Autor Tópico: A lenda da encomendação  (Lida 564 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Online Mestre_Cruz

A lenda da encomendação
« em: Julho 13, 2016, 12:01:50 pm »
Foi na aldeia de São Romão, pertencente a Panoias e o homem era moral de vacas na Torre Vã. E atão o que é que se havia de dar? Desapareceu-lhe uma égua, nas vésperas de uma feira aqui de Alvalade. E a égua levava uma bestinha atrás e levava outra cria que ainda não tinha tido. E depois o homem mais a mulher pegaram nelas e foram encomendar a morte e a ferro a Panoias a uma senhora que lá tava.
Adepois foi-se passando, passando e o dia que fez um ano... Ela ofereceu-lhe nesse tempo 1000$00, há aí 60 anos, àquela senhora, se a besta aparecesse como foi. Bem, e a mulher disse-lhe sempre que ela aparecia. Depois no dia que fez o ano, a besta apareceu-lhe à porta. Apareceu-lhe à porta com aquela cria que ela levava, que ainda não tinha tido... já vinha atrás, e a outra que ela levava atrás se calhar... não sei quantos donos aquilo possuíram, já se calhar a tinham vendido, ele não veio... E já a égua tava para ter outro. Foi e chegou nas mesmas condições que abalou.
E atão, assim que passou lá a esse monte, mas era muito grande que lhe chamavam uma aldeiazita, lá à porta onde ela comia a ração, foi de fio à porta. A besta apareceu. Pronto aquilo deslindou-se e a pessoa ficou com a besta tal e qual. E aquilo foi-se passando e nunca pagaram os 1000$00 a essa mulher que lhe tinha feito a encomendação.
E então as pessoas deram em 'tar doentes, em 'tar doentes, a morrer tudo entrevado. Morreu tudo entrevado. E adepois foram para ir levar o dinheiro à mulher e a mulher disse que já não no queria, disse que não, que já não podia aceitar porque depois o mal que eles tinham neles ia para cima dela. E essa mulherzita agora até já morreu.
As pessoas têm morrido tudo e ela disse-lhe que aquilo que ia até à Quinta geração. Tem morrido tudo entrevado e a mulherzita que aprometeu isso, na véspera que morreu, já havia nove anos que não se alevantava da cama, nesse dia alevantou-se e fez o governo todo dela e tratou de tudo e  depois à noite morreu. Mas teve nove anos sem se alevantar, entrevada numa cama...e as pessoas morreu tudo assim, e lá aquela senhora que lhe eram para ter dado o dinheiro disse-lhe que aquilo que ia até à Quinta geração.


Especialista em Trabalhos de Ocultismo
Tel/Whatsapp : (+351) 938325882

Tags: