Autor Tópico: Ascendente: o que é?  (Lida 1239 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Sara

  • Visitante
Ascendente: o que é?
« em: Julho 16, 2016, 09:37:00 pm »
Ascendente: o que é?

Um dos conceitos mais misteriosos em astrologia é o do Ascendente. Todos já ouvimos falar sobre o Ascendente, mas poucas pessoas sabem o que é. Há muitas dúvidas: é complementar ao Sol? É mais forte do que o signo solar? É mais fraco do que o signo solar?

O Ascendente e o Nascimento
Quando uma pessoa nasce, há um signo no horizonte leste, a nascer com ela. Esse signo é o Ascendente. De acordo com esse signo (e com os planetas que estejam contido nele) dão-se as condições do nascimento dessa pessoa. O Ascendente imprime uma marca no nosso estilo de começar as coisas – fazer amizades, iniciar cursos, etc.
Assim, o signo ascendente é de facto uma das partes mais importantes da influência dos astros sobre cada um de nós. Aliás para muitos astrólogos este ponto é mais importante que o próprio signo solar (regularmente chamado de signo apenas). É importante que saiba antes de mais que o cálculo do signo ascendente não é algo tão simples como à partida parece, que existem várias correntes da astrologia que no cálculo fazem diferir o resultado ligeiramente e ainda que depende do local de nascimento (grosso modo se é no hemisfério norte ou no hemisfério sul).
O signo ascendente é o grau da eclíptica que ascende no horizonte leste no momento do nascimento e é o ponto inicial da interpretação de um mapa astral. Ele indica as bases da personalidade e mostra como um indivíduo se adapta ao seu ambiente. Regra geral, durante a interpretação de um mapa astrológico o signo ascendente é o ponto crucial de partida para cada interpretação. Por carregar o simbolismo do nascer do Sol, ele representa o primeiro impulso de cada um, a “alavanca” de uma carta do céu.
Imagine que o Zodíaco, com seus doze signos, forma um cinturão à volta da Terra. À medida que o nosso planeta vai girando, a linha do horizonte vai passando por cada um dos signos. O seu signo ascendente é, portanto, o que estava exactamente “a nascer” no céu quando veio ao mundo. Além de ser a alavanca do Mapa, o ascendente dá início ao primeiro sector prático da vida, a I Casa Astrológica, símbolo do temperamento e comportamento de uma pessoa.


O Ascendente versus o Signo Solar
Há muita confusão a respeito de Sol (representando o signo solar) e Ascendente. A maioria das pessoas, ao aprenderem sobre o Ascendente, começa a questionar se aquilo que elas sabiam a respeito delas através da descrição do Signo do Sol é refutado pela “nova coisa” que elas descobriram: o Ascendente.
A pergunta natural é: Afinal, sou o Signo Solar ou sou o Signo Ascendente? É o Sol, mas a roupa que usa é o Ascendente. Suponhamos que é do signo Virgem. Assim, por natureza, é uma pessoa prática e analítica. Mas seu Ascendente é Sagitário. Sua imagem pessoal é de uma pessoa expansiva e extrovertida, mesmo que possa ser muito autocrítico. Tendo o Ascendente em Sagitário, também se relaciona com as pessoas em termos de ideias e tudo o que possa abrir a mente. Porém, tendo nascido com o Sol em Virgem, a sua habilidade natural é a análise e a especialização, entretanto, com o Ascendente em Sagitário, mesmo assim tenta ampliar conceitos e buscar uma visão geral. Quando há muita diferença entre o Sol e o Ascendente, em geral passa-se uma imagem ligeiramente diferente do que se é. Assim, o Ascendente em Sagitário parecerá liberal e autoconfiante, essa é a sua maneira de se relacionar com o mundo. Entretanto, tendo o Sol em Virgem internamente você não é tão autoconfiante, visto que tende a analisar tudo, inclusive a si mesmo.
Quando o Sol tem mais harmonia com o signo do Ascendente, não há tanta tensão entre imagem (Ascendente) e o que você na verdade é (Sol). Se você é um pisciano com Ascendente em Câncer, parece emocional, e de facto é emocional, porque os dois signos pertencem ao elemento Água, que rege essas emoções.


Factores que influenciam o Ascendente
Planetas em contacto com o Ascendente acrescentam nuances e trazem modificações. Normalmente, uma pessoa com Ascendente em Virgem é mais tímida. Entretanto, se ela tiver Júpiter em oposição ao Ascendente, o lado expansivo de Júpiter irá aparecer com muita força. Ela não parecerá tímida, mas também não deixará de conservar características inerentes ao Ascendente em Virgem: ser observadora e voltar-se para analisar o mundo ao redor.
Outro exemplo, o Ascendente em Gêmeos produz pessoas comunicativas e versáteis. Mas o que acontece se o planeta Saturno estiver em Gémeos? Ela parecerá mais séria, tentará comunicar com mais cuidado, mas ainda assim terá a necessidade de se comunicar típica do Ascendente em Gémeos. A diferença é que ela será mais estudiosa e tentará emitir pareceres mais cautelosos.
Mais um exemplo. Sempre ouvimos falar que um Ascendente em Libra tende a ter uma postura diplomática. Sim, é verdade! Mas se Marte estiver em aspecto (ângulos de 60, 90 120, 150 ou 180 graus) com o Ascendente, ela terá um lado impulsivo e mesmo sendo em geral diplomática não irá deixar-se espezinhar.
Enfim, os planetas em contacto com o Ascendente produzem muitas e muitas nuances, mas não modificam o significado básico do signo, mas dão uma nova roupagem a esse significado.



Tags: