, exatamente como um cadáver do PMD. Os seres humanos comumente deixam-se dominar por todos os desejos inferiores, estes desejos criam partículas de matérias astrais, estas partículas possuem vida própria e animam esse cadáver, gerando a classe chamada Sombras. Essa sombra não é o indivíduo real, mas conserva hábitos, semelhança física, memória, mas sua inteligência é limitada, pois é um farrapo de suas piores qualidades. A duração de uma sombra varia segundo a qualidade da mente inferior que a anima, esta classe também acompanha/atormenta os vivos que vibram na mesma sintonia que ela. Podem enganar médiuns despreparados, na medida em que o tempo passa ela vai perdendo a vitalidade e se degradando até cair na classe seguinte: Os invólucros (Cascões Astrais).

Os invólucros (Cascões Astrais): São os cadáveres astrais, o corpo astral abandonado e em estado de desintegração, são desprovidos de qualquer espécie de consciência e de inteligência, vagueiam nas correntes astrais como nuvens impelidas por ventos contrários. Não tem nada a ver com o Duplo Etérico que se conserva a poucos metros post-mortem do cadáver físico, se desintegrando lentamente. Os Cascões Astrais podem ser usados e manipulados por meio de determinados processos de magia. As histórias de Zumbis e fantasmas com aspectos em decomposição se originaram através das sobreposições destes seres no PMD.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Os invólucros vitalizados: Alguns elementais* artificiais, às vezes entram dentro destas cascas astrais e dão uma vida aparente a elas, geralmente para serem utilizados de uma forma malévola.

Vitimas de Morte Súbita: Todo o indivíduo que for arrancado de sua vida terrena repentinamente, vai se encontrar no mundo astral numa situação diferenciada dos demais seres que morreram por doença ou naturalmente. Não se realizando os preparativos naturais e graduais haverá resquícios do plano material junto à pessoa que desencarnou e isto muitas vezes é perturbador para o indivíduo que acabou de bater as botas, fazendo com que ele não perceba que está morto ou levando-o a cair em zonas astrais baixas (Uma dessas zonas é também conhecida como Umbral). Porém se o indivíduo for de boa índole ficará inconsciente e não permanecerá por muito tempo nestes mundos inferiores, podendo assim se recuperar dos traumas e ser guiado por seres evoluídos. Algumas vezes os indivíduos que não buscam ajuda com seres evoluídos acabam se tornando mortos comuns.


Os Suicidas: São aqueles que interromperam suas vidas através do livre arbítrio. Não há de fato uma punição para um suicida, pois o conceito de certo e errado não existe para o universo, são conceitos humanos, cada caso tem suas variantes e nem todos os suicídios podem ser considerados como condenáveis. Mas, no universo toda ação vem acompanhada de uma reação (Karma e Dharma), o suicida não é castigado, mas terá de agüentar as conseqüências que envolvem o ato de interromper uma vida. As conseqüências de um suicídio são fodas e por mais que você considere sua situação ruim não faça essa besteira achando que resolverá o problema. Lembre-se que por pior que as coisas possam estar, elas sempre podem piorar mais ainda.

Seres Zoomórficos: Entidades cruéis, repelentes e muito raras, que assumem formas metade humanas, metade animalescas. Essas relíquias deram origens a diversas lendas pelo mundo. São criaturas apegadas ao extremo à vida terrena, roubam a energia contida no sangue dos seres vivos (humanos e alguns animais) usando seu corpo astral semi materializado para atacar suas vítimas. Estes seres geralmente só se manifestam próximos ao seu corpo físico. Alguns desses seres são repelidos por determinados metais, amuletos e substancias. Daí a origem das histórias de balas de prata que matam lobisomens, amuletos e substancias que repelem vampiros e outras criaturas.

Magos, Xamãs, Bruxos e seus Discípulos: Espíritos desencarnados de seres humanos que evoluíram e conheceram os planos sutis antes de desencarnarem e que decidem não seguir o curso natural de sua evolução(para auxiliar ou atrapalhar) se fixando no plano astral através da manipulação da magia. Estes seres conseguem se manter no plano astral fazendo trocas energéticas autorizadas e inofensivas ou utilizando a vida de outros seres, roubando de outrem o tempo de vida legítimo.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Todos estes seres em determinadas situações se projetam e interagem no PMD e por vezes são vistos por pessoas que nem fazem idéia do que está acontecendo. Por falta de conhecimento muitas pessoas temem esses contatos e dos relatos dessas pessoas comuns surgem às histórias de fantasmas, assombrações e aparições. O que poucos sabem é que muitas vezes algumas aparições e manifestações(objetos que pegam fogo, quebram, se mexem etc.) são causadas por pessoas vivas(consciente ou inconsciente) que se encontram nos planos sutis e acabam sendo confundidas com fantasmas e assombrações.

Para acontecer uma interação (aparições, barulhos, movimentações de objetos etc.) entre os planos sutis com o PMD é necessária a utilização da energia psíquica de um ser de cada plano. Ou seja, um fantasma só aparece se houver um ser vivo próximo a ele. Uma casa pode perfeitamente abrigar um grupo de espíritos, mas estes só vão se manifestar se utilizarem a energia de um ser humano. Uma energia que pode substituir a de um ser vivo para que as interações aconteçam é a energia que se concentra nas Linhas Ley, que por sua vez se localizam em pontos determinados do planeta. Mas isso fica pra outro dia...

Os habitantes dos planos sutis são basicamente os mesmos que habitam o PMD com a diferença de não possuírem corpos físicos densos e algumas limitações que temos neste “nosso” plano. Então, a índole destes seres varia da mesma forma que a índole dos seres do PMD varia. Você pode encontrar seres (e grupos) que podem tanto ajudar ou atrapalhar a vida de outros, neste e no outro plano. Os seres dos planos sutis podem mudar suas aparências da forma que lhes der na telha. Os mais espertos sabem disso e utilizam esses macetes para intimidar os vivos desde muito tempo. Geralmente utilizam formas que são temidas pelos seres humanos por instinto como, garras, chifres, dentes pontiagudos, asas, rabos e diversas outras combinações que eles aprenderam ao longo do tempo. Médiuns da antiguidade viam estes seres, os descreviam e dos relatos dessas descrições surgiram às formas que tradicionalmente associamos aos demônios até os dias de hoje.

Tudo que está a nossa volta de certa forma é atraido por nós mesmos. Nossa vontade somada a nossos pensamentos e atitudes são capazes de atrair ou repelir muitas coisas, desde situações a pessoas, estejam elas vivas ou mortas.
Organize seus pensamentos, reveja suas atitudes, preste mais atenção as coisas a seu redor e tenha certeza que em momento algum você está sozinho.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Tags: