Mensagens recentes

Páginas: 1 [2] 3 4 5 6 7 8 9 10
11
Um mapa astral é composto por 12 signos e 12 casas onde assentam os vários planetas (isto dito muito resumidamente).
Ninguém tem as casas(e os signos) todas ocupadas, sendo que algumas ficam sem planetas. As casas onde temos planetas e outros astros mostram onde vamos gastar mais energias, onde teremos de nos esforçar mais para nos desenvolvermos enquanto Ser. As casas ocupadas demonstram onde teremos os principais desafios e as principais alegrias. Por exemplo, não termos planetas na casa do casamento não significa que não vamos casar ou que vamos ficar solteiros para sempre, apenas significa que não vai ser uma área prioritária na nossa vida, que pode desenvolver-se sem grandes problemas, com naturalidade.


Casa I, Identidade
A primeira casa do mapa astral descreve as experiencias que contribuem para o autoconhecimento que são necessários para o desenvolvimento pessoal que é utilizado para o relacionamento pessoal e a forma como as pessoas se projectão para o mundo.
É esta a casa que simboliza auto estima e a nossa aparência física de modo a alterar a forma como as outras pessoas nos veem e o impacto inicial que causamos às outras pessoas.
De forma resumida pode dizer-se que esta casa identifica a individualidade do individuo e tudo aquilo que este pretende encontrar e conhecer na sua jornada da vida.
O signo que estiver nesta casa representará o signo do ascendente.

Casa II, Valores
A segunda casa representa todos os recursos sejam estes materiais ou emocionais que as pessoas valorizam assim como o seu amor-próprio e autoestima.
São estes valores que condicionam a forma como as pessoas enfrentam os desafios que vão surgindo ao longo da vida.
Os recursos emocionais transformam-se em valorização pessoal e autoestima, já os recursos materiais oferecem segurança. É nesta casa que os valores e a força de atração são definidos já que os planetas mostram a forma como as pessoas estão unidas e o grau de dependência e o sentido de posse e pertença.

Casa III, Percepção, Comunicação
A Casa III representa a forma como as pessoas interpretam toda a informação que lhes são transmitidas dentro da sua comunidade.
Entende-se assim por "Comunidade" todos os agentes que estão a volta de um individuo, sejam estes família, vizinhos, amigos, comunicações, noticias, etc. 
Esta casa rege todas as variáveis relacionadas com o pensamento racional e consciente dos indivisos, assim como a memória, o discurso, a educação pré-escolar e do ambiente, da escrita e da comunicação, etc. ou seja, tudo que esteja relacionado com a assimilação e aprendizagens de novos conhecimentos e ainda com o desenvolvimento intelectual das pessoas.
São os Planetas desta casa que descrevem a quantidade e a qualidade da energia mental e nervosa dos indivíduos.

Casa IV, Segurança, Familia
Toda a segurança e suporte emocional e de autoestima do subconsciente são representados pela IV Casa.
Todo este suporte é baseado nas experiencias vividas durante a infância, assim como a forma de agir e pensar é do individuo é determinada pela vivencia e experiencia transmitida pelos educadores.
A forma como as pessoas aceitam ou rejeitam os outros é determinada durante a infância e o crescimento do individuo. São essas experiencias emocionais que desenvolvem as capacidades de receber.
É através desta casa que se revelam as origens e o EU mais profundo do individuo, assim como todas as suas raízes e suportes emocionais transmitidos pelos seus educadores, sejam estes pais, mães, avos, etc.

Casa V, Criatividade, Auto-expressão, Prazer
A V Casa revela-nos as necessidades de amor e afectivas de cada individuo, assim como a forma e onde é possível libertar as energias e emoções.
Quanto mais emocionais as pessoas são, maior será a necessidade dos canais de expressão construtiva. Esta é a casa onde se encontras todos os aspetos relacionados com as formas de autoexpressão e dramatização da vida cotidiana, das brincadeiras e dos hobbies, dos casos amorosos, das brincadeiras e diversões que fazem parte de cada individuo.
Será este dinamismo que permite as pessoas brincarem com a sua criatividade de modo a alcançar os limites da individualidade que faz parte a criança interior que existe em cada pessoa.

Casa VI, Deveres, Emprego, Rotina diária
As características como a criatividade que fazem parte da V Casa, necessitam de ser planeadas e analisadas de forma disciplinada em função da VI Casa.
Nesse sentido, esta casa representa o nível mais alto do desenvolvimento auto pessoal. É esta autorregulação que determina a capacidade do individuo de se relacionar com os outros.
As características principais desta casa vão dos hábitos às rotinas diárias, da saúde à doença, do emprego ao laser. Esta casa é representada pelas coisas que possam interferir na saúde dos indivíduos assim como as atitudes que nos ajudam a manter saudáveis.
É possível perder de vista a verdadeira finalidade que nos torna pessoas úteis e as consequências dessa inutilidade poderão refletir-se no estado físico em forma de doença.

Casa VII, Cooperação, Relacionamentos, Casamento
Associada aos relacionamentos de todos os tipos, sejam estes relacionamentos de amizades, casamentos, contractos, profissionais, sociedades, ou até mesmo ações judiciais.
Em astrologia na primeira casa, os indivíduos expõem as suas energias ao mundo e é na sétima casa essas energias retornam, assim como o nível de interação que os indivíduos tem entre si e é nesta casa que as inimizades são declaradas.
A VII Casa traz o auto conhecimento adquirido pelos indivíduos através dos seus relacionamentos.

Casa VIII, Regeneração, Misticismo, Morte, Sexo
A Casa VIII simboliza todo o apoio que recebemos das pessoas que nos rodeiam, a fim de sacrificar os limites do ego com objetivo de atingir de uma certa libertação.
Esta casa está relacionada com a morte e o renascimento, lidando assim com as questões de misticismo. É na oitava casa que se regem todas a regras relacionadas com todo o crescimento, evolução e transformação pessoal.
Todas as questões relacionadas com relações pessoais, sexo, laços afetivos sejam estes ao nível da amizade ou do amor, reencarnação e corpo astral fazem parte das características desta casa. 
Pode-se dizer que é na Casa VIII que podemos compreender a faceta pessoal de um individuo e ainda compreender se a sua psique está ou não sob pressão, a fim deste poder trabalhar de forma mais cooperativa com outras pessoas para que haja uma transformação.

Casa IX, Aspiração, Crenças, Viagens, Estudos
Na Casa IX estão todos os assuntos relacionados com a “mente superior”, ou seja, é nesta casa que as pessoas tiram partido das experiencias vividas a fim de encontrar a verdade que ajuda a formar os ideais e a filosofia de vida de cada pessoa.
Nesta casa os indivíduos ganham consciência dos factos, com objectivo de lhes atribuir um significado a fim de compreender como é que as coisas estão interligadas. Aqui fica tudo o que sobra da purificação encontrada na Casa VIII para ligar a essência de cada individuo à verdade.
Alguns planetas que aparecem na Casa IX, podem ser vistos como uma indicação da forma como cada individuo pode ou não aceitar os limites convencionais.
Pode dizer-se que são características desta casa tudo o que está relacionado com a formação académica superior, a intuição, visões espirituais, religião, fé e viagens longas.

Casa X, Honra, Reconhecimento, Vida pública, Status
A décima casa representa a capacidade que os indivíduos têm de criar e manter a sua imagem social e aquilo que representamos para os outros.
Simboliza a autoridade e a orientação de cada individuo na sociedade baseada nos seus valores e crenças adquiridos através das pessoas nos guiaram ao longo da nossa vida.
É nesta casa que estão todas as pessoas que exercem algum poder sobre nós e que exercem alguma influencia na nossa honra e reputação. Alguns planetas que aparecem nesta casa, indicam as necessidade de reconhecimento que os indivíduos possuem.
A Casa X representa o status que de alguma forma esta relacionado com as ambições de promoção, a fama e os objectivos de chegar mais longe na vida.

Casa XI, Consciência Social, Comunidade, Amigos
A Casa XI representa os amigos e a vida social em grupo e que está relacionada com as situações em que o individuo é obrigado a mudar o seu comportamento em função das outras pessoas.
É nesta casa que encontramos uma identidade dentro de um grupo e ao contrário da Casa VII que presenta o individualismo (um-para-um), esta representa a vida em sociedade (“um-para-muitos”).
Os planetas existentes nesta casa demonstram o tipo de pessoas e energias que atraímos para nós. Muitos indicam que necessitamos dos nossos amigos para nos apoiar de modo a aceitar e nos sentirmos valorizados por aquilo que fazemos.

Casa XII, Subconsciente, Segredos, Instituições, Karma
A Casa XII, última casa astrológica representa as forças e fraquezas conhecidas ou desconhecidas e a união do lado espiritual e místico dos indivíduos.
Esta casa está relacionada com um lado “negro” do subconsciente, nomeadamente a tristeza e o sofrimento, as limitações e obstáculos e frustrações que vão aparecendo ao longo da vida.
Também está relacionada com locais de confinamento nomeadamente instituições psiquiátricas, hospitais e prisões, etc. Para que as dividas espirituais possam ser pagas é necessário o auto sacrifício e disponibilidade para que a pessoa se entregue de corpo e alma a causas superiores. 
Por vezes esta casa é denominada como a lixeira do horoscopo, por ser aqui que as pessoas escondem os seus desafios e dores para enfrentar as dificuldades que recusamos admitir.

fonte: Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
livro: a biblia da astrologia - Judy Hall
12
Tarot / Os baralhos de Ciro Marchetti
« Última mensagem por Ricardo em Março 13, 2018, 12:36:00 am »
Este senhor, criador a meu ver de alguns dos mais fantásticos baralhos de Tarot e outros oráculos, apresentou este vídeo sobre o seu trabalho no congresso da "Tarosophy association" em Outubro deste ano em Palm Beach, Califórnia.

Deliciem-se (ponham a musica). :)

13
Criaturas Lendárias / Mundo do Lobisomem
« Última mensagem por Ricardo em Março 13, 2018, 12:14:38 am »
Os lobisomens aparecem em muitas histórias antigas. Em algumas histórias, eles próprios se transformam em lobos. Podem conseguir isso cobrindo-se com uma pele de lobo, bebendo água depositada em uma pegada de lobo ou esfregando um ungüento mágico sobre o corpo. Em outras lendas, as pessoas são transformadas pelo poder mágico de outras.
 
Pelo mundo todo, lendas e superstições mostram o lobisomem como um personagem maligno. De acordo com antigas crenças, é um homem que possui a maldição ou poder de transformar-se em lobo durante a noite, em particular sob a influência da lua. Presumia-se que a maldição era contraída através da mordida de um outro lobisomem, ou amaldiçoada por um mago. A imagem mais comum é a de uma criatura do mal, percorrendo a noite em busca de vítimas, tanto animais quanto humanas. Os lobisomens, na maior parte das histórias, tentam comer as pessoas. As pessoas que são ameaçadas pelos lobisomens usam vários métodos para trazê-los de volta à forma humana. Entre esses métodos incluem-se dizer o verdadeiro nome do lobisomem, bater três vezes na testa dele e fazer o sinal-da-cruz. De acordo com as histórias, um modo de se descobrir a identidade do lobisomem é ferí-lo depois procurar uma pessoa que tenha os mesmos ferimentos.
 
As histórias sobre os lobisomens já foram muito comuns na Europa, com vários nomes, e se difunde no Brasil pelas vilas e roças. É um homem que se transforma em lobo ou cão. Geralmente é descrito como um homem recoberto de pêlos de lobo que, nas altas horas de Sexta-feira, sai à procura de suas vítimas, de quem bebe o sangue. Lendas de outras partes do mundo contam sobre pessoas que se transformaram em outras espécies de animais. Entre esses animais estão os tigres, em Mianmá e na Índia; as raposas, na China e no Japão; os leopardos, na África ocidental; e as onças, entre os índios da América do Sul.
A palavra técnica para lobisomem é licantropo. Essa palavra vem do nome de um rei da mitologia grega, Licaão, que foi transformado em lobo pelo deus Zeus. Licantropia é uma forma de doença mental em que a pessoa imagina que é um lobo.
 
Lendas e superstições mostram o lobisomem como um personagem malígno. Um homem ou espírito na forma de um lobo que vaga pela terra à noite. De acordo com antigas crênças, é um homem que possui a habilidade da transmutação em um lobo durante a noite, em particular sob a influência da lua.
 
Esse termo foi originalmente usado para descrever um homem capaz de transformar-se em um lobo, mas hoje é mais utilizada na psiquiatria para descrever um bem conheçido tipo de alucinação. É uma doença psicológica a qual o efeito é a crênça, por parte do infectado, de que seja realmente um lobisomem. Em muitos casos Lincantropia é o resultado de um ocorrido desejo por poder ou até mesmo desejos sexuais reprimidos. Mas existem alguns lincantropos que são mais afetados mentalmente do que outros, tornando-os muito perigosos por seus arredores, e até por matar em extremo.

As lendas sobre Lobisomens tiveram início na França, no séc. XV. Mais de 30.000 ações judiciais contra Lobisomens aconteçeram. E quase 100 delas foram executadas pois eles teriam cometido seus crimes na forma de um lobo. Na verdade esses pobres diabos eram apenas Lincantropos.
 
Não se sabe exatamente quando os Lobisomens apareceram. A primeira aparição deve ter ocorrido no século 5 a.C., quando os Gregos, estabelecidos na costa do Mar Negro, levaram estrangeiros de outras regiões para mágicos capazes de transformar a si mesmos em lobos. Os anciãos diziam que essa metamorfose tornava possível a aquisição da força e astúcia de uma fera selvagem, mas os Lobisomens retiam suas vozes e vislumbre humanos fazendo com que não fosse possível distingui-los de um animal comum. Por outro lado, a verdadeira e mais comum lenda dos Lobisomens nasceu em terras francesas.

De acordo com as lendas, existem quatro formas de alguém se tornar um Lobisomem. Elas vêm a seguir:

 
1a: Pela própria maldição, resulta em o que é chamado de Lobisomem Alpha, que pode ser visto como o primeiro Lobisomem de uma grande família. O desafortunado indivíduo ganha a perversa maldição por ter desafiado ou destruído um poderoso mago. Ele irá perceber que está amaldiçoado na primeira noite de lua cheia, depois do encantamento. A primeira metamorfose é a mais traumática e uma completa surpresa.


2a: Transmissão hereditária devido ao fato da criança do Lobisomem obter a mesma maldição de seu pai ou mãe. É exatamente o mesmo resultado de ser mordido por um Lobisomem. Se um Lobisomem decidir transmitir a maldição para outra pessoa, é suficiente que ele a morda. Mas normalmente, o Lobisomem irá considerar muito cruel amaldiçoar alguém dessa forma, então escolherá matar e devorar a vítima.
 

3a: Sobreviver à um ataque: Se alguém for mordido e sobreviver, ele vai dormir bastante nas próximas semanas enquanto a doença se propaga por seu corpo. Com a primeira lua cheia, a vítima vai descobrir seu novo e maléfico potencial e um incontrolável desejo de sangue (não limitado à humanos).


4a: Um método discutível de se tornar um Lobisomem é ser mordido por um Lobo que decide amaldiçoar um homem, por qualquer rasão. O princípio continua então como a maldição por mágica, não significando doença, mas metamorfose na primeira noite de lua cheia.
 

Hierarquia das Famílias
 

Um Lobisomem Alpha pode gerar uma série de Lobisomens Beta na terra, tanto por reprodução quanto através de mordida. Este deve absolutamente manter a lealdade dos Lobisomens Beta, porque se não, como são imortais, o resultado será sangrentas batalhas pela liderança da alcatéia. Certos Lobisomens rebeldes podem instigar atritos em uma alcatéia. Sem dúvida, os Lobisomem Alpha, mesmo sendo o líder, não pode realmente machucar um Lobisomen Beta de sua família, pois neste caso todos os danos que ele infligir, serão também infligidos nele próprio, podendo levar à morte. Por outro lado, um Lobisomem Beta pode matar um Lobisomem Alpha sem dificuldade e, assim, libertá-lo da maldição. Para a sorte do Lobisomem Alpha, a alcatéia pode controlar os rebeldes, pois um Lobisomem Beta pode matar outro Lobisomem Beta sem problemas. Usualmente, o Lobisomem Alpha é protegido por um ou mais Lobisomens Beta.


É similar à árvore genealógica onde nenhum pode ferir seus descendentes, mas sim, ferir seus ancestrais e irmãos e , ainda, com o fato de que matar um ancestral irá causar uma quebra na cadeia e abençoar todos da mesma família. A maldição é quebrada quando o Lobisomem Alpha é eliminado.
 

Diz a lenda que quando uma mulher tem 7 filhas e o oitavo filho é homem, esse menino será um Lobisomem. Também o será, o filho de mulher amancebada com um Padre.
 

Sempre pálido, magro e orelhas compridas, o menino nasce normal. Porém, logo que ele completa 13 anos, a maldição começa.
 

Na primeira noite de terça ou sexta-feira, depois do aniversário, ele sai à noite e vai até um encruzilhada. Ali, no silêncio da noite, se transforma em Lobisomem pela primeira vez, e uiva para a lua.
 

Daí em diante, toda terça ou sexta-feira, ele corre pelas ruas ou estradas desertas com uma matilha de cachorros latindo atrás. Nessa noite, ele visita, 7 partes da região, 7 pátios de igreja, 7 vilas e 7 encruzilhadas. Por onde passa, açoita os cachorros e apaga as luzes das ruas e das casas, enquanto uiva de forma horripilante.
 

Antes do Sol nascer, quando o galo canta, o Lobisomem volta ao mesmo lugar de onde partiu e se transforma outra vez em homem. Quem estiver no caminho do Lobisomem, nessas noites, deve rezar três Ave-Marias para se proteger.
 

Para quebrar o encanto, é preciso chegar bem perto, sem que ele perceba, e bater forte em sua cabeça. Se uma gota de sangue do Lobisomem atingir a pessoa, ela também vira Lobisomem.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
14
Magias / Encantamentos / Simpatias / Orações das Horas Abertas
« Última mensagem por Ricardo em Março 13, 2018, 12:04:26 am »
Oração que se lê ao enfermo para se saber se a doença que o
 aflige é natural ou sobrenatural

Esta oração diz-se em latim, para que o enfermo não possa usar de impostura, pois assim, sem entender o que é dito na oração não enganará o religioso, ficando quieto ou se movendo. Uma oração em português, seguida a esta, serve para o mesmo fim.

 

Para o meio-dia

 

Ó Virgem dos céus sagrados

Mãe do nosso Redentor

Que entre as mulheres tens a palma,

Trazei alegria à minha alma

Que geme cheia de dor;

E vem depor nos meus lábios

Palavras de puro amor.

Em nome de Deus dos mundos

E, também do Filho amado

Onde existe o sumo bem,

Seja para sempre louvado

nesta hora bendita.

Amém.

 

Para as Trindades

 

A Santíssima Trindade

Me acompanhe toda a vida,

sempre ela me dê guarida,

De mim tenha piedade;

O Pai eterno me ajude,

O filho a bênção me lance,

O Espírito Santo me alcance

Protecção, honra e virtude;

Nunca a soberba me inveje,

Em vez do mal faça o bem,

A Santíssima Trindade,

Me acompanhe sempre.

Amém.

 

 

Para a Meia-Noite

 

Ó anjo da minha guarda,

Nesta hora de terror,

Me livre das más visões

Do diabo aterrador;

Deus me ponha a alma em guarda

Dos perigos da tentação,

De mim aparte os meus sonhos

E opressões do coração:

Ó anjo da minha guarda,

Por mim pede à Virgem-Mãe

Que me preserve dos perigos

Enquanto foi vivo.

Amém.

 

 

Havendo sinais de que a causa da doença é demónio ou alma penada, o religioso deverá dizer a ladainha em latim. No fim da ladainha, ponha-lhe o “preceito ao demónio para que não mortifiquem o enfermo enquanto esconjura”.

 

“Praecipitur in Nomine Jesus, ul desinat nocere aegroto, staim cesse delirium et illuo ordinate discurrat. Si cadat, ut mortuus, et sine mora surget ad praeceptu Exorcistae factu in Nomine Jesus. Si aliqua parte corporis si dolor, vel tumor, at ad signo Crucis, vel imposito praecepto in Nomine Jesus. Quando Sacramenta. Reliquias, et res sase praecitite dure. Quando imaginationi, se presentate res inhonestae contra Imagines Christi, et Sanctorum, et si eodem tempre sentiant in capite, ut plumbum ut aquam frigidam vel ferrum ignitem, et hoc fugit ad signum Crucis vel invocato Nomine Jesus. Quando Sacramenta, Reliquias, et res sacros odit; quando, nulla praecendente tribulatione desderat se dilacerat. Quando subito patenti lumen aufertur et subito restitur; quando diurno tempore nihil vidit, et nocturno bene vidit et sine luce lugit epistolam; si subito siat surdus, te postea bene vidit et sine luce lugit epistolam; si subito siat surdus, te postea bene audiat, non solum materialia sed spiritualis. Si per septem, vel novem dies nishil, vel parum comedens tortis est pinguis sicuto antea. Si loquitur de Mysteris ultra capacitatem quando non custat de illus sanctitate. Quando ventus vehemens discurrit per totum corpus ad mudum formicarum; quando elevatur corpus contra volutatem patienves, e non apparet a quolevetur. Clamores, scissio tiumtes, arrotationes dentium, quando patiens non est stultus; vel quando homo natura debilis non potest teneri a multis. Quando habet linguam tumidam et nigram, quando guttur instatur, quando audiuntur rugitus ovium, latratus, canum, porcorum grumitus, et similium. Si varie pareter naturam vident, et audiunt, si homines maximo odio perseuntur; si praecipitis se exponunt si oculus horribles habent, remanent sensibus destitui. Quando corpus tali pondere assicitur, ut a multis hominibus elevaret non benedictit, quando ab Eclesias fugit, et aquam benedictam non consetit; quando iratos se ostendunt contra ministros superdonentes Reliquias capit et occulte. Quando imagines Christi, et Virginis Mariae nonlut inspecere sede conspaunt, quando verba sacra nolunt proferre, vel si proferant, ila corrumpunt et balba, cientes sudent proferre. Cum superposita capiti manu sacra ad lectionem Evangeliorum conturbatur agrotus, cum plusquam solitum palpiverit sensus occupantur, gattae sudoris destuumt, anvietates sentit; stridores usque ad Caelum mittit, ser posternit, vel similia facit. Amém.”
15
Mitos Urbanos, Lendas & Superstições / O significado da coruja no mundo espiritual
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:40:26 pm »
A coruja é a ave soberana da noite. Para muitos povos ela significa mistério, inteligência, sabedoria e conhecimento. Ela tem a capacidade de enxergar através da escuridão, conseguindo ver o que os outros não vêem. A coruja simboliza a reflexão, o conhecimento racional e intuitivo.
Na mitologia é associada à filosofia e a sabedoria, por ser o símbolo da mitológica deusa grega Atenas.
No xamanismo, a coruja é o símbolo da transmutação, da transformação, pois representa a morte do velho para o nascimento do novo. Esta ligada à verdadeira alquimia, que consiste em pegar o material bruto de que somos feitos e nos transformar em ouro alquímico, a pedra filosofal, a iluminação.
É uma exímia caçadora noturna pela sua aguçada visão e vôo silencioso, sendo por esse motivo também um símbolo ligado aos guardiões que procuram manter a ordem no astral inferior (umbral).
A coruja também é associada à magia antiga, sobretudo a alquimia da alma humana, transformando a pedra bruta em ouro alquímico, o símbolo da iluminação, do renascimento moral.
A coruja é vista por alguns índios americanos como a águia da noite e seu principal símbolo no céu é a Lua.
 
  A coruja representa o olhar além das aparências externas, o olhar que descortina a verdade por trás do véu. Aquela que adentra com a visão aguçada e enxerga a escuridão. A coruja conecta com todas as partes do ser, e permite vencer o temor e aprender a qualidade da consciência do existir e do fluir em todos os níveis.   
A coruja está associada a justiça e a retidão, podendo ter sua força evocada para ajudar em questões legais, sobretudo de natureza kármica (quando os guardiões do astral são diretamente evocados pra capturar algum obsessor. É portanto um bom sinal visualizar uma coruja. 
Fonte: profeciasoapiceem
16
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / A Tábua de Esmeraldas
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:39:28 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



A Tábua de Esmeraldas foi um dos textos que deu origem a alquimia e a boa parte do ocultismo, seja ele oriental ou ocidental. Também conhecida como Tábua Esmeralda, ou O Segredo de Hermes, trata-se de um texto antíquissimo que se propões a revelar a natureza do universo e suas transformações. Sua autoria remonta à Hermes Trimegistus, o lendário semi-deus greco-egípcio. Seu texto é sucinto e alegórico e é considerado por muitos a pedra angular da alquimia europeia e de toda tradição hermética posterior.


Verum sine mendacio, certum et verissimum
É verdade, certo e muito verdadeiro.


Quod est inferius est sicut quod est superius, et quod est superius est sicut quod est inferius, ad perpetranda miracula rei unius.
Que o que está embaixo é semelhante ao que está em cima e o que está em cima é semelhante ao que está embaixo, para realizar os milagres de uma única coisa.



Et sict omnes res fuerunt ab uno, mediatione unius, sic omnes res natæ fuerunt ab hac una re, adaptatione.
E assim como todas as coisas vieram do Um, assim todas as coisas nasceram desta única coisa, por adaptação.



Pater ejus est Sol, mater ejus Luna, portavit illud Ventus in ventre suo; nutrix ejus Terra est.
O Sol é o pai, a mãe é a Lua, o vento o embalou em seu ventre, a Terra é sua ama.



Pater omnes Telesmi totius mundi est hic.
O Pai de toda Telesma do mundo está nisto.


Vis ejus integra est, si versa fuerit in Terram.
Seu poder é pleno, se é convertido em Terra.



Separabis terram ab igne, subtile a spisso, suaviter, cum magno ingenio.
Separarás a terra do fogo, o sutil do denso, suavemente e com grande perícia.



Ascendit a terra in cœlum, interumque descendit in terram et recipit vim superiorum et inferiorum.
Sobe da terra para o céu e desce novamente à Terra e recolhe a força das coisas superiores e inferiores.



Sic habebis gloriam totius mundi.
Desse modo obterás a glória do mundo.



Ideo fugiet a te omnis obscuritas.
E se afastarão de ti todas as trevas.



Hic est totius fortitudinis fortitudo fortis: quis vincet omnem rem subtilem omnemque solidam penetrabit.
Nisso consiste o poder poderoso de todo poder: que vencers todas as coisas sutís e penetrará em tudo o que é sólido.



Sic mundus creatus est.
Assim o mundo foi criado.



Hinc erunt adaptationes mirabiles quarum modus est hic.
Esta é a fonte das admiráveis adaptações e seu mecanismo é este aqui indicado.


Itaque vocatus sum Hermes Trismegistus, habens tres partes philosophiæ totius mundi.
Por esta razão fui chamado de Hermes Trismegistos, pois possuo as três partes da filosofia universal.


Completum est quod dixi de operatione Solis.
O que eu disse da Obra Solar é completo.
17
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Para onde vamos depois de morrer?
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:39:04 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Para onde a gente vai depois que morre?
Como responder a mais difícil das perguntas para os seus filhos.

Para o céu, para perto de Deus, de volta para a Terra ou para nenhum lugar: a vida acaba ali e a gente não se lembra mais de nada. A resposta que você deve dar para o seu filho é exatamente aquela em que você acredita.

“A morte deve ser tratada da maneira mais simples possível”, diz Elaine Alves, do Laboratório de Estudos sobre a Morte da Faculdade de Psicologia da USP. Segundo ela, a criança precisa ser exposta ao tema da morte com anaturalidade a que é exposta ao nascimento. “Há pouco tempo, as crianças não sabiam de onde vinham os bebês, mas iam a velórios. Hoje é o contrário”, diz.”Os pais preservam tanto os filhos que acabam não preparando as crianças para viver essa realidade”, afirma.

O ideal é que a morte não seja tratada como tabu. Uma notícia na televisão ou o falecimento de um cachorrinho podem ser bons ganchos para falar sobre o tema – todos os seres vivos morrem. Da mesma forma, crianças devem participar de velórios e enterros. “Os rituais servem para que todos vivenciem melhor a despedida, inclusive os pequenos.”

Quando for comunicar a morte de alguém, pegue a criança no colo, abrace-apara que se sinta protegida e diga que aquela pessoa morreu e que vocês nunca mais a verão. Também vale dizer que, depois que morre, uma pessoa não sente dor, não sente medo, não pensa, não age mais. Evite as metáforas. Dizer que o ente querido foi descansar, dormir, viajar só aumenta as chances de a criança se sentir abandonada. “Não é cruel dizer `nunca mais?. Cruel é deixar a criança esperando”, explica Elaine.

Como tocar no assunto, de acordo com cada idade

Até os 3 anos
A criança é concreta. Ela não tem ideia do que seja morte e também não entende o “nunca mais”. Mas entende que não brincará mais com a tia, ou que o avô não a buscará mais na escola. Também é capaz de perceber mudanças no clima e nas emoções da casa.

3-7 anos
A criança começa a entender melhor sua relação com o mundo. Diga que apessoa que morre para de andar, de respirar, de visitar os netos. Quanto mais óbvias as afirmações dos pais, mais tranquilidade o pequeno terá.

7-9 anos
Nessa fase da vida, a criança começa a compreender a irreversibilidade da morte. Percebe que a morte é algo natural, mas precisará de explicações concretas para entendê-la.

A partir dos 10 anos
É comum o bombardeio de perguntas sobre a vida e a morte, e os pais precisam ter suas crenças amadurecidas para responder à altura. Fuja de tudo o que é fantasioso. Busque respostas na biologia ou na história das religiões, dizendo que cada cultura encontra sua forma de lidar com as perdas.

 

5 razões para falar de morte com o seu filho

01. O período de crescimento é de fortalecimento emocional. Falar sobre as perdas ajuda a lidar com frustrações que o acompanharão por toda a vida.

02. O luto é o pior sentimento que a gente vai experimentar. Se não falamos com a criança sobre a morte, ela não vai ficar preparada para lidar com isso.

03. Quando não se fala a verdade para uma criança e ela a descobre por outras vias, há uma quebra no vínculo de confiança com o adulto: “você mentiu para mim”.

04. Crianças que não entendem que falecidos não existem mais ficam em uma situação de risco. “Ela pode fazer coisas perigosas para encontrar quem morreu”, diz Elaine.

05. Demonstrar sua tristeza ajuda a criança a perceber que o que ela está sentindo é normal. Deixe sempre muito claro que ela não tem nenhuma culpa sobre aquilo.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
18
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Raios cósmicos de energia bombardeiam Terra
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:38:29 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea

Justificando a importância da descoberta, que contraria teses anteriores, um dos autores do estudo, Gregory Snow, professor de física da Universidade de Nebraska-Lincoln, nos Estados Unidos, assinala que os raios cósmicos (partículas de alta energia perigosas para os astronautas no espaço) são vestígios da própria estrutura do Universo.

"Ao compreendermos a origem destas partículas, esperamos compreender melhor a origem do Universo, o Big Bang, como se formaram as galáxias e os buracos negros [regiões do espaço de onde nada pode escapar, nem mesmo a luz] ", afirmou, citado num comunicado da universidade.

Os raios cósmicos, descobertos em 1912 pelo físico austríaco Victor Franz Hess, viajam no espaço quase à velocidade da luz e atingem continuamente a atmosfera da Terra de várias direções.

Ao chegar à atmosfera terrestre, uma grande parte destas partículas colide de modo violento com o núcleo dos átomos presentes na atmosfera, gerando raios cósmicos secundários, que têm menos energia, são inofensivos e consistem maioritariamente em partículas elementares (como o quark, que, a par do leptão, é um dos elementos básicos da matéria).

Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea© Handout . Raios cósmicos de energia que 'bombardeiam' Terra vêm de fora da Via Láctea
De acordo com Gregory Snow, as partículas detetadas são de tal maneira energéticas que devem ter como origem fenómenos astrofísicos "extremamente violentos" que ocorrem fora da Via Láctea, e não dentro, como tem sido defendido.

Num artigo a publicar na sexta-feira pela revista científica Science, um grupo de mais de 400 investigadores de 18 países descreve como detetou uma anisotropia, uma assimetria na distribuição das 'direções de chegada' das partículas cósmicas à medida que se aproximam da Terra.

Raios cósmicos de energia muito elevada foram observados durante mais de 50 anos, mas a sua proveniência continua a ser um enigma.

A melhor forma de descobrir essas origens é estudar as direções de percurso das partículas à medida que se aproximam da Terra, uma tarefa difícil, uma vez que interagem com os campos magnéticos intergalácticos, incluindo os da Via Láctea, que desviam, em pequenas quantidades, as partículas das suas direções de origem.

As partículas de energia mais alta atingem a Terra a uma média anual de uma partícula por quilómetro quadrado.

Os novos resultados, a publicar pela Science, baseiam-se em 12 anos de recolha de dados pelo Observatório Pierre Auger, construído na Argentina em 2001 para estudar especificamente os raios cósmicos.

O observatório reúne dados de 1.600 detetores de partículas. Vários telescópios são igualmente usados para ver a luz fraca fluorescente emitida pelas partículas à noite.

(Lusa)

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
19
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Aprendendo a ver a aura e os seus significados
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:37:40 pm »
O que é aura?

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



A aura é um campo energético que envolve o nosso corpo físico e nos dá toda a leitura emocional do nosso corpo físico. Nossos medos, nossas angústias, nossas raivas, enfim, todo o emocional. Nossa aura tem 7 faixas, cada faixa tem uma cor, cada cor está relacionada com a cor dos nossos chackras. Assim, quando você está de bem com a vida, num estado de espírito muito bom, as cores da aura são bem vivas e bem fortes.



A forma e a cor da aura refletem o estado físico, mental e emocional da pessoa. Problemas de ordem física e/ou psicológica, ao alimentar sentimentos negativos, dariam à aura uma cor escura, como o marrom; cores claras significariam que a pessoa goza de boa saúde emocional. A aura é visualizável quando a vibração está dentro do espectro da luz entre o vermelho e o violeta.




Emoções conscientes tendem a modificar a cor da pele da pessoa observada, dando às vezes uma impressão de alteração da sua textura. Estados emocionais semi-conscientes teriam maior propensão a projetar um halo luminoso, de uma distância de alguns centímetros até um metro do corpo, o que cria um efeito de campo detectável por quem esteja próximo, uma explicação para produção de simpatias ou antipatias, aparentemente gratuitas, mas que são efeitos de um fenômeno similar à influência de um campo magnético.


Exercícios para ver a aura


 Método 1:


 Fixe seu olhar em uma cartolina de cor azul por 5 minutos, evitando ao máximo piscar os olhos. Em seguida, olhe para a pessoa que deverá estar na frente de um fundo branco. Você verá a imagem da sua aura.


 Método 2:


 Esta técnica é bem simples pois você usará sua intuição. Coloque-se na frente da pessoa. Fixe seu olhar nos intercílios (entre os olhos). Conte até 5 e feche os olhos por alguns segundos.
 Depois, fixe sua atenção no alto da cabeça da pessoa que está na sua frente. Conte até 5 novamente. Feche os olhos e pergunte a si mesmo, mentalmente: "Qual a cor da aura que vejo?".
   Como fortificar sua aura?-



Tome cuidado com sentimentos constantes de ciúme, raiva, ódio ou inveja, pois estes podem atuar negativamente sobre o equilíbrio do seu campo energético.


- Tente combater ao máximo as situações de estresse, se possível através de exercícios físicos ou de relaxamento, como a meditação.


- Caminhe todos os dias pela manhã (se possível por 20 minutos).
- Viva situações que salientem o seu lado alegre.
- Uma vez ao mês, faça o banho de água com sal.
- Faça orações, pois estas expandem seu corpo físico, já que a prece serve como um oxigênio da alma.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Entenda o Significado das Cores da sua Aura:


Verde:


Autoconfiança, capacidade de resolver problemas e de perdoar e de amar a paz; sensibilidade. É organizador, planejador e estrategista. A predominância da cor verde na aura das pessoas indica saúde e vigor. Esse tom costuma aparecer com grande intensidade na região da cabeça, pois está associado á atividade mental. Nos animais, a aura verde indica mansidão. Nas plantas, demonstra a emissão de fortes ondas de energia positiva, sendo muito comum nos vegetais dotados de propriedades curativas. Os objetos de aura verde são de uma autêntica fonte de positividade. Costumam apresentar esse tom depois de terem sido tocados por pessoas que estão de bem com a vida.


Amarela:

Capacidade de dar e receber; ter esperanças; a saúde e a família desempenham um papel importante. Tem o dom de trabalhar em grupo harmoniosamente. O amarelo é uma das cores cinestésicas do espectro; isso significa que uma pessoa com aura desta cor tem uma reação física antes de ter uma resposta emocional ou intelectual. Quando ele entra numa sala cheia de gente, sabe de imediato se quer permanecer ou não. A predominância da cor amarela na aura das pessoas indica inteligência, facilidade para se comunicar e para aprender e supremacia da razão sobre a emoção. Nos animais, pode ser sinal de doença, debilidade física ou tristeza.
Nas plantas significa falta de vitalidade, especialmente se a tonalidade do amarelo for muito fraca. Já os objetos de aura amarela costumam ser dotados de pouca energia ou emitir vibrações ruins.


Azul:

Capacidade de cura através das próprias energias mentais e espirituais; age sobre os outros de modo agradável e calmante; altos ideais de vida; sinceridade. O Azul personifica as características do cuidado e do carinho. É a cor da aura que mais se preocupa em ajudar os outros. Predominância da cor azul na aura das pessoas indica paz interior, harmonia, saúde equilibrada. Bem estar, descanso e autoconfiança. Geralmente se manifesta com maior intensidade após um ato sexual satisfatório e durante o sono. Nos animais, a aura azul é sinal de felicidade e de satisfação com o tratamento que vêm recebendo do dono. Nas plantas, indica propriedades tranqüilizantes e analgésicas. Nos objetos, pode ser interpretadas como uma emanação de fluidos positivos.


Laranja:

Sua busca espiritual é, na verdade, uma busca de um sentido de vida além de si mesmo. A predominância da cor laranja na aura das pessoas indica capacidade de realização, sensualidade, boa saúde, versatilidade e dinamismo. Nos animais é sinal de manifestação dos instintos (fome, sede, desejo sexual). Nas plantas, indica a produção de sementes ou o nascer das flores. Nos objetos, expressa um grande potencial energético (é comum na aura de sinos e de objetos religiosos em geral).


Dourada:

Adora saber como e por que uma determinada coisa funciona, e lança mão de uma paciência infinita. A espiritualidade, para a pessoa de aura dourada, é o estudo da ordem superior do universo e de leis e princípios que o governam. Ele quer entender a organização mental, as leis ou as probabilidades que geraram a ordem no interior do caos espiritual. A predominância da cor dourada na aura das pessoas indica espiritualidade elevada e prosperidade. Ela surge com mais intensidade na região do tórax, pois está associada ao amor, qualidade inerente ao centro energético do coração. Nos animais, o dourado expressa felicidade. Nas plantas, simboliza suavidade e fluidos positivos. Nos objetos, mostra que foram tocados por uma pessoa bem intencionada.

Vermelha:

Ênfase no modo de vida material; sucesso alcançado através da dedicação pessoal completa; saúde física estável; tendência à irritabilidade quando contrariada. A predominância da cor vermelha na aura das pessoas indica vitalidade, excitação coragem e forte energia sexual. Porém se estiver muito concentrada num determinado ponto, pode ser sinal de um distúrbio. Nos animais, exprime instinto e vigor, ao passo que nas plantas está associado ao crescimento. Nos objetos, indica que eles foram tocados por alguém que estava entusiasmado ou ansioso e que os deixou impregnado dessa energia.

Violeta:

Espiritualidade bem desenvolvida; inspirações criativas; capacidade de transformar os sofrimentos pessoais em fatores positivos para o próprio destino. O violeta é a cor do espectro mais próxima do equilíbrio psíquico, emocional e espiritual em vigor no planeta neste momento. A predominância dessa cor na aura das pessoas é expressão de poderes mediúnicos, capacidade de compreensão, saúde e mentes equilibradas.Quando surge nos animais, a aura violeta significa satisfação e fidelidade. Nas plantas, é sinal de uma força positiva tanto que as violetas e as flores de lótus que simbolizam a espiritualidade, costumam ter a aura dessa cor. Nos objetos, indica uma forte concentração energética, e, geralmente se manifesta depois que o objeto foi tocado por uma pessoa espiritualmente evoluída.


Prateada:

Um curandeiro, médium natural. Utiliza energia para transformar luz em raios que curam, seu maior desafio é aprender a se conhecer e descobrir seus dons especiais.


Anil Índigo:

A aguda perspicácia intelectual é um dos aspectos mais gratificantes e mais exasperantes, é brilhante e inquiridor, com uma inteligência que vai muito além dos conceitos mais tradicionais.


Cristal:

A predominância dessa cor (uma espécie de névoa brilhante e branca) na aura das pessoas indica dons telepáticos, poder de cura, para normalidade, pureza e bondade. Costuma se manifestar com maior força nas mãos de massagistas e outras pessoas que lidam com cura. Nos animais é sinal de capacidade de adaptação. Nas plantas, a aura cristal tanto pode significar positividade quanto falta de vigor e vulnerabilidade. E, nos objetos, a aura cristal, expressa o poder de receber e emanar energias.



Mentalize uma oração.

Oração para Limpeza Espiritual e Energética:

Eu, ( NOME ), solicito à Deus encarecidamente e humildemente,
que todos os trabalhos espirituais energéticos negativos, pensamentos sentimentos negativos, energias negativos, invejas, feitiços, encantamentos, magias, invocações ou conjurações   feitos para minha pessoa (NOME), sejam à partir deste instante, desmagnetizados,desfeitos, destruídos, desmaterializados e desenergizados, em todos os tempos, todos os espaços e em todas as dimensões, se for da vontade de Deus.

Que Assim Seja!

Assim Será!

Assim É!


DEUS, LUZ, DEUS, LUZ, DEUS!
20
Outras Abordagens e Conhecimentos Espirituais / Os 5 Estágios do Despertar
« Última mensagem por Ricardo em Março 12, 2018, 11:37:01 pm »
Série de vídeos que abordam os 5 estágios que passamos durante o processo de despertar para a realização de quem somos e como a nossa realidade realmente funciona. Os estágios são espelhados no Modelo de Kübler-Ross, conhecido também como:
"Os 5 Estágios da Morte".

Como introdução aos vídeos destaco algumas citações de Adyashanti e Ramana Maharshi, reflexões importantes sobre buscar a verdade e o que significa o "despertar espiritual" que muitos tem falado actualmente.


"Através da investigação ‘Quem sou eu?’, o pensamento ‘quem sou eu?’ irá destruir todos os outros pensamentos, e como um galho usado para cutucar uma fogueira queimando, ele mesmo será destruído no fim. Então, irá surgir a auto-realização…"
— Ramana Maharshi

"Na minha experiência, todos dizem que querem descobrir a verdade, mas só até eles perceberam que A Verdade irá roubar suas ideias mais impregnadas, crenças, esperanças, e sonhos. A ideia de liberdade pela iluminação significa muito mais que a experiência de amor e paz. Significa descobrir uma verdade que vai virar sua visão do "eu" de cabeça para baixo. Para aquele que realmente está preparado, isso será inimaginavelmente libertador. Mas para aquele que ainda está apegado de qualquer maneira que seja, isso será extremamente desafiador de fato.
Mas como saber se estou pronto?
Você está pronto quando estiver disposto a ser absolutamente consumido por um fogo sem fim."
— Adyashanti


Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

"Despertar não significa que você despertou, significa que há apenas o despertar. Não há "você" que está desperto, só existe pura consciência. Enquanto você se identificar com um “você” que esteja acordado ou não acordado, você ainda estará sonhando. Despertar é despertar do sonho da existência de um “eu separado”, é a revelação que existe apenas consciência.”
— Adyashanti

"A Iluminação é um processo destrutivo(tanto quanto construtivo). Não tem relação com se tornar feliz ou melhor. Iluminação é a desconstrução da mentira. É ver através das pretensões. É a erradicação completa de tudo que se acredita ser verdade.”
— Adyashanti



Estagio 1 - Negação

(Video 3 minutos e 20 segundos)


Estagio 2 - Raiva
(Video 1 minutos e 20 segundos)



Estagio 3 - Barganha
Video 54 segundos



Estagio 4 - Depressão
Video 1 minuto e 4 segundos


Estagio 5 - Aceitação
Video 1 minuto e 27 segundos
Páginas: 1 [2] 3 4 5 6 7 8 9 10