Autor Tópico: Priorado de Sião foi criado para proteger um dos maiores segredos da humanidade.  (Lida 147 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Ricardo

Priorado de Sião

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


O Priorado de Sião foi criado para proteger um dos maiores segredos da humanidade — a prova de que Jesus e Maria Madalena foram casados e tiveram uma filha. Segundo a “lenda”, esse fato teria gerado uma ilustre linhagem (os Merovíngios), que através dos séculos tornaram-se reis, filósofos, alquimistas, cientistas e políticos de tal importância que influenciaram e interferiram no desenrolar da história do mundo.
A atuação tanto dos descendentes diretos da sagrada família quanto dos membros da Ordem do Priorado de Sião sempre foi e continuará sendo nos bastidores da história. Uma informação como essa já seria suficiente para abalar a estrutura da sociedade como a conhecemos, pois nos confronta com uma possível realidade que faz tremer os alicerces da Igreja Católica, dos Evangélicos e das demais seitas pseudocristãs.
Muito do que tem sido escrito a respeito do Priorado é sempre apresentado de maneira fragmentada e envolto em uma bruma de mistério. Os dogmas e as doutrinas de religiões como o Judaísmo, o Islamismo e o Cristianismo, este último transmutado no que conhecemos hoje como Catolicismo, têm algo em comum: a supressão do elemento feminino como uma parte integrante e de igual valor no que se refere à importância deste elemento na formação e nos conceitos dessas religiões.
A relevância da mulher e seu papel, sem um rompante de feminismo absoluto, foi sendo suprimido pela Igreja Católica ao longo dos primeiros séculos de nossa era até nossos dias. Isso é facilmente comprovado quando analisamos a situação da mulher nessas doutrinas.
A elas foi relegado um papel secundário, sem uma atuação efetiva. Não há, por exemplo, nessas religiões, o ordenamento ao sacerdócio para mulheres, apesar de nos primórdios do Cristianismo a mulher e o sagrado feminino, conceito oriundo do Paganismo e posteriormente do Gnosticismo, tivessem uma atuação e um papel algumas vezes principal ou de igual valor ao masculino.
Isso se aplica ao que aconteceu à Maria Madalena e, também de forma genérica, à Virgem Maria (Mãe de Jesus).

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Tags: