Mensagens recentes

Páginas: 1 2 [3] 4 5 6 7 8 9 10
21
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Para onde vamos depois de morrer?
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:39:04 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Para onde a gente vai depois que morre?
Como responder a mais difícil das perguntas para os seus filhos.

Para o céu, para perto de Deus, de volta para a Terra ou para nenhum lugar: a vida acaba ali e a gente não se lembra mais de nada. A resposta que você deve dar para o seu filho é exatamente aquela em que você acredita.

“A morte deve ser tratada da maneira mais simples possível”, diz Elaine Alves, do Laboratório de Estudos sobre a Morte da Faculdade de Psicologia da USP. Segundo ela, a criança precisa ser exposta ao tema da morte com anaturalidade a que é exposta ao nascimento. “Há pouco tempo, as crianças não sabiam de onde vinham os bebês, mas iam a velórios. Hoje é o contrário”, diz.”Os pais preservam tanto os filhos que acabam não preparando as crianças para viver essa realidade”, afirma.

O ideal é que a morte não seja tratada como tabu. Uma notícia na televisão ou o falecimento de um cachorrinho podem ser bons ganchos para falar sobre o tema – todos os seres vivos morrem. Da mesma forma, crianças devem participar de velórios e enterros. “Os rituais servem para que todos vivenciem melhor a despedida, inclusive os pequenos.”

Quando for comunicar a morte de alguém, pegue a criança no colo, abrace-apara que se sinta protegida e diga que aquela pessoa morreu e que vocês nunca mais a verão. Também vale dizer que, depois que morre, uma pessoa não sente dor, não sente medo, não pensa, não age mais. Evite as metáforas. Dizer que o ente querido foi descansar, dormir, viajar só aumenta as chances de a criança se sentir abandonada. “Não é cruel dizer `nunca mais?. Cruel é deixar a criança esperando”, explica Elaine.

Como tocar no assunto, de acordo com cada idade

Até os 3 anos
A criança é concreta. Ela não tem ideia do que seja morte e também não entende o “nunca mais”. Mas entende que não brincará mais com a tia, ou que o avô não a buscará mais na escola. Também é capaz de perceber mudanças no clima e nas emoções da casa.

3-7 anos
A criança começa a entender melhor sua relação com o mundo. Diga que apessoa que morre para de andar, de respirar, de visitar os netos. Quanto mais óbvias as afirmações dos pais, mais tranquilidade o pequeno terá.

7-9 anos
Nessa fase da vida, a criança começa a compreender a irreversibilidade da morte. Percebe que a morte é algo natural, mas precisará de explicações concretas para entendê-la.

A partir dos 10 anos
É comum o bombardeio de perguntas sobre a vida e a morte, e os pais precisam ter suas crenças amadurecidas para responder à altura. Fuja de tudo o que é fantasioso. Busque respostas na biologia ou na história das religiões, dizendo que cada cultura encontra sua forma de lidar com as perdas.

 

5 razões para falar de morte com o seu filho

01. O período de crescimento é de fortalecimento emocional. Falar sobre as perdas ajuda a lidar com frustrações que o acompanharão por toda a vida.

02. O luto é o pior sentimento que a gente vai experimentar. Se não falamos com a criança sobre a morte, ela não vai ficar preparada para lidar com isso.

03. Quando não se fala a verdade para uma criança e ela a descobre por outras vias, há uma quebra no vínculo de confiança com o adulto: “você mentiu para mim”.

04. Crianças que não entendem que falecidos não existem mais ficam em uma situação de risco. “Ela pode fazer coisas perigosas para encontrar quem morreu”, diz Elaine.

05. Demonstrar sua tristeza ajuda a criança a perceber que o que ela está sentindo é normal. Deixe sempre muito claro que ela não tem nenhuma culpa sobre aquilo.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
22
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Raios cósmicos de energia bombardeiam Terra
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:38:29 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea

Justificando a importância da descoberta, que contraria teses anteriores, um dos autores do estudo, Gregory Snow, professor de física da Universidade de Nebraska-Lincoln, nos Estados Unidos, assinala que os raios cósmicos (partículas de alta energia perigosas para os astronautas no espaço) são vestígios da própria estrutura do Universo.

"Ao compreendermos a origem destas partículas, esperamos compreender melhor a origem do Universo, o Big Bang, como se formaram as galáxias e os buracos negros [regiões do espaço de onde nada pode escapar, nem mesmo a luz] ", afirmou, citado num comunicado da universidade.

Os raios cósmicos, descobertos em 1912 pelo físico austríaco Victor Franz Hess, viajam no espaço quase à velocidade da luz e atingem continuamente a atmosfera da Terra de várias direções.

Ao chegar à atmosfera terrestre, uma grande parte destas partículas colide de modo violento com o núcleo dos átomos presentes na atmosfera, gerando raios cósmicos secundários, que têm menos energia, são inofensivos e consistem maioritariamente em partículas elementares (como o quark, que, a par do leptão, é um dos elementos básicos da matéria).

Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea© Handout . Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea
De acordo com Gregory Snow, as partículas detetadas são de tal maneira energéticas que devem ter como origem fenómenos astrofísicos "extremamente violentos" que ocorrem fora da Via Láctea, e não dentro, como tem sido defendido.

Num artigo a publicar na sexta-feira pela revista científica Science, um grupo de mais de 400 investigadores de 18 países descreve como detetou uma anisotropia, uma assimetria na distribuição das 'direções de chegada' das partículas cósmicas à medida que se aproximam da Terra.

Raios cósmicos de energia muito elevada foram observados durante mais de 50 anos, mas a sua proveniência continua a ser um enigma.

A melhor forma de descobrir essas origens é estudar as direções de percurso das partículas à medida que se aproximam da Terra, uma tarefa difícil, uma vez que interagem com os campos magnéticos intergalácticos, incluindo os da Via Láctea, que desviam, em pequenas quantidades, as partículas das suas direções de origem.

As partículas de energia mais alta atingem a Terra a uma média anual de uma partícula por quilómetro quadrado.

Os novos resultados, a publicar pela Science, baseiam-se em 12 anos de recolha de dados pelo Observatório Pierre Auger, construído na Argentina em 2001 para estudar especificamente os raios cósmicos.

O observatório reúne dados de 1.600 detetores de partículas. Vários telescópios são igualmente usados para ver a luz fraca fluorescente emitida pelas partículas à noite.

(Lusa)

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
23
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Aprendendo a ver a aura e os seus significados
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:37:40 pm »
O que é aura?

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



A aura é um campo energético que envolve o nosso corpo físico e nos dá toda a leitura emocional do nosso corpo físico. Nossos medos, nossas angústias, nossas raivas, enfim, todo o emocional. Nossa aura tem 7 faixas, cada faixa tem uma cor, cada cor está relacionada com a cor dos nossos chackras. Assim, quando você está de bem com a vida, num estado de espírito muito bom, as cores da aura são bem vivas e bem fortes.



A forma e a cor da aura refletem o estado físico, mental e emocional da pessoa. Problemas de ordem física e/ou psicológica, ao alimentar sentimentos negativos, dariam à aura uma cor escura, como o marrom; cores claras significariam que a pessoa goza de boa saúde emocional. A aura é visualizável quando a vibração está dentro do espectro da luz entre o vermelho e o violeta.




Emoções conscientes tendem a modificar a cor da pele da pessoa observada, dando às vezes uma impressão de alteração da sua textura. Estados emocionais semi-conscientes teriam maior propensão a projetar um halo luminoso, de uma distância de alguns centímetros até um metro do corpo, o que cria um efeito de campo detectável por quem esteja próximo, uma explicação para produção de simpatias ou antipatias, aparentemente gratuitas, mas que são efeitos de um fenômeno similar à influência de um campo magnético.


Exercícios para ver a aura


 Método 1:


 Fixe seu olhar em uma cartolina de cor azul por 5 minutos, evitando ao máximo piscar os olhos. Em seguida, olhe para a pessoa que deverá estar na frente de um fundo branco. Você verá a imagem da sua aura.


 Método 2:


 Esta técnica é bem simples pois você usará sua intuição. Coloque-se na frente da pessoa. Fixe seu olhar nos intercílios (entre os olhos). Conte até 5 e feche os olhos por alguns segundos.
 Depois, fixe sua atenção no alto da cabeça da pessoa que está na sua frente. Conte até 5 novamente. Feche os olhos e pergunte a si mesmo, mentalmente: "Qual a cor da aura que vejo?".
   Como fortificar sua aura?-



Tome cuidado com sentimentos constantes de ciúme, raiva, ódio ou inveja, pois estes podem atuar negativamente sobre o equilíbrio do seu campo energético.


- Tente combater ao máximo as situações de estresse, se possível através de exercícios físicos ou de relaxamento, como a meditação.


- Caminhe todos os dias pela manhã (se possível por 20 minutos).
- Viva situações que salientem o seu lado alegre.
- Uma vez ao mês, faça o banho de água com sal.
- Faça orações, pois estas expandem seu corpo físico, já que a prece serve como um oxigênio da alma.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Entenda o Significado das Cores da sua Aura:


Verde:


Autoconfiança, capacidade de resolver problemas e de perdoar e de amar a paz; sensibilidade. É organizador, planejador e estrategista. A predominância da cor verde na aura das pessoas indica saúde e vigor. Esse tom costuma aparecer com grande intensidade na região da cabeça, pois está associado á atividade mental. Nos animais, a aura verde indica mansidão. Nas plantas, demonstra a emissão de fortes ondas de energia positiva, sendo muito comum nos vegetais dotados de propriedades curativas. Os objetos de aura verde são de uma autêntica fonte de positividade. Costumam apresentar esse tom depois de terem sido tocados por pessoas que estão de bem com a vida.


Amarela:

Capacidade de dar e receber; ter esperanças; a saúde e a família desempenham um papel importante. Tem o dom de trabalhar em grupo harmoniosamente. O amarelo é uma das cores cinestésicas do espectro; isso significa que uma pessoa com aura desta cor tem uma reação física antes de ter uma resposta emocional ou intelectual. Quando ele entra numa sala cheia de gente, sabe de imediato se quer permanecer ou não. A predominância da cor amarela na aura das pessoas indica inteligência, facilidade para se comunicar e para aprender e supremacia da razão sobre a emoção. Nos animais, pode ser sinal de doença, debilidade física ou tristeza.
Nas plantas significa falta de vitalidade, especialmente se a tonalidade do amarelo for muito fraca. Já os objetos de aura amarela costumam ser dotados de pouca energia ou emitir vibrações ruins.


Azul:

Capacidade de cura através das próprias energias mentais e espirituais; age sobre os outros de modo agradável e calmante; altos ideais de vida; sinceridade. O Azul personifica as características do cuidado e do carinho. É a cor da aura que mais se preocupa em ajudar os outros. Predominância da cor azul na aura das pessoas indica paz interior, harmonia, saúde equilibrada. Bem estar, descanso e autoconfiança. Geralmente se manifesta com maior intensidade após um ato sexual satisfatório e durante o sono. Nos animais, a aura azul é sinal de felicidade e de satisfação com o tratamento que vêm recebendo do dono. Nas plantas, indica propriedades tranqüilizantes e analgésicas. Nos objetos, pode ser interpretadas como uma emanação de fluidos positivos.


Laranja:

Sua busca espiritual é, na verdade, uma busca de um sentido de vida além de si mesmo. A predominância da cor laranja na aura das pessoas indica capacidade de realização, sensualidade, boa saúde, versatilidade e dinamismo. Nos animais é sinal de manifestação dos instintos (fome, sede, desejo sexual). Nas plantas, indica a produção de sementes ou o nascer das flores. Nos objetos, expressa um grande potencial energético (é comum na aura de sinos e de objetos religiosos em geral).


Dourada:

Adora saber como e por que uma determinada coisa funciona, e lança mão de uma paciência infinita. A espiritualidade, para a pessoa de aura dourada, é o estudo da ordem superior do universo e de leis e princípios que o governam. Ele quer entender a organização mental, as leis ou as probabilidades que geraram a ordem no interior do caos espiritual. A predominância da cor dourada na aura das pessoas indica espiritualidade elevada e prosperidade. Ela surge com mais intensidade na região do tórax, pois está associada ao amor, qualidade inerente ao centro energético do coração. Nos animais, o dourado expressa felicidade. Nas plantas, simboliza suavidade e fluidos positivos. Nos objetos, mostra que foram tocados por uma pessoa bem intencionada.

Vermelha:

Ênfase no modo de vida material; sucesso alcançado através da dedicação pessoal completa; saúde física estável; tendência à irritabilidade quando contrariada. A predominância da cor vermelha na aura das pessoas indica vitalidade, excitação coragem e forte energia sexual. Porém se estiver muito concentrada num determinado ponto, pode ser sinal de um distúrbio. Nos animais, exprime instinto e vigor, ao passo que nas plantas está associado ao crescimento. Nos objetos, indica que eles foram tocados por alguém que estava entusiasmado ou ansioso e que os deixou impregnado dessa energia.

Violeta:

Espiritualidade bem desenvolvida; inspirações criativas; capacidade de transformar os sofrimentos pessoais em fatores positivos para o próprio destino. O violeta é a cor do espectro mais próxima do equilíbrio psíquico, emocional e espiritual em vigor no planeta neste momento. A predominância dessa cor na aura das pessoas é expressão de poderes mediúnicos, capacidade de compreensão, saúde e mentes equilibradas.Quando surge nos animais, a aura violeta significa satisfação e fidelidade. Nas plantas, é sinal de uma força positiva tanto que as violetas e as flores de lótus que simbolizam a espiritualidade, costumam ter a aura dessa cor. Nos objetos, indica uma forte concentração energética, e, geralmente se manifesta depois que o objeto foi tocado por uma pessoa espiritualmente evoluída.


Prateada:

Um curandeiro, médium natural. Utiliza energia para transformar luz em raios que curam, seu maior desafio é aprender a se conhecer e descobrir seus dons especiais.


Anil Índigo:

A aguda perspicácia intelectual é um dos aspectos mais gratificantes e mais exasperantes, é brilhante e inquiridor, com uma inteligência que vai muito além dos conceitos mais tradicionais.


Cristal:

A predominância dessa cor (uma espécie de névoa brilhante e branca) na aura das pessoas indica dons telepáticos, poder de cura, para normalidade, pureza e bondade. Costuma se manifestar com maior força nas mãos de massagistas e outras pessoas que lidam com cura. Nos animais é sinal de capacidade de adaptação. Nas plantas, a aura cristal tanto pode significar positividade quanto falta de vigor e vulnerabilidade. E, nos objetos, a aura cristal, expressa o poder de receber e emanar energias.



Mentalize uma oração.

Oração para Limpeza Espiritual e Energética:

Eu, ( NOME ), solicito à Deus encarecidamente e humildemente,
que todos os trabalhos espirituais energéticos negativos, pensamentos sentimentos negativos, energias negativos, invejas, feitiços, encantamentos, magias, invocações ou conjurações   feitos para minha pessoa (NOME), sejam à partir deste instante, desmagnetizados,desfeitos, destruídos, desmaterializados e desenergizados, em todos os tempos, todos os espaços e em todas as dimensões, se for da vontade de Deus.

Que Assim Seja!

Assim Será!

Assim É!


DEUS, LUZ, DEUS, LUZ, DEUS!
24
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Os 5 Estágios do Despertar
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:37:01 pm »
Série de vídeos que abordam os 5 estágios que passamos durante o processo de despertar para a realização de quem somos e como a nossa realidade realmente funciona. Os estágios são espelhados no Modelo de Kübler-Ross, conhecido também como:
"Os 5 Estágios da Morte".

Como introdução aos vídeos destaco algumas citações de Adyashanti e Ramana Maharshi, reflexões importantes sobre buscar a verdade e o que significa o "despertar espiritual" que muitos tem falado actualmente.


"Através da investigação ‘Quem sou eu?’, o pensamento ‘quem sou eu?’ irá destruir todos os outros pensamentos, e como um galho usado para cutucar uma fogueira queimando, ele mesmo será destruído no fim. Então, irá surgir a auto-realização…"
— Ramana Maharshi

"Na minha experiência, todos dizem que querem descobrir a verdade, mas só até eles perceberam que A Verdade irá roubar suas ideias mais impregnadas, crenças, esperanças, e sonhos. A ideia de liberdade pela iluminação significa muito mais que a experiência de amor e paz. Significa descobrir uma verdade que vai virar sua visão do "eu" de cabeça para baixo. Para aquele que realmente está preparado, isso será inimaginavelmente libertador. Mas para aquele que ainda está apegado de qualquer maneira que seja, isso será extremamente desafiador de fato.
Mas como saber se estou pronto?
Você está pronto quando estiver disposto a ser absolutamente consumido por um fogo sem fim."
— Adyashanti


Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

"Despertar não significa que você despertou, significa que há apenas o despertar. Não há "você" que está desperto, só existe pura consciência. Enquanto você se identificar com um “você” que esteja acordado ou não acordado, você ainda estará sonhando. Despertar é despertar do sonho da existência de um “eu separado”, é a revelação que existe apenas consciência.”
— Adyashanti

"A Iluminação é um processo destrutivo(tanto quanto construtivo). Não tem relação com se tornar feliz ou melhor. Iluminação é a desconstrução da mentira. É ver através das pretensões. É a erradicação completa de tudo que se acredita ser verdade.”
— Adyashanti



Estagio 1 - Negação

(Video 3 minutos e 20 segundos)


Estagio 2 - Raiva
(Video 1 minutos e 20 segundos)



Estagio 3 - Barganha
Video 54 segundos



Estagio 4 - Depressão
Video 1 minuto e 4 segundos


Estagio 5 - Aceitação
Video 1 minuto e 27 segundos
25
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Exercício com a Chama Violeta
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:36:30 pm »
Visualize o fogo violeta flamejando em todo seu corpo físico.....
Flamejai chama violeta (3x)
Purifica, Purifica, Purifica; (3x)
Transmuta,Transmuta,Transmuta; (3x)
Liberta, Liberta, Liberta (3x)
Da minha coluna, do meu sistema nervoso central, em meus 32 corpos sutis, do meu DNA e da
minha memória celular todo medo, raiva , traumas, sofrimentos,
doenças.____________________________________
Flamejai chama violeta (3x)
Purifica, Purifica, Purifica; (3x)
Transmuta,Transmuta,Transmuta; (3x)
Liberta, Liberta, Liberta (3x)
Depois visualize a Chama Violeta entrando pela sua cabeça e saindo pelo plexo solar, ao fazer
isso você estará limpando profundamente seu CORPO EMOCIONAL. Imagine saindo todo
medo, todo trauma,
Flamejai chama violeta (3x)
Purifica, Purifica, Purifica; (3x)
Transmuta,Transmuta,Transmuta; (3x)
Liberta, Liberta, Liberta (3x)
Declare várias vezes por dia: “Eu Sou o Poder da Chama Violeta do Bem Amado Mestre Saint
Germain, da Mãe Kuan yn, transmutando, transmutando, transmutando, libertando, libertando,
libertando, toda energia do medo, pânico, dificuldade financeira, bloqueios energéticos e
materiais....
Termine o exercício ativando a Chama Dourada, ou a Chama Trina em todo seu corpo.
Depois faça o mesmo com a chama dourada, deixe entrar pela sua cabeça e sair pelo plexo
solar. Agora visualize um Grande Sol na sua cabeça e a chama dourada desce e sai pelo seu
plexo solar, visualize brilhando como um SOL, tão brilhante, tão luminoso. Agora seu corpo é
um SOL, você está dentro do SOL, e ele está nutrindo todas as suas células, seus órgãos, seu
ser...

Experimentem!
26
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Bushi-Do - o caminho do Guerreiro (Japão)
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:35:55 pm »
Bushido[1] (武士道?) literalmente, "caminho do guerreiro", é um código de conduta e modo de vida para os Samurai (a classe guerreira do Japão feudal ou bushi), vagamente semelhante ao conceito de cavalheirismo que define os parâmetros para os Samurais viverem e morrerem com honra.

É originário do código moral dos samurai e salienta a frugalidade, fidelidade, artes marciais, mestria e honra e até a morte. Nascido de duas principais influências, a existência violenta do samurai é atenuada pela sabedoria e pela serenidade do Confucionismo e do Budismo. O Bushido foi desenvolvido entre os séculos IX e XII e inúmeros documentos traduzidos a partir dos séculos XII e XVI demonstraram a sua grande influência em todo o Japão,[2] embora alguns estudiosos tenham mencionado que o "termo Bushidō em si é raramente mencionado na literatura pré-moderna".[3]

Durante o período da ditadura militar feudal Xogunato Tokugawa estabelecida no Japão em 1603 por Tokugawa Ieyasu, os aspectos do Bushido ficaram formalizados no Direito Feudal japonês[4]

Influências:
O Bushido foi formado e influenciado pelos conceitos do Budismo, Xintoísmo e Confucionismo.[5] A combinação dessas doutrinas e religiões formaram o código de honra do guerreiro samurai, conhecido por Bushido.

Em função das influências do Budismo, os samurais não temiam a morte, pois acreditavam na existência da vida após a morte: (ex: kamikazes) renasceriam no encargo de guerreiro em suas contínuas reencarnações. Os samurais também não temiam os perigos, uma vez que as técnicas de meditação do Zen foram usadas como um meio de limitar esse temor. Com os ensinamentos Zen, os samurais buscavam entrar em harmonia com o seu Eu interior e com o mundo à sua volta. O desapego era a base do samurai e, com a prática do desapego, os samurais formaram a maior casta de guerreiros que já existiu.

O Bushido foi influenciado também pelos preceitos do Xintoísmo, como a lealdade, o patriotismo, e a reverência aos seus antepassados. Com tal lealdade para com a memória de seus ancestrais, os samurais empenham essa mesma reverência ao imperador e ao seu daimyo ou senhor feudal. O Xintoísmo também fornece a importância para o patriotismo com o seu país, o Japão. Eles crêem que a Terra não existe apenas para suprir as necessidades das pessoas. "É a residência sagrada dos deuses, dos espíritos de seus antepassados…" A Terra deve ser cuidada, protegida e alimentada por um Amor intenso.

O Confucionismo oferece ao Bushido a sua crença em relação aos seres humanos e às suas famílias. O Confucionismo ressalta o dever filial e as relações entre senhor e servo, pai e filho, marido e mulher, irmão mais velho e mais novo e entre amigos mais velhos e mais novos, que são seguidas pelos samurai. Junto com estas virtudes, o Bushido também prega a justiça, benevolência, coragem, amor, sinceridade, honestidade e autocontrole. A justiça é um dos principais fatores no código do samurai, assim como o amor e a benevolência, que são suntuosas virtudes dos samurais.
   
O seu maior princípio era buscar uma morte com dignidade, conforme expresso no Hagakure (oculto nas folhas), um dos mais importantes tratados acerca do Bushido, escrito por Yamamoto Tsunetomo, um samurai da província de Nabeshima, actual Saga, em 1716.

Um samurai jamais poderia se entregar e deveria estar sempre preparado para a morte. Além disso, a honra do samurai, de seus antepassados e de seu senhor deveria ser preservada por ele. Outro aspecto importante é que um samurai jamais pode fugir de uma luta, mesmo apenas um único samurai contra um exército de oponentes. O samurai também deve estar sempre do lado da justiça e ter compaixão com seu inimigo derrotado ou mais fraco. Lealdade, etiqueta, educação e noção de gratidão eram outras coisas que o Bushido pregava. Um samurai honrado deveria ser leal ao seu daimyo (senhor feudal), Shogun e Imperador.

No geral, guerreiro é aquele que procura o seu próprio caminho. Muitas pessoas podem estar perfeitamente a procurar o caminho sem se darem conta disso. Guerreiro é a pessoa que tem um objetivo e que, por meio deste, passa a ter consciência do seu dom e das suas limitações. Através dessa consciência, o guerreiro atinge a sua meta, combinada com a vontade de vencer as fraquezas, temores e limitações.

Cada pessoa trilha o seu próprio caminho, já que existem vários caminhos: como o caminho da cura pelo médico, o caminho da literatura pelo poeta ou escritor e muitas outras artes e habilidades. Cada pessoa pratica de acordo com a sua inclinação. Por isso pode-se chamar de guerreiro, aquele que segue o seu caminho específico.

Porém, no Bushido, a palavra guerreiro significa muito mais do que isso. O termo bushi não pode ser designado a qualquer um. O bushi é diferente, pois seus estudos do caminho baseiam-se em superar os homens. A casta guerreira distingue-se das demais pela sua fidelidade e honra, a palavra do guerreiro vale mais do que tudo.

O caminho do guerreiro é o caminho da pena e da espada, esse conceito vem do antigo Japão feudal e determinava que o guerreiro (bushi) dominasse tanto a arte da guerra quanto a leitura e que ele deve apreciar ambas as artes. O bushi deve aprender o caminho de todas as profissões, se informar sobre todos os assuntos, apreciar as artes e quando não estiver ocupado em suas obrigações militares, deverá estar sempre praticando algo, seja a leitura ou a escrita, armazenando em sua mente a história antiga e o conhecimento geral, comportando-se bem a todo momento para ter uma postura digna de um samurai, tudo isso sem desviar do verdadeiro caminho, o Bushido.

A etiqueta deve ser seguida, todos os dias da vida quotidiana, assim como na guerra pelos samurais. Sinceridade e honestidade são as virtudes que avaliam as suas vidas. Transcender um pacto de fidelidade completa e confiança está ligado à dignidade. Os samurais também precisavam ter autocontrole, desapego e austeridade para manter a sua honra, em função disso, podemos dizer que o samurai é o guerreiro completo e o seu código de honra - o Bushido - tem forte influência no estilo de vida do povo japonês e oferece uma explicação do carácter e da indomável força interior desse povo.

Para o Bushido, o caminho do guerreiro exige que a conduta de um homem seja correta em todos os sentidos, dessa forma, a preguiça é um mal que deve ser abominado. Mas existem problemas quando a pessoa se apoia no futuro, pois torna-se preguiçosa e indolente, já que deixa para amanhã, aquilo que poderia ser feito hoje. Pessoas que agem dessa maneira, não seguem o verdadeiro preceito do Bushido, que de um modo geral, é a aceitação final da morte.

Se o guerreiro tem plena consciência da morte, evitará conflitos, estará livre de doenças, além de ter uma personalidade com muitas qualidades e diferenciada às dos demais seres humanos. O guerreiro vive o presente sem se preocupar com o amanhã, de modo que quando contempla as pessoas, sente como se nunca mais fosse vê-las novamente e, portanto, o seu dever e consideração às pessoas serão profundamente sinceros. O verdadeiro guerreiro é aquele que aceita a morte, dessa maneira, ele não se meterá em discussões desnecessárias que venham a provocar um conflito maior, já que assim ele pode acabar sendo morto e isso resultaria na sua desonra ou afligiria a reputação e nome de sua família. Se a idéia de morte é mantida, será cuidadoso e susceptível de ser discreto e não dirá coisas que ofendam às outras pessoas. Também não cometerão excessos doentios com a comida, bebida e sexo, usando a moderação e a privação em tudo, permanecendo livre de doenças e mantendo uma vida saudável.

adaptado de:
Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
27
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / O comando estelar Santa Esmeralda
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:35:20 pm »
O Comando Santa Esmeralda surgiu a partir de uma aliança de cura estelar e pesquisas na área de genética.

Essa aliança foi feita por uma importante Hierarquia de seres de luz de Alfa Centauro, onde nosso amado Mestre Hilarion é um dos representantes dessa hierarquia para nosso planeta, dentro das fileiras da Fraternidade Branca, coordenando o quinto raio de cura e verdade.

Porem, na verdade, a atuação deste Comando multidimensional é sustentado por um poderoso Merkabah que se manifesta alem da nona dimensão, tendo o Arcanjo Rafael no comando dessa Nave de Luz e cura.

O Comando Santa Esmeralda ou federação Santa Esmeralda atua paralelamente com as Equipes do Comando Ashtar e as Fraternidades solares dentro do projeto de resgate cristico da Terra.

O Comando Sta. Esmeralda possui aproximadamente 350.000 naves manifestadas em diferentes lugares e planos de nossa galáxia.

No planeta Terra o Comando Sta. Esmeralda conta com centenas de naves cuidando do trabalho de monitoramento ecológico e resgate de elementais, providenciando o equilíbrio planetário e a preparação do planeta para o período de transição, recolhendo as informações genéticas de todas as espécies, que farão parte da nova Terra de quinta dimensão.

Um outro grupo de naves fazem parte da equipe de resgate de almas, atuantes em diversos pontos do planeta, orientando trabalhos dentro dos hospitais, casas de cura nos planos sutis, próximas a nossa realidade física.


Podemos ver como todas essas maravilhosas equipes se entrelaçam na teia multidimensional, manifestando-se de diferentes formas, de acordo com sua função e proposta.

Para nosso planeta o Comando Sta. Esmeralda colocou a disposição das equipes e da Fraternidade Branca, uma poderosa nave de décima segunda geração, capaz de se manifestar da nona ate a sexta dimensão.

Essa nave e sua equipe dirigida pelo Mestre Hilarion e seu complemento Divino, comanda os trabalhos da operação de cura psíquica, emocional e física de todos seres vos em todos os níveis. (mineral, vegetal, animal, hominal).

Essa nave conta com uma equipe de cirurgiões , médicos e geneticistas , oriundos de diferentes lugares da nossa galáxia , alem de contar com o apoio de seres e Mestres de outros Universos, que se aproximam para nossa realidade , não só para dar apoio , mais também para estudar o processo pelo qual passamos.
O Comando Sta. Esmeralda, e o Comando Ashtar Forman uma poderosa equipe nos trabalhos de resgate de almas, limpeza do astral e do umbral da Terra.

Porem alem da Terra este Comando tem atuação em diversos lugares da galáxia, criando uma poderosa aliança de cura, servindo incondicionalmente às Orbes Superiores, em um trabalho conjunto com todos os Comandos Estelares dando sustentação ao resgate crístico e a implantação de energias equilibradas em todos os sistemas que sofreram com a manipulação exacerbada dos seres trevicos.

No que se refere ao nosso sistema solar a cobertura deste comando é total, levando a cura a todos os lugares, trabalhando e transmutando todo reino Elemental, dévico e humano, elevando o padrão vibracional de cada partícula que é curada mediante sua atuação. Preparando assim nosso Sistema para o próximo passo de seu plano evolutivo rumo as esferas superiores.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
28
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Kundalini
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:34:22 pm »
29
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Dharma e Karma
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:33:43 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

 
Ontem estive a falar com um amigo que está do outro lado do mundo e isto foi algo que me despertou imensa curiosidade "Dharma e como se relaciona com Karma"
Como sabem a Índia é um pais muito pobre e as condições não são as melhores , ele sempre quis fugir do lugar onde vive por causa das pessoas  e perdemos o contacto por algum tempo , quando falei com ele fiquei surpreendido com a mudança de ele , sempre foi um praticante do Hinduísmo mas havia algo nele que estava errado , porque ele sentia o sentimento de fugir , sentimento que era gerado pelas pessoas a volta de ele e lhe trazia um ódio camuflado.
Então ele encontrou a sua paz quando começou a estudar melhor o  Dharma e  a fazer uma relação mental em como isso se aplica nas pessoas há nossa volta , porque de certa forma na sociedade onde vivemos ganhamos muitas barreiras que são postas em nós e há medida que o tempo passa algumas devem ser quebradas para encontrarmos a nossa paz  possamos entender melhor a nossa espiritualidade , no final de tudo depois de entender melhor estes ensinamentos ele decidiu ficar no mesmo lugar , aceitar todos os ser humanos como são independentemente de quem eles são e apenas trazer mudança há volta de ele , a historia dele transmitiu me algo bom então decidi abrir um pouco este tema aqui no PP .

Começo com as Leis:


A Lei do Karma é uma Lei Universal, cobrada pela Justiça Objetiva. Esta Lei é conhecida, também, pelos seguintes termos:

1 - Lei de Recorrência (tudo volta a ocorrer, com suas consequências).
2 - Lei do Talião (olho por olho, dente por dente).
3 - Lei de Causa e Efeito (não existe causa sem efeito, nem efeito sem causa).
4 - Lei de Igualdade (do que se dá se recebe).

Quando reflectimos em algo aprendemos disso. Quando fazemos certas coisas não as vemos tão mau como quando nos fazem a nós. Por isso dizemos que a Lei do Karma é o fundamento desta escola e de todo o aprendizado. Reflectir em tudo que nos é devolvido pelas nossas acções fará com que finalmente compreendamos.

O Que é Karma?

O Karma é o que devemos ou temos que pagar pelas más obras que fizemos quando deixamos actuar o ego em lugar da Consciência. Para pagar o Karma nos é dado tempo, porém não há dívida que não se pague, nem prazo que não se cumpra.
Devemos o Karma de sete existências, e no dia em que queiramos Auto-realizar-nos teremos que pagá-lo à vista numa só existência.

O Que é Dharma?

O Dharma é o dinheiro cósmico que recebemos por cada obra boa que realizamos consciente ou inconsciente.
Este dinheiro cósmico o recebemos num pequeno jarro ou caneca, que se encontra no Tribunal do Karma, onde todos os Seres nos pagam imediatamente estas obras. Todo este dinheiro cósmico é trasladado diariamente ao Banco do Dharma. A diferença do Karma, poderemos armazenar o Dharma de muitíssimas existências, e por falta de Consciência não sabemos utilizá-lo.

O que é o Tribunal do Karma?

O Tribunal da Justiça Objetiva esta formado por muitos lugares onde se processa a Lei Divina. Em cada nível de consciência encontramos diferentes Tribunais, por exemplo:
No mundo de 48 leis encontramos o Anúbis e seus 42 Juízes, são os que manejam as 48 leis do mundo físico, representadas por cada um dos cromossomos do corpo humano.
Em cada um dos centros da máquina humana encontramos Tribunais de Justiça que manejam as leis de cada dimensão.
No centro sexual, por exemplo, encontramos o Grande Tribunal. Nele podemos ver como cada um dos nossos defeitos é eliminado, e como se negocia a liberação da consciência de cada um deles e os compromissos que cada uma das nossas chispas adquire. Podemos ver também a capacidade de compromisso de cada Ser.

O que produz Karma?

Produzem Karma as obras, palavras e omissões. Porém devemos observar que nossos pensamentos e sentimentos são a origem das nossas obras e palavras.

Classes de Karma:
 

- Karma Individual
- Karma Familiar
- Karma Colectivo
- Karma Regional
- Karma Nacional
- Karma Continental
- Karma Mundial
- Karma Planetário
- Karma Saya
- Karma Yoga
- Karma Duro
- Karma Katância

De cada uma das pessoas
De uma família (reúne pessoas ligadas com dívidas entre si)
De pessoas afectadas pela mesma dívida (acidentes, atentados)
De uma determinada região geográfica (estiagem, secas, epidemias etc.)
De qualquer país (guerra civil, ditaduras, etc.)
Dos continentes (África, América, etc.)
De toda a humanidade (guerra mundial, epidemia mundial)
Do Planeta (transformações ambientais, colisões de cometas, etc.)
Ligues Astrais entre homens e mulheres pelos coitos realizados
Perda do cônjuge quando mais se necessita (causado pelo Karmasaya)
Dívidas pelos delitos contra o Espírito Santo (dores e enfermidades)
É o karma dos Deuses pelos seus erros

Formas de pagar o Karma:

Há cinco formas de pagar o Karma para as pessoas que tem o conhecimento Objectivo:

1 - Com Dharma ou Capital Cósmico (que fomos acumulando)
2 - Com Dor Negociável (dor que pode ser negociada se sabemos como)
3 - Com Dor Não Negociável (delitos contra o Espírito Santo)
4 - Com Caridade (ao Leão da Lei se domina com a Caridade, ajudando aos demais)
5 - Com Negócios Objectivos com a Lei (comprometendo-nos)

Agora o  Karma e o Dharma um pouco mais informativo

Dharma ou darma, é uma palavra em sânscrito que significa aquilo que mantém elevado. Também é entendido como a missão de vida, o que a pessoa veio para fazer no mundo.

A raiz dhr na língua antiga do sânscrito significa suporte. Mas a palavra encontra significados mais complexos e profundos quando aplicada à filosofia budista e à prática do Yoga.

Não existe correspondência ou tradução exacta de dharma para as línguas ocidentais.

O Dharma budista diz respeito aos ensinamentos do Buddha Gautama, e é uma espécie de guia para a pessoa alcançar a verdade e a compreensão da vida. Pode ser chamado também de "lei natural" ou "lei cósmica".

Os sábios orientais pregam que a forma mais fácil de uma pessoa se conectar com o universo e a energia cósmica é seguir as leis da própria natureza, e não ir contra elas. Respeitar seus movimentos e fluir conforme a lei natural indica. Isto faz parte da vivência do dharma.

Perceber e viver de acordo com o seu próprio dharma é a chave para a iluminação, para uma vida plena. É também associado à capacidade de um ser prestar um serviço aos outros. Então aceitar e trabalhar o seu dharma é uma forma de servir aos outros, e também leva à conexão com o universo.

Uma das formas de desenvolver o dharma é com a prática da meditação, para que o indivíduo se coloque em contacto com os sentidos. Outra forma é com a prática do Yoga.

No Yoga, o dharma é a essência da existência baseada na verdade. E o dharma pode ser transmitido do mestre para o discípulo de for o caso de haver uma passagem de compreensão entre um e outros.

Para cumprir o dharma é preciso que haja a acção kármica. Ou seja, cada escolha diária, inclusive as menores decisões, influenciarão no fluxo da vida e no caminho para a consciência.


Karma ou carma significa acção, em sânscrito (antiga língua sagrada da Índia) é um termo vindo da religião budista, hinduísta e jainista, adotado posteriormente também pelo espiritismo.

Na física, essa palavra é equivalente a lei: "Para toda acção existe uma reacção de força equivalente em sentido contrário", ou seja, para cada acção que um indivíduo pratica vai haver uma reação, dependendo da religião o sentido da palavra pode ser diferente, mas usualmente é relacionada a acção e suas consequências.

A lei do Karma é aquela lei que ajusta o efeito a sua causa, ou seja, todo o bem ou mal que tenhamos feito numa vida virá trazer-nos consequências boas ou más para esta vida ou próximas existências. A lei do Karma é imodificável, e é conhecida em várias religiões como “justiça celestial”.

Em sânscrito, karma significa "ato deliberado". Nas suas origens, a palavra karma significava "força" ou "movimento". Apesar disso, a literatura pós-védica expressa a evolução do termo para "lei" ou "ordem", sendo definida muitas vezes como "lei de conservação da força". Isto significa que cada pessoa receberá o resultado das suas acções. É um mero caso de causa e consequência.

Apesar de muitas religiões e filosofias da Índia não incluírem o conceito de culpa, castigo, remissão e redenção, o karma funciona como um mecanismo essencial para revelar a importância dos comportamentos individuais.

No budismo, karma é usada para mostrar a importância de desenvolver atitudes e intenções corretas.



Deixo vos um pequeno video em português

30
Assuntos Místicos Generalistas / Erva do Diabo:Projeção Astral
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 04:11:04 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



O nome Datura tem origem árabe "dháttatorah", que traduzindo significa poção entorpecente. Na índia as prostitutas malignas derrubavam seus clientes com um preparo desta erva para então roubá-los.  Os chineses a utilizam em uma mistura feita de partes iguais da erva o diabo com maconha que são então secos e pulverizados e misturados com vinho. Essa mistura é um poderoso narcotico anestésico com o qual até amputações e cauterizações podem ser feitos com pouquíssima dor. No norte da américa a erva é usada pelos índios algonquinos como uma poção amnésica. As crianças a tomam em um ritual de passagem que resulta em loucura temporária e completa perda da memória. Quando o jovem volta a si ele começa a vida adulta esquecendo sua fase de criança. Entretanto o uso que destacaremos neste manual é mais prático para o estudante de magia.


Uso mágico
 

A Datura stramonium pode ser usada como um solvente que descola o corpo da mente, ou em outras palavras, que promove a "Projeção Astral". As folhas devem ser fumadas como descrito por Castanheda em "A Erva do Diabo". Trata-se de uma planta extremamente tóxica e menos de duas gramas devem ser consumidas por seção semanal.

Para um melhor aproveitamento de sua projeção é recomendado jejum no dia anterior ao experimento assim como a abstenção de alcool e outras drogas.  Em um lugar tranquilo e sem perturbações fume um rolos grandes de 1 grama da erva do diabo. Deite-se então e desfrute da experiência de deixar sei corpo para trás e nadar na realidade.

Alerta: Nunca coma a erva nem beba nenhum extrato ou solução de Datura stramonium. Ela pode causar danos permanentes ao coração e matar. Além disso uma tolerância é formada pelo corpo que passa exigir doses cada vez maiores para conseguir o mesmo efeito. Isso pode ser fatal.
Páginas: 1 2 [3] 4 5 6 7 8 9 10