Autor Tópico: Regressão: Uma viagem em marcha-atrás  (Lida 199 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Offline Mestre_Cruz

Regressão: Uma viagem em marcha-atrás
« em: Abril 04, 2017, 01:19:33 pm »
E se pudéssemos voltar atrás no tempo? Se pudéssemos viajar, como num filme, e reviver a nossa infância, a adolescência, resgatar memórias de episódios perdidos no tempo? E se fôssemos ainda mais longe, e conseguíssemos reencontrar os registos de vidas que vivemos noutros séculos, noutros lugares, muito antes desta que agora temos?

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


A Regressão, uma terapia que com a abertura e a divulgação crescente de temas que antes eram hermeticamente guardados entre círculos restritos está cada vez mais na moda, oferece a possibilidade de ir à raiz de medos, bloqueios e comportamentos, permitindo conhecer a causa e, dessa forma, erradicar o problema.

De acordo com a teoria da Reencarnação, a alma encarna sucessivas vezes com vista à sua evolução e aprendizagem. No entanto, no decurso de cada uma delas as acções criam efeitos nem sempre fáceis de gerir ou integrar de forma saudável e positiva, criando o Karma. Um trauma vivido com intensidade pode, por exemplo, repercutir-se em vidas seguintes, criando uma fobia inexplicável ou uma atracção misteriosa por determinadas pessoas ou situações. A terapia de Regressão a vidas passadas permite, através da hipnose, aceder a gavetas escondidas na mente, onde se encontram os registos de tudo aquilo que a alma viveu, vida após vida, e que a consciência silencia quando encarnamos.

Tendo por base a ideia que muitas das situações que vivemos são consequências de acções passadas, se formos em marcha-atrás até ao tempo onde essas situações se originarem podemos compreendê-las e, fazendo-o, podemos interiorizar os seus ensinamentos e libertar-nos finalmente delas.

Uma pessoa que tenha fobia a tambores pode, por exemplo, ter tido noutra vida uma experiência traumática a eles associada, como ter visto um membro de família ser executado ao som dos mesmos. Uma pessoa que, estranhamente, se sente atraída por pessoas de etnia cigana pode, noutra vida, ter sigo um cigano, ou ter vivido um relacionamento intenso com um, sem ter tido a possibilidade de viver em pleno esse amor ou de realizar a totalidade dessa experiência enquanto pessoa desse povo.

A Regressão a vidas passadas é uma terapia que averigua a origem de medos, fobias, comportamentos e situações com vista ao seu tratamento. É feita por um terapeuta especializado, sendo muitas vezes um Psicólogo que se especializou na Hipnoterapia e no estudo de vidas passadas. Este terapeuta começa por estudar a vida da pessoa que faz a consulta, traçando um quadro geral que possa direccionar a Regressão para os aspetos que são mais urgentes e que mais necessitam de ser tratados.

E se eu não tiver problemas?
Uma pessoa não precisa de se queixar de um bloqueio ou "problema"para ir a uma ou mais consultas de Regressão. Ao permitir uma viagem ao passado, ela ajuda-nos a compreender melhor quem somos, quem é a nossa alma, e a conhecer melhor toda a nossa dimensão espiritual. Qualquer pessoa adulta pode fazer uma consulta de Regressão.

Como funciona a consulta de Regressão?
Após a análise geral da personalidade da pessoa e das situações mais relevantes da sua vida, o terapeuta procede a uma hipnose, em que o estado de consciência é induzido de forma a que a racionalidade "adormeça" o suficiente para que possam aflorar os conhecimentos que estão escondidos na parte inconsciente do nosso cérebro.

Esta hipnose é sempre feita de forma gradual e com o consentimento prévio do paciente. Numa primeira sessão é normal que o transe não seja muito profundo, variando consoante a consciência do paciente o permita. Embora haja pessoas que têm maior facilidade de "entrega" e relaxamento, deixando-se induzir mais facilmente, a maioria das pessoas tem alguma dificuldade em relaxar por completo numa primeira sessão, mantendo assim um estado ligeiro de transe. À medida que se avança na terapia, com a prática, a mente tem cada vez maior facilidade em aceder a memórias, sentindo com maior intensidade e sendo capaz de identificar formas, lugares, pessoas, cheiros, sons e sabores.

Mesmo que apenas por curiosidade, a Regressão é uma viagem curiosa, feita ao interior de nós mesmos. Durante a Hipnose, o terapeuta induz o paciente a um estado de relaxamento, direccionando-o para situações do passado e pedindo que o paciente lhe relate aquilo que vê enquanto está nesse estado alterado de consciência. O terapeuta pode optar por gravar aquilo que é dito pelo paciente, para que mais tarde possam trabalhar esse registo em conjunto e encontrar as pistas que solucionam as questões que o levaram à consulta. Nunca nada é feito contra o paciente, nem sem o seu consentimento, pois a mente é prodigiosa, e o nosso consciente, ainda que um tanto adormecido, jamais revela aquilo que não quer revelar, ou que o paciente ainda não está preparado para saber.

Com um tempo de duração limitado previamente pelo terapeuta, consoante o grau de profundidade da sessão de Regressão, o paciente é, finalmente, induzido a regressar gradualmente ao estado de consciência, sendo que o terapeuta o induz a recordar tudo aquilo que reviveu, viu ou sentiu durante o transe, ao acordar. Assim, quando finalmente o paciente regressa ao estado normal de consciência, consegue recordar tudo aquilo que experienciou e, ao discuti-lo e analisá-lo com o terapeuta, consegue compreender muitas situações que vive hoje em dia e que têm sido recorrentes na sua vida.

A Regressão pode curar?
A Regressão a vidas passadas é especialmente útil e benéfica para ultrapassar perdas afectivas, físicas ou não, pois permite compreender o porquê de elas terem acontecido. Permite, também, compreender a origem de vícios, libertando-se deles, assim como de fobias, medos inexplicáveis e obsessões. É terapêutica no tratamento de sintomas físicos sem causa aparente, ajudando a ultrapassar situações traumáticas e a vencer distúrbios de comportamento, alimentares ou outros, assim como padrões emocionais destrutivos e relacionamentos nocivos.

Muitas vezes a viagem leva-nos a lugares diferentes daqueles onde supúnhamos ir, porque a nossa mente direcciona-nos sempre para aquilo que é mais premente resolver, aquilo que neste momento da nossa vida mais precisa de atenção.

E não será fruto da minha imaginação?
Os mais cépticos têm dificuldade em aceitar que aquilo que uma pessoa revive durante uma Regressão possa ter um fundo de verdade. A experiência da Regressão é tão única e individual como a mente de cada um. Mesmo que fosse um produto da imaginação, porque razão a sua mente criaria aquela imagem em particular, e não outra? De onde nasceu esse registo? A mente recorda aquilo que já viu ou viveu, e qualquer imagem que surja nela foi anteriormente lá posta… assim, a origem das memórias a que acedemos numa Regressão será sempre tão misteriosa como a complexa teia de fios que compõe a mente humana. Atreve-se a fazer essa viagem ao mais profundo de si?

Fonte: Sapo Astral (Espiritualidade)


Especialista em Trabalhos de Ocultismo
Tel/Whatsapp : (+351) 938325882

Tags: