Autor Tópico: "Portugal precisa de mais exorcistas" - Pe. Duarte Sousa Lara  (Lida 262 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Neferus

"Portugal precisa de mais exorcistas" - Pe. Duarte Sousa Lara

O Pe. Duarte Sousa Lara, exorcista da diocese de Lamego, afirmou hoje num encontro com jornalistas que não é possível, em Portugal, dar resposta a todos os pedidos de ajuda que surgem por causa de questões relacionadas com exorcismos. «Não consigo dar respostas a todas as pessoas, que depois se viram para outras práticas não ligadas a Deus à procura de soluções e acabam por aprofundar ainda mais os seus problemas», refletia o exorcista de Lamego, que considera que seria «bom que houvesse mais gente com formação nesta área» em Portugal.

O sacerdote de Lamego, que recebe centenas de pedidos de ajuda, faz exorcismos todas as semanas a pessoas da diocese e fora da mesma, já que no país apenas seis dioceses têm exorcistas nomeados e capacitados para o serem. No entanto, nem todos os pedidos de ajuda que chegam são possessões demoníacas. «De 100 pedidos de ajuda que recebo, seleciono cerca de 20 para os receber pessoalmente e desses apenas cerca de 5 precisam de exorcismo», conta. Das pessoas que não são exorcizadas, muitas são encaminhadas para psicólogos ou psiquiatras, pois são pessoas que precisam de ajuda, mas não deste tipo. «Encaminho muita gente para psicólogos e psiquiatras, e também recebo alguns que vêm recomendados por esses profissionais», relata.

No encontro desta manhã, o Pe. Sousa Lara começou por afirmar que o afastamento da religião por parte das pessoas tem feito aumentar a necessidade de exorcismos. «Antigamente havia poucos casos de distúrbios porque as pessoas recebiam os sacramentos e tinham prática de vida cristã, mas hoje tudo mudou», considera. As pessoas tornam-se assim mais suscetíveis à possessão demoníaca. «Quando não se recorre a Deus para resolver os problemas, temos de recorrer a alguém, e portanto vão à "concorrência"», refere o sacerdote, que inclui os feitiços tribais, o Reiki, os «professores bambos e todos os outros que se veem nos anúncios de jornais» no mesmo grupo de técnicas que podem trazer espíritos demoníacos em vez de os afastar.

Esta questão da existência do Demónio tem sido debatida durante toda a história da humanidade. O Pe. Sousa Lara explica que ela está bem fundamentada na Bíblia. «Os anjos são seres intermédios entre nós e Deus, e foram criados bons. No entanto, há anjos que, tendo sido criados bons por Deus, se revoltam e escolhem o Mal, e são eles quem influencia o Homem para se associarem à sua revolta contra Deus», diz. Deus não fica impávido e sereno perante isto, e foi por isso que enviou o seu Filho à terra. Começou aí a ganhar a batalha, «continuando sempre a respeitar a liberdade de cada um» ao continuar a permitir que o Mal exista por opção das pessoas ou desses seres intermédios.

É por isto que muitas pessoas, hoje, voltaram a recorrer aos exorcistas, e o Pe. Sousa Lara dá o exemplo de Itália, onde, por causa do trabalho do Pe. Amorth, exorcista, se passaram de 30 exorcistas há uns anos atrás para 300 hoje em dia, com um gabinete próprio que procura dar resposta às várias solicitações. No entanto, Portugal tem uma realidade muito distinta. «Não há essa formação nos seminários, e alguns sacerdotes que são nomeados exorcistas esperam nunca ter de vir a fazer um, por isso assim fica difícil» responder a todos os pedidos. O sacerdote de Lamego considera que ter mais sacerdotes preparados seria o ideal. «O exorcismo muda a vida das pessoas. Antes não iam para o Céu, agora ajudam outros a chegar lá», sustenta, para explicar depois que isto é algo que precisa muito da vontade da pessoa para se realizar. «A libertação está muito ligada à decisão da pessoa, e nós mudamos de mentalidade muito devagar, por isso muitas vezes é preciso acompanhar a pessoa antes de fazer o exorcismo, quase como uma direção espiritual», conclui.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Tags: