Mensagens recentes

Páginas: 1 2 3 4 [5] 6 7 8 9 10
41
Iniciação e Filosofia / Kabbalah
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 01:39:53 pm »
Cabala - O misticismo judaico revelado

Qual a origem do Universo? Por que estamos aqui? De onde vem a vida? O que acontece depois da morte? Imagine se você pudesse fazer todas essas perguntas diretamente para a autoridade máxima no assunto. Isso mesmo: que tal ter uma conversa com Deus e ouvir dele todas as respostas? Agora imagine que as respostas já existem, e foram passadas de geração a geração por um grupo de sábios estudiosos, do início dos tempos até os dias de hoje. Pois essa é a definição da cabala: uma revelação feita por Deus para os homens, capaz de esclarecer todos os mistérios que rondam a humanidade. Conheça aqui a história do misticismo judaico e saiba como a cabala está conquistando o planeta.

Texto Daniel Schneider

No princípio, Deus criou os céus e a Terra. "Faça-se a luz", e a luz foi feita. Depois, Deus criou o homem e o chamou Adão. Findos os 7 dias da Criação, o Senhor viu que tinha feito algo bom. O homem habitava o paraíso e tinha contato direto e constante com Ele. E daí Deus resolveu passar ao homem toda a sabedoria da cabala. "Adão conhecia a cabala", dizem alguns praticantes. O assunto, porém, é controverso entre os próprios cabalistas. Teria o conhecimento da cabala sido passado de Adão a seus descendentes até Noé, depois até Abraão, Moisés e em seguida aos grandes mestres históricos, que selecionavam rigorosamente aqueles que estariam aptos a ser seus discípulos? Não há consenso sobre o momento em que a cabala foi revelada ao homem, mas todos os cabalistas concordam que o ensinamento sagrado veio diretamente do Criador, assim como os 613 mandamentos judaicos contidos na Torá, a bíblia judaica, que os cristãos chamam de Pentateuco. "A cabala é além do tempo, ela não tem nem começo nem fim", diz o rabino israelense Joseph Saltoun, ex-professor do Centro de Estudos da Cabala, em São Paulo, e que hoje leciona em Vancouver, no Canadá.

Mas, afinal, o que é a cabala? Bem, para tornar mais simples a tarefa de explicar, vamos começar dizendo o que ela não é. Ok, cabala NÃO É religião, autoajuda, superstição, magia, bruxaria, sociedade secreta, meditação, adivinhação, interpretação de sonhos, ioga, hipnose ou espiritismo, embora possa estar relacionada a todas essas coisas. Agora fica mais simples entender o que a cabala É: um conjunto de ensinamentos sobre Deus, o homem, o Universo, a Criação, o Caminho, a Verdade e coisas afins; uma revelação de Deus para o homem. "Ela nos diz por que o homem existe, por que nasce, por que vive, qual é o objetivo de sua vida, de onde vem e para onde vai quando completa sua vida neste mundo", diz Marcelo Pinto, representante do centro de cabala Bnei Baruch no Brasil. "O ser humano tem muitas questões, e a cabala é um caminho espiritual que permite trazer de volta o elo com a verdadeira origem de tudo", explica Ian Mecler, professor de cabala no Rio de Janeiro e escritor de livros como O Poder de Realização da Cabala (Editora Mauad). Para Shmuel Lemle, professor da Casa da Cabala, também no Rio, "nada acontece por acaso. Existem leis de causa e efeito. Assim como existem leis físicas como a lei da gravidade, existem leis espirituais".

Independentemente de quando a cabala tenha surgido, o modo como a conhecemos hoje é o resultado da transmissão desses ensinamentos por meio da tradição judaica. A palavra cabala (????, em hebraico, cuja pronúncia mais próxima do original é "cabalá") significa receber/recebimento. A cabala é uma forma de misticismo, pois ensina que é possível ao homem ter contato direto com esferas superiores da realidade, ou mesmo com manifestações do próprio Criador. Portanto, de um modo simplificado, a cabala é o misticismo judaico, ou a corrente mística ligada à tradição do judaísmo, para ser mais exato.

União com o criador

Grosso modo, a cabala está para o judaísmo assim como o gnosticismo está para o cristianismo e o sufismo está para o islã. Gnosticismo e sufismo são as correntes místicas ligadas respectivamente às tradições cristã e muçulmana. Como misticismos, essas 3 correntes têm muito em comum (veja o quadro da página ao lado). A maior parte das diferenças está no modo de transmissão do conhecimento, adaptado à tradição em que aquele tipo de misticismo se desenvolveu. Esse raciocínio não vale apenas para as 3 religiões chamadas abraâmicas (por serem todas herdeiras do patriarca Abraão) mas também para as místicas orientais, como hinduísmo, tao e budismo, além do zoroastrismo na Pérsia, só para citar as mais conhecidas.

Se a cabala é um tipo de misticismo, talvez seja o caso de explicar: o que é misticismo? Em poucas palavras, é a crença na possibilidade de percepção, identidade, comunhão ou união com uma realidade superior, representada como divindade(s), verdade espiritual ou o próprio Deus único, por meio de forte intuição ou de experiência direta em vida. Na intenção de atingir esse tipo de experiência, as tradições místicas fornecem ensinamentos e práticas específicos, como meditação e aperfeiçoamento pessoal consciente. Nosso foco nesta reportagem, a cabala, não é exceção. Para entender melhor, vamos dar uma espiada no passado?

Tradição oral

Seja qual for o primeiro e privilegiado homem a ter recebido o conhecimento esotérico da cabala, ninguém discute que os ensinamentos foram transmitidos oralmente ao longo de muitas gerações, até que alguém resolvesse eternizá-los na escrita. Os primeiros escritos conhecidos com referências a esses ensinamentos datam do século 1. São livretos reunidos numa coleção chamada Heichalot ("Os Palácios"), que versam sobre os passos necessários para ascender evolutivamente através de 7 palácios celestiais, com ajuda de espíritos angelicais. Mas os livros mais importantes da cabala são o Sefer Yitizirah (Livro da Criação) e o Zohar (Livro do Esplendor), ambos de origem incerta. O primeiro teria sido escrito no século 2, mas seu autor é desconhecido. No caso do Zohar, a situação é ainda mais complexa. Para alguns cabalistas, ele foi escrito pelo rabino Shimon bar Yochai, também no século 2. A maioria dos estudiosos, porém, acredita que o Livro do Esplendor seja de autoria do escritor judeu-espanhol Moisés de León, que divulgou os manuscritos no século 13.

Embora o Sefer Yitizirah e o Zohar concentrem em suas páginas os principais ensinamentos da cabala, é importante lembrar que a Torá é tão importante quanto eles. Isso porque, segundo a cabala, a Torá contém ensinamentos preciosos codificados dentro do texto sagrado - decifrar esses ensinamentos ocultos é, por sinal, um dos principais propósitos do misticismo judaico. Uma das maneiras de interpretar a bíblia hebraica é recorrer a códigos e números: a guematria, a face matemática da cabala (veja reportagem na página 32), atribui valores numéricos a cada uma das 22 letras do alfabeto hebraico. A ordenação dessas letras no texto bíblico seria uma das maneiras que Deus teria encontrado para revelar ao homem os segredos do Universo.

As interpretações da Torá são tão importantes que foram divididas em 4 níveis de profundidade. O 1º nível, Peshat, é aquele com que todos leitores estão acostumados, mais simples, que compreende o sentido literal do texto. O 2º, Remez, já considera os significados alegóricos da linguagem (alusões). No 3º nível, Derash, entram comparações entre trechos similares e metáforas. O último nível seria aquele que compreende o sentido secreto e misterioso da mensagem divina: Sod. Juntos, os nomes das interpretações já possuem um significado próprio. Combinando-se as primeiras letras de cada um, obtém-se a palavra PaRDeS, que significa paraíso e remete à finalidade última do esforço de interpretação. Isto é, ao finalmente compreender a mensagem que Deus colocou nos textos sagrados, o cabalista receberia de volta o conhecimento do paraíso, como se lhe fosse devolvida a chave para retornar ao Éden, do qual Adão foi expulso por desobediência. "É como uma gota retornando ao oceano, de volta à realidade divina. Não é um processo fácil", diz o rabino Leonardo Alanati, da Congregação Israelita Mineira.


Mestres e discípulos

Durante séculos, especialmente após a destruição do Segundo Templo em Jerusalém pelos romanos, no ano 70, a sabedoria da cabala foi cuidadosamente transmitida "por mestres iluminados somente a pequenos grupos de seus discípulos mais brilhantes e inspirados", conta Alanati. Os discípulos ideais eram homens maduros (mais de 40 anos), pais de família, de comportamento exemplar e ávidos por descobrir os segredos do Universo. Não eram muitos, portanto, aqueles que se tornavam mestres e davam continuidade à transmissão do conhecimento oral.

Para boa parte dos cabalistas, as restrições tinham uma razão clara: o público não estava preparado para receber esses ensinamentos. "Esse é o principal motivo para a transmissão restrita", opina Mecler. "Hoje, a evolução da ciência ajuda a compreender muitos dos ensinamentos antigos", diz. Mas o motivo de tanto segredo não era somente a escassez de discípulos ideais. Em diversas épocas, por razões diferentes, os judeus foram proibidos de professar publicamente sua fé - a perseguição aos cabalistas atingiu o clímax no século 16, durante a Inquisição espanhola (veja reportagem na página 56). Além disso, "a cabala contém uma reinterpretação revolucionária do texto bíblico, que usa uma simbologia complexa e uma linguagem ambígua", diz Alanati. Por causa disso, em muitas ocasiões os cabalistas foram considerados hereges. Até hoje, o estudo da cabala é condenado por várias vertentes do judaísmo.

Entre o período final da Idade Média e o fim da Idade Moderna, houve um ressurgimento da cabala. No século 13, o Zohar foi distribuído pelo escritor espanhol Moisés de León; no século 16, os conhecimentos foram sistematizados pelo místico Moisés Cordovero, um dos sábios a se refugiar na cidade israelense de Safed; em seguida, Isaac Luria divulgou novas interpretações dos ensinamentos, que foram espalhados por vários mestres pela Europa, fazendo da cabala a teologia dominante em círculos escolásticos e no imaginário popular judaico; e, no século 18, o rabino Baal Shem Tov fundou o hassidismo, variante ortodoxa do judaísmo que ensinava uma versão mais "fácil" da cabala. De todo modo, "a essência é a mesma há 4 mil anos", diz Mecler. "O conhecimento não muda, assim como as leis da física não mudam. Muda só a forma de transmitir", diz Lemle.

Hoje, com o advento da internet, o conhecimento da cabala é acessível a qualquer interessado, ainda que de forma simplificada. "Estamos prontos, então a hora chegou", conclama Lemle. Nos séculos 20 e 21, foram feitas diversas traduções do Zohar para o hebraico moderno (o idioma original é o aramaico) e para o inglês (não existe uma versão completa em português). Mas o fator que mais contribuiu para a popularização da mística judaica foi a recente adesão (desde a década de 1990) de celebridades como Madonna, Mick Jagger, David Bechkam, Britney Spears e outras (veja reportagem na página 44).

A organização responsável pelo surgimento da cabala pop é o Kabbalah Centre, uma escola de cabala fundada em 1984 na cidade de Los Angeles. Lá, como você pôde perceber ao ler o nome dos famosos, o acesso aos ensinamentos não é restrito a judeus. "Temos alunos de várias religiões", diz Yehuda Berg, um dos coordenadores do centro americano. "Não vejo problema nisso."

Nem todos estudiosos aceitam a ideia de que a cabala deva ser acessível a todos. A atitude do Kabbalah Centre provocou reações indignadas de cabalistas mais tradicionais, como o iraquiano Yitzhak Kadouri, um dos mais importantes estudiosos da cabala no último século. "A cabala não é moda", disse em 2004, comentando a adesão de Madonna ao misticismo. "Ela deve ser estudada somente por judeus."

Controvérsias à parte, a verdade é que a cabala ganhou milhares de aspirantes de diversas religiões nos últimos anos. Mas essa não é a primeira vez que acontece esse tipo de "sincretismo". Veja a seguir como diversas crenças e religiões encontraram na cabala uma parceira de peso.

Parcerias poderosas

Durante o Renascimento, a cabala despertou interesse de grupos místicos cristãos, intrigados com a compatibilidade entre as duas tradições. O resultado foi a criação da cabala cristã (ou católica), que levou novos níveis de interpretação aos textos sagrados cristãos. "Considero Jesus um mestre de cabala", diz Mecler. Um sincretismo mais profundo resultou no surgimento da chamada cabala hermética, que reúne ensinamentos de gnosticismo, alquimia, astrologia, religiões egípcia, greco-romana e pagãs, tarô, tantra, maçonaria, hermeticismo, neoplatonismo, hinduísmo e budismo, em uma espécie de síntese de todas as tradições místicas ditas autênticas. Outra variante é a cabala prática, que trabalhava com o uso da magia, incluindo a criação de amuletos e encantamentos, e teve seu apogeu na Idade Média (veja reportagem na página 62).

Mas, além dessas tradições cabalísticas distintas, a própria cabala judaica tem diferentes correntes. Uma delas é a já citada cabala pop. Outra variante tem como expoente o Bnei Baruch Kabbalah Education & Research Institute, fundado em 1991. Autodenominado o maior grupo de cabalistas em Israel, o Bnei Baruch não considera a cabala um misticismo, mas "uma ferramenta científica para o estudo do mundo espiritual". A proposta deles para compreender o Universo é aliar os estudos científicos da física, da química e da biologia às ferramentas cabalísticas. Seu fundador e atual diretor, o filósofo Michael Laitman, é Ph.D. em cabala pela Academia Russa de Ciências e mestre em biocibernética médica.

Além dessas e, claro, do judaísmo hassídico, existem outras correntes - mais conservadoras, mais literais, mais flexíveis... "Cada escola se liga mais em um ou outro mestre", esclarece Mecler. As diferenças são na ênfase em cada aspecto da sabedoria, mas todas seguem a base comum dos textos sagrados e da tradição oral. "Existem muitos mestres, e cada um pode escolher aquele com o qual se identifica, mas não há diferença na base do ensinamento", diz Lemle. Afinal, como costumam dizer, "a Verdade é uma só". Que tal conhecer um pouco dela?

Deus-infinito

Assim como a religião judaica, a cabala afirma que tudo o que existe vem de Deus. Entretanto, o Deus único não é compreendido exatamente da mesma maneira. Se, para a religião tradicional, Deus é o todo-poderoso Criador de todas as coisas, para a cabala Ele não é somente o Criador mas é também a Criação. Ou seja, a Criação não é dissociada do Criador, mas parte d’Ele. A existência de Deus não seria, portanto, distinta do espaço e do tempo; o espaço e o tempo estariam contidos no próprio Deus-Infinito. Mas não vá pensando que já entendeu, porque isso não é assim tão simples. E nem imagine que essas racionalizações vão proporcionar a você um entendimento profundo de Deus. Por um simples fato: segundo a cabala, ou mesmo a religião judaica, o Deus-Infinito não pode ser compreendido pela nossa mente física limitada.

Claro que, apesar disso, os cabalistas não deixam de estudar esses ensinamentos, porque os consideram fundamentais para prosseguir no caminho da evolução espiritual. Um dos estudos mais importantes é justamente o que diz respeito à natureza da divindade. Para começar, os cabalistas preferem o termo Deus-Infinito - uma tradução para ??? ??? (lê-se da direita para a esquerda), ou Ein Sof, aquele que veio antes de tudo, que precede a Criação. Veja o que diz o Zohar sobre o Ein Sof: "Antes de dar qualquer formato ao mundo, antes de produzir qualquer forma, Ele estava só, sem forma e sem semelhança com qualquer outra coisa. Quem então pode compreender como Ele era antes da Criação? Por isso é proibido emprestar-Lhe qualquer forma ou similitude, ou mesmo chamá-Lo pelo Seu nome sagrado, ou indicá-Lo por uma simples letra ou um único ponto... Mas, depois que Ele criou a forma do Homem Celestial, Ele a usou como um veículo por onde descer, e Ele deseja ser chamado por Sua forma, que é o nome sagrado ‘YHWH’".

Pode parecer estranho não poder dar um nome a Deus, tornando-o de certa maneira inacessível para os homens. Afinal, se é assim, como pode existir uma experiência mística que permite esse acesso? Bem, a cabala explica que o contato com Deus é realizado indiretamente, por meio de um de seus desdobramentos. "Para tornar-se ativo e criativo, Deus criou as 10 sefirot ou emanações. As sefirot formam a Árvore da Vida, que representa os aspectos de Deus existentes dentro de nós", explica o rabino Alanati. Ou seja, uma maneira de ter o contato místico com Deus é através de uma das 10 sefirot, as mesmas representadas no famoso diagrama. Alanati explica que as 7 esferas mais baixas estão diretamente relacionadas com os 7 dias da Criação descritos no livro do Gênese.

Mas como teria se dado exatamente a Criação? A cabala tem um livro dedicado a esse tema: o já citado Sefer Yitizirah. O texto ensina que a primeira emanação do Ein Sof foi ruach (espírito/ar), que em seguida gerou fogo, responsável por formar água. A existência real dessas substâncias potenciais foi comandada por Deus, que as utilizou como matérias-primas de toda a Criação. Por exemplo, a água deu origem à terra, o fogo originou o céu e o ar ocupou o espaço entre eles para formar nosso planeta. Ainda segundo o Sefer, o Cosmos é dividido em 3 partes (cada uma delas contendo uma combinação dos 3 elementos primordiais): o mundo (ou, com alguma abstração, o espaço), o ano (tempo) e o homem.

A cabala divide o Universo em 4 planos de existência, divididos hierarquicamente a partir da emanação do Ein Sof até nós. Nessa ordem, teríamos então: o Atziluth (Mundo da Emanação ou das Causas), que recebe a luz diretamente do Ein Sof; o Beri’ah (Mundo da Criação), onde não há matéria e onde moram os anjos de mais alta hierarquia; o Yitizirah (Mundo da Formação), onde a Criação assume forma material; e o Assiah (Mundo da Ação), onde se completa a Criação e se localiza todo o Universo físico e suas criaturas. No sistema luriânico, um quinto mundo é mencionado, acima do primeiro, e que serviria de mediação entre o Ein Sof e o Mundo da Emanação.

Planos superiores

É curioso observar que, na cabala luriânica, desenvolvida no século 16 pelo rabino Isaac Luria, há um conceito que lembra a Teoria do Big Bang. Segundo essa linha cabalística, a primeira ação de Ein Sof para criar o Universo teria sido uma contração sobre si mesmo, que teria provocado uma catástrofe inicial chamada tohu, gerando um vácuo. Em seguida, esse váculo teria sido preenchido com as emanações divinas (de uma maneira explosiva, tendo em vista a grande velocidade dos acontecimentos narrados) e, a seguir, "retificado" nos mundos que você conheceu no parágrafo anterior.

Enquanto estiver no Mundo da Ação, o homem está sujeito a dirigir o corpo físico que lhe foi concedido, mas seu objetivo deve ser sempre o mesmo: aprender e evoluir para ascender aos planos superiores. "O judaísmo acredita que a alma é eterna e subdividida", diz Alanati. "A vida continua em outras realidades além da nossa, aguardando a ressurreição. A cabala é a única corrente dentro do judaísmo que defende o conceito de reencarnação: algumas almas retornam a este mundo em outro corpo, até acabar de cumprir a sua missão. Ou então elas voltam para nos trazer bênçãos e luz através de seu ser altamente desenvolvido". Segundo ele, seria possível uma alma atingir o estágio de evolução necessário em uma única vida, mas é comum receber mais algumas chances, num processo de reencarnação que também faz parte dos aprendizados evolutivos.

Segundo a cabala, a alma humana é dividida em 3 partes básicas. A mais "baixa", chamada nefesh, é a parte animal, responsável pelos instintos e reflexos corporais. Acima dessa estaria ruach, o espírito ou alma média, que contém as virtudes morais e a habilidade de distinguir o que é bom e o que é ruim. A alma alta, neshamah, seria a terceira parte, que representa o intelecto e distingue o homem das outras formas de vida, por permitir a vida após a morte. É a neshamah que permite a percepção da existência de Deus.

Outras duas partes da alma humana são discutidas no Zohar: chayyah, que permite a consciência da força divina, e yehidah, a parte da alma que é alta o suficiente para atingir o maior nível possível de união com o Criador. "A meta é alcançar o propósito para o qual fomos criados: a equivalência de forma com a Força Superior. Todo o trabalho na cabala tem esse objetivo", resume Marcelo. Na hipótese remota de a humanidade finalmente se unir ao Criador, em uma fusão completa e perfeita, o que aconteceria? O fim do mundo? O começo de uma nova e gloriosa Criação? Bom, isso nem mesmo os mestres cabalistas sabem responder...

VOLTA ÀS ORIGENS
Grupo de jovens israelenses se reúne em uma caverna perto da vila de Beit Meir, em Jerusalém, para estudar a cabala, em maio de 2010. Uma vez por semana, cerca de 12 judeus ortodoxos se encontram nesta caverna perto da cidade sagrada para repetir um ritual antigo: analisar e discutir, por horas a fio, os textos de livros como o Zohar.

FESTA MÍSTICA
Mais de 2 mil estudantes da cabala se reuniram na Times Square, em Nova York, para celebrar a chegada do Ano-Novo Judeu, Rosh Hashana, em setembro de 2001. O canto, a dança e as vestes brancas são típicos de uma nova geração de cabalistas, que considera a festa, a celebração e a alegria tão importantes quanto a meditação e as longas sessões de estudo dos textos antigos.

LADO A LADO
Judeus ortodoxos e soldados israelenses rezam juntos na tumba do rabino Isaac Luria, em Safed, Israel. Luria, um dos mais importantes cabalistas de todos os tempos, foi o responsável pela renovação do misticismo no século 16 com a criação da cabala luriânica e a divulgação de seus ensinamentos para além dos círculos judaicos.

BANHO SAGRADO
Um judeu se banha nas águas geladas da Mikve HaAri, localizada em Safed, Israel. Cabalistas repetem há anos o ritual, prestando homenagem ao rabino Isaac Luria, que teria utilizado as mesmas águas no século 16. Alguns se banham todos os dias, mas o mais comum é realizar o ritual na véspera do Shabat.

SÓ PARA JUDEUS
O cabalista Yitzhak Kadouri segura um exemplar do Zohar na biblioteca de sua casa em Jerusalém, em 2004. Um dos maiores estudiosos contemporâneos da cabala, Kadouri ganhou notoriedade por sua influência política e por suas declarações polêmicas. Em 2004, durante visita de Madonna a Israel, ele se recusou a falar com a cantora, dizendo que "o estudo de cabala é proibido para as mulheres, e também para os que não são judeus".

fonte: superinteressante brasil
42
Iniciação e Filosofia / Goécia Luciferiana
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 01:28:55 pm »
Estes são os 72 Demonios Salomonicos, ou Goéticos, aos quais tu, leitor, poderás evocar para te ajudarem qualquer que seja o propósito.

Leia atentamente o texto e repare as especificidades de cada um deles.

Caso precisem de invocar qualquer um deles, le com atenção o que cada um deles faz e qual é o seu campo de actuação.


BAEL

Bael é um espírito que muda de forma - seja gato (instinto, discrição), sapo (a forma de Ahriman, portal da auto-iniciação do Diabo ou Mestre da Bruxaria Anglicana). Quando convocar Bael, faça isso no círculo evocação - absorva a essência dentro deste círculo - foque a mente para que esteja alinhada e emersa nas sombras da identificação antropomórfica do espírito até que "ele" torne-se você. Com isso você vai trabalhar sua capacidade de mudar a sua própria forma nos sonhos. As 66 legiões de espíritos familiares podem ser comandadas pela vontade para conseguir alguns resultados na obtenção do conhecimento que procura. Bael é um poderoso espírito familiar que pode trazer muitos impulsos instintivos em relação aos animais e as mudanças de forma em sonho.

AGARES

Um espírito que permite o entendimento tanto de linguagens como de interpretações. Agares é um espírito que acelera a percepção de linguagens, comunicação - mágica ou não. Para desenhar meu Alfabeto Sethanico/Sombrio (ver o Alfabeto de Desejos de Austin Spare), Eu fiz uma invocação silenciosa a Agares de modo a acelerar a comunicação entre o subconsciente e o consciente. Terremotos são o símbolo de um a forte presença individual que não tem como não ser ouvida. 31 legiões de espíritos o assistem nestas operações.

VASSAGO

Vassago é o regente angélico do tarot, invocar silenciosamente este Príncipe pode produzir impulsos de associações iniciativas via tarot, assim como permite um desenvolvimento do instinto em associação com ferramentas divinatórias. Vassago é também ideal para divinação via vontade da iniciação futura, ou seja é o Portal para o Reino Luciferiano do desenvolvimento Espiritual. Vassado aparece no espelho negro como um espírito acompanhado pelo vento  e de longas roupas que são tanto angélicas como demoníacas, com muitos braços e dedos de unhas compridas.

SAMIGINA

Samigina ou Gamigm é um espírito de necromancia exterior. Ele permite a comunicação com as sombras dos mortos, especificamente durante os sonhos e projeções. Pode-se também testemunha "rostos" em um espelho negro durante a comunicação com ele. Pode ser recomendado que o mago utilize os recursos próprios do Fenômeno da Voz Eletrônica (FVE) para gravar as manifestações de Samigina e outros espectros no local de invocação ou no cemitério ou tumba onde for feita a consulta posterior. Ritos Goéticos podem ser realizados com menos 'parafernália', mas dependem da capacidade do feiticeiro de sair do transe para convocar as forças em potencial.

MARBAS

Marbas aparece aos olhos da mente como um Leão que observa uma sombra tortuosa de se olhar. Marbas aparece em qualquer forma desejada, em geral como um homem coberto de sombras. Este espírito revela os aspectos ocultos das experiências iniciativas. Como uma ferramenta de maldição pode-se evocar Marbas na mente e suas 36 legiões de espíritos para que se manifestem no inimigo como doença. Ele pode ser usado também para aumentar a habilidade do sistema imunológico trabalhar mais eficientemente como um espírito/anjo familiar.

VALEFOR

Valefor é um espírito/demônio vampírico que opera pelo corpo astral e pelos sonho. Este espírito pode ser chamado para guardar o quarto onde alguém que dorme e se alimentar-se de qualquer formas que se aproximarem. Valefor tem 1o legiões, e geralmente aparece no espelho como um leão com a cabeça de um burro. Valefor também é um guia nas artes necromânticas, comunicação, com os mortos, etc.

AMON

Amor, o devorador, o lobisomem-demônio que possui uma significativa força iniciática quando invocado ou evocado.  É sugerido que o feiticeiro mude de forma em meditação ou sonho com Amom tornando-se sua forma sombria e pensando profundamente nos atributos deste espírito. No espelho Negro Amom é a escuridão encarnada, vomitando chamas. Na forma humana sua cabeça é de um corvo com os dentes de um lobo. Amom é também um espírito divinatório que pode alinhar a mente consciência com a inconsciente (a Verdadeira Vontade). 40 Legiões de espíritos podem ser conjuradas e usadas para defender e proteger o mago.

BARBATOS

Barbatos é um espírito que revela o grimório 'astral' com os métodos de iniciação e magia que podem ser achados por inspiração no plano astral. O espírito que governa 30 legiões é um regente Angelicko da Feitiçaria por natureza, também ensina a comunicação  animal(linguagem corporal, postura, etc.) e as maneiras de mudar a forma via sonhos.

PAIMON

Paimon é um Anjo demônio de Lúcifer, que aparece como um homem montado em um camelo. O espírito é familiar com a música, assim invocando Paimon pode-se trabalhar na via da auto-iniciação através da criação musical. Paimon é um poderoso Rei Angélico da Feitiçaria que comanda  200 Legiões de Espíritos, metade dos quais são da Ordem dos Anjos e os demais sendo Potestades. Paimon pode aparecer como dois Espíritos Djinn - Label e Ablim são conhecidos como Reis. Paimon é talvez o mais significativo dos Regentes Angélicos e junto com Astaroth ( Que é mais bestial/demoníaco em natureza e aparência) abre o caminho para o Graal da Coroa de Lúcifer: A percepção do Eu e da Mente separados do Universo.  Paimon é um espírito superior de auto-iniciação, e abre os caminhos do processo do eterno tornar-se. Paimon as vezes aparece como um espírito angélico com uma espada de fogo. Seu papel é o de Guardião do Caminho à Leviatã, o Guardião das Profundezas do Subconsciente.

BUER

Buer é um demônio do `tornar-se` e da auto-iniciação pela filosofia e pelo instinto. Buer responde ao feiticeiro pela inspiração que leva as respostas e resultados do trabalho desejado. Buer é também um familiar Sabático pois dá ao feiticeiro os insights e as inspirações de aprendizado no uso das plantas, herbologia, etc. Buer é também um espírito curador e governa 50 legiões de espíritos.

GUSION

Gusion é um espírito de divinação e também um guia na comunicação com os mortos. Gusion é além disso um espírito instintivamente transmite conceitos e ideais sobre honra e dignidade. O feiticeiro pela invocação do espírito foca nas áreas do desenvolvimento de caráter e auto-percepção que separam o iniciado do profano barro comum da humanidade.

SITRI

Sitri aparece no Espelho Negro como um homem com cabeça de Leopardo dotado de grandes asas. Você pode querer que ele mude de forma e então ele se revela com um belo anjo. Sitri é um espírito de Babalon-Lilith capaz de inflamar o amor entre dois indivíduos - luxúria e desejo. Sitri é muito útil para encantamentos de amor e luxúria, sendo assim um poderoso aliado do mago. Com ele pode-se criar um súcubo/incubo das sobras de Sitri no Espelho Negro formando-a nu e no formato que desejar. Você pode ligar o espírito ao sigilo de Sitri ao buscar congresso carnal imaginando-o depois. Uma forma bastante útil de trabalhar a evocação sexual e projeção onírica é enviar um feitiço aos sonhos de quem você deseja realizar o futuro ato, há muitas possibilidades com este Familiar Angélico. Sitri governa 60 Legiões de Espíritos.

BELETH

Beleth/Bileth ou Bilet é um Rei que aparece Poderoso e Terrível. Beleth ao ser convocado manifesta-se montando um cavalo branco e acompanhado por instrumentos musicais de sopro parecidos com chifres que tocam ao seu redor. Ele aparece em flamas e com muita raiva, o magista mesmo se trabalhando com o Espelho Negro será prudente ao silenciosamente criar um triângulo nos quadrantes Sul e Leste e ordenar ao espírito que tome uma forma mais calma. Quando as chamas cessarem ele aparece como um Rei mais velho de longas barbas. Sendo da Ordem do Poder, ele governa 85 Legiões de Espíritos. Beleth é útil em feitiços de Amor que você deseja que realize-se em carne.

LERAJAE

Leraikha é um marquês que governa 30 Legiões de espíritos e á familiar das armas, exércitos e perícias marciais. Ele aparece como um arqueiro verde e as vezes com algum uniforme militar antigo. No sentido iniciático Lerajae é muito útil em direcionar os objetivos desejados e torna-los realidade. Por exemplo, pode-se conjurar Lerajae para obter um objetivo bem específico ex. emprego, viajem, algum item, etc. O Arqueiro, como ele é conhecido, é especialista em acertar no alvo certo.

ELIGOS

Eligos é um Dique que aparece como um Cavaleiro que carrega uma lança e uma serpente. Eligos pode revelar segredos ocultos em nós mesmos e pelos outros. Eligos é também um espírito divinatório e pode revelar achegada de guerras eminentes, agitações e batalhas. Sugere-se que Eligos também cause Paixão entre as pessoas. Ele governa 60 Legiões de Espíritos.

ZEPAR

Zepar é um Duque que aparece com roupas e armadura vermelhas. Ele é amplamente conhecido como um familiar de Babalon-Lilith, e pode causar o desejo e o amor entre mulheres e homens. Ele também desperta o aspecto das mulheres idosas tornando-as estéreis. 26 Legiões de Espíritos estão sob Zepar, pode-se trabalhar com este espírito para obter a união com outra fêmea, ou criar uma forma sombria de súcubo via feitiçaria dos sonhos.

BOTIS

Botis aparece no Espelho Negro como uma Víbora, e se comandado pelo magista pode aparecer na forma humana com dentes bem afiados, dois chifres e carregando uma espada de fogo. Botis é um espírito de divinação que revela os segredos das profundezas da mente, e como obter os segredos dos outros pela conversa. Ele promove a união entre amigos e inimigos e comanda 60 Legiões de Espíritos.

BATHIN

Bathin é um poderoso Duque que aparece na forma de um homem forte como rabo de serpente, sentado em um cavalo Branco. Bathin é um feiticeiro familiar ao uso das plantas e herbologia, também conhece ouso das pedras preciosas. Bathin é um espírito de projeção astral e pode causar estados alterados nos sonhos e projetar a consciência para outras terras e países. Ele governa 30 Legiões de Espíritos

SALLOS

Sallos/Saleos é um Poderoso duque que aparece sob a forma de um soldado medieval montando um crocodilo coroado. Sallos é um espírito de luxúria e desejo que pode ser projetado para trazer uma pessoa a outra - e criar um fluxo de inspiração para conseguir a união dos dois. Ele governa 30 legiões de Espíritos também.

PURSON

Purson é um Grade Rei que aparece no Espelho Negro como um homem com face de Leão, carregando uma serpente em sua mão e cavalgando um urso. Purson é um espírito de divinização que permite a comunicação com os mortos. Purson pode descobrir tesouros na forma de insights e inspirações que fazem o magista adquirir conhecimentos. Ele pode pegar um corpo astral/etérico ou humano e revelar por ele segredos terrenos e divinos (introspecção). Purson é um Regente Angélico que têm bons servos ao seu dispor, e tem 22 Legiões de Espíritos que são parcialmente da Ordem dos Tronos e parcialmente da Ordem das Virtudes.

MARAX

Marax é um Grande Conde e Presidente. Ele aparece no espelho e na mente como um Touro com a face humana. Marax é um espírito da astronomia que pode inspirar o aprendizado nesta área. Ele é também um espírito de Feitiçaria e do uso de Plantas e Ervas que governa 30 Legiões de Espíritos e fornece excelentes familiares.

IPOS

Ipos é um Conde e Poderoso Príncipe, ele aparece como um Anjo com cabeças de Leões. Ipos é um espirito de divinação e auto-desenvolvimento, ajuda e inspira a comunicação de conceitos morais que estejam de acordo com a era em que a pessoa está. Ipos pode tornar os homens seguros e espirituosos e lhes dá o impulso da coragem e da auto-confiança

AIM

Aim é um Duque que aparece como um Homem com Três cabeças - uma de serpente, a segunda humana carregando duas estrelas na testa (que queimam como uma imagem da Estrela da Manhã ou Lúcifer) e a terceira de uma Vaca. Aim cavalga uma grande Víbora que carrega uma tocha na mão com a qual incendeia cidades e grandes lugares com seu fogo. Aim é um espírito do auto-desenvolvimento e força de Vontade, assim como de divinação interior. Ele têm 26 legiões de espíritos inferiores.

NAIBERIUS

Naiberius é um Marquês que chega como um Pássaro Grou Negro que voa sobre o Círculo. Este é um espírito de Feitiçaria que ensina os homens e as mulheres as Artes Negras Ocultas e os segredos da Fala/Comunicação.  Sob a Vontade do Feiticeiro Naiberius trás conhecimento de como alguém pode resgatar a dignidade e honra perdida. Ele governa 19 Legiões e Espíritos.

GLASYA-LABOLAS

Sendo um poderoso Presidente e Conde, Glasya-Labolas aparece na forma de um Cão Alado. Ele inspira o aprendizado nas Artes Negras Ocultas e é o autor (criador) do homicídio e do derramamento de sangue. Glasya-Labolas é um demônio de maldições, que promove a ocorrência de situações de perigo. Ele também é um espírito de divinação e pode promover a união de amigos inimigos. Glasya-Labolas comanda 36 legiões de Espíritos também.

BUNE

Bune/Bime é um Duque que aparece como um Dragão de três cabeças  - uma de cão, uma de pássaro e outra de um homem de olhos negros. Bune é um coletor de sombras, sob a forma de Azrael - O Anjo da Morte. Bune recolhe os espectros de um lugar ou sepulcro e que podem estar residindo em uma morada, ele possui os conhecimentos  do além túmulo e dos sonhos. Bune trás o conhecimento de como melhorar a nós mesmos e crescer em experiências e sabedoria. Ele governa 30 Legiões de Espíritos.

RONOVE

Ronove aparece em uma forma demoníaca, um monstro sem uma forma definida. Ele comanda 19 Legiões de Espíritos e fornece bons servos. Ronove  inspira o conhecimento de outras línguas, mágicas ou não. Ele é um Grande Duque e Marquês que inspira a compreensão e o aprendizado dentro do círculo. Ronove é um excelente familiar que trás  conhecimento instintivo do Alfabeto dos Desejos na vigília e no sonho, a linguagem do subconsciente que dá poder aos feitiços e talismãs.

BERITH

Berith é um grande espírito que aparece como um soldado da Europa medieval de armadura vermelha e cavalgando um cavalo vermelho. Sobre a cabeça do Berith repousa uma coroa de ouro. Berith é um espírito de divinização que traz visões em sonhos, revelando imagens para o mago. Berith governa 26 legiões de espíritos. Em um contexto de iniciação,Berith pode ser uma ferramenta na compreensão do Self - incluindo o processo de "fazer ouro", ou seja, forjar o ser em uma forma superior. Berith provê poderosos servos Goetico para conjuração ou para guarda durante ritos introspectivos de auto-exploração.

ASTAROTH

Astaroth aparece como um anjo doloroso de se ver que monta um dragão infernal. Ele é da cor de um fantasma pálido semelhante a cadáver com os olhos enegrecidos - sem pupilas. Astaroth tem cabelos longos, e aparece com uma coroa na cabeça e uma víbora em sua mão esquerda (ou direita) com garras e de aspecto bestial. Astaroth é um grande anjo luciferiano, um espírito guardião muito poderoso para invocar. Astaroth possui uma natureza  única e equilibrada - sendo uma mistura de anjo e demônio, portanto, é um modelo de força iniciática para o trabalho com Servos Angélicos e Bestiais - que na união do espírito demonstram uma boa articulação e uma representação equilibrada de si mesmo. Astaroth governa 40 legiões de espíritos, e vela com suas sombras sobre o Sagrado Anjo Guardião como Familiar ou iniciador no caminho. Astaroth é conhecido como iniciador no Caminho Luciferiano da auto-deificação.

FORNEUS

Forneus é um marques que aparece como um monstro/dragão marinho. Esta forma leviatânica é portadora de sabedoria que ensina e inspira a compreensão de idiomas (e culturas) antigos. Forneus é também um espírito de cura, argumentação e reconciliação entre adversários. ele governa 29 legiões de Espíritos Familiares que são parcialmente da Ordem dos Tronos e Anjos. Pode-se invocar Forneus como uma força bestial da serpente do auto-despertar, que pode mergulhar nas profundezas do subconsciente a trabalhar como familiar do Self, e portanto como um guia para Sagrado Anjo Guardião.

FORAS

Foras é o 31º espírito de Salomão. Ele aparece como um homem forte.Este espírito é essencial para o processo de introspeção e auto-descoberta que envolve a iniciação na prática mágica. Foras ensina a arte da lógica e da ética e inspira a saúde do corpo humano.Pode ser dito que Foras é também um espírito que sugere a cristalização do tempo, considerando que pode ensinar a apreciar e controlar o ambiente a ponto de esticar as barreiras do tempo. Isso engloba, mas não se limita aos ambientes rituais e técnicas de feitiçaria que cristalizam a área ao redor e dão a impressão de que o tempo está passando mais devagar. Foras é um espírito para se invocar quando são necessários estímulo e disciplinas em desafios físicos e de auto-aprimoramento.

ASMODAY

Asmoday é um grande rei, fonte da feitiçaria Sabática/Luciferiana e deda bruxaria primitiva. Asmodai aparece como um demônio de três cabeças- Touro, Homem e Carneiro, possui também um rabo de serpente e línguas de fogo. Seus pés são palmados como os de um ganso e ele cavalga um dragão infernal. Asmoday aparece carregando uma lança e um estandarte com uma bandeira vermelha e um dragão negro nela. Ele é o preferido de Amaymon. Este poderoso Daemon inspira geometria, astronomia e artes terrenas. Asmodai também inspira a invencibilidade pelo desenvolvimento de força de Vontade. Ao invocar Asmoday uma nuvem de fumaça preta e cinza aparece no espelho e parece ir além do espelho dentro do círculo, esta e só uma ilusão -concentre rapidamente sua Vontade no círculo mantendo-o no ponto reservado aos espíritos.  Asmoday pode ser evocado pelo auto-encantamento usando a técnica de Karezza (Karezza é masturbação sem orgasmo, sempre desejado) ou outros meios.  Uma operação de Magia Sexual com a consagração do Sigilo com secreções / fluidos masculinos e femininos criará Asmoday neste plano, como sugerido por Aleister Crowley. A Tradição cabalística tem alertado há muito sobre o perigo de se reproduzir demônios. Mas em um sentido auto-iniciático, é um processo poderoso. Asmoday / Asmodeus concede 72 legiões de espíritos,e revela onde tesouros podem ser encontrados. Isso se traduz nos tesouros que podem ser obtidos nas áreas de realização individual e mental. Depois de criar / convocar / invocar Asmodeus, siga seus instintos.

GAAP

Gaap é um poderoso príncipe Angélico que Governa 66 Legiões de Espíritos. Foi escrito que Gaaap quando o Sol está alinhado com certos sinais do Sul em forma humana normal. Ele aparece na frente de quatro Poderosos Reis que lidera. Gaap é um espírito divinatório assim como pode agir como um acelerador de comportamento social, leia-se, como um indivíduo se porta é percebido e lido pela linguagem corporal e postura,  etc. Gaap é também um espírito de projeção astral e de sonhos. Ele ensina como consagrar itens a Amaymon, seu Rei.

FURFUR

Furfur é o Trigésimo Quarto Espírito de Salomão, um grande e poderoso Conde. Este espírito aparece como um cervo com cauda de fogo, que se diz nunca falar a verdade. Isso se traduz em um contexto de iniciação em que Furfur ecoa a mente consciente, ou seja, ele não revela as profundezas do verdadeiro self, o abismo subconsciente interior. Furfur é um espírito do ego carnal, um daemon associado com o corpo. Este espírito também pode assumir a forma humana se ordenado, e irá revelar a verdade se o mago assim quiser. Furfur pode criar tempestades que se traduz para o contexto iniciático na sua capacidade de causar o "caos"  na área da introspeção, que pode criar uma situação poderosa para se trabalhar com esse espírito. Em outras palavras, Furfur pode lhe ajudar ou ajudar a destruir a si mesmo. Ele também comanda suas 26 legiões de espíritos para criar o caos de natureza destrutiva em outras pessoas.

MARCHOSIAS

Marchosias é um poderoso marques que aparece na forma de um lobo alado com um rabo de serpente, conforme ele aparece vomita fogo. Marchosias é um daemon lobisomem -  ao se ligar à terra, absorve a forma do lobo- mas se solicitado Marchosias se apresenta em forma humana. Marchosias é um anjo caído que é um poderoso lutador da Ordem dos Domínios. Ele governa 30 Legiões de Espíritos e quando conjurado por Salomão disse que depois de 1200 anos ainda tinha esperança de voltar ao Sétimo Trono. Marchosias e inicia pela licantropia e mudança deforma do corpo astral, assim como as técnicas de guerra e combate.

STOLAS

Stolas também chamado Stolos é o Trigésimo Sexto Espírito e é um grande e poderoso príncipe. Ele aparece na forma de um poderoso corvo com a constituição de um homem. Stolas ensina as artes ancestrais da astronomia e do herbalismo. Ele inspira no magista os instintos do uso de plantas e a arte da sabedoria. Stolas governa 26 Legiões de Espíritos que também ensinam Astronomia. Quando alguém chama Stolas ele geralmente aparece no Espelho Negro como um Corvo que simboliza Sabedoria Oculta e o Reino das Trevas, assim ao assumir sua Forma Deus em uma invocação, permite uma interessante eloqüência sobre conceitos de Astronomia e Impulsos Espirituais de um Espírito em particular.

PHENEX

Phenex (também Pheynix) é um grande Marquês que aparece como um pássaro Fênix cuja voz é como a de uma criança. Phenex cria uma forma de música que pode ser descrita como um coral infantil, muito belo e envolvente, ele pode ser comandado para assumir a forma humana. Se desejado pelo mago, o espírito irá assumir a forma humana no Espelho negro. Phenex é um poeta e inspira o magista na escrita e na criação de livros e trabalhos. Phenex também deseja retornar ao Sétimo Trono depois de 1200 anos, e também governa 20 Legiões de Espíritos. Phenex é um espírito natural que inspira cuidados aos recantos da natureza e aos animais que neles vivem.

HALPHAS

Halphas ou Malthus é o trigésimo oitavo espírito de Salomão, e aparece como uma pomba. Malthas (segundo sua própria pronúncia) é um Grande Conde, que aparece com uma voz rouca. Este espírito ao ser evocado no espelho negro constrói torres e fortificações ao redor do magista. Isto pode ser reflexo da maneira espiritual de criar torres astrais de proteção contra quaisquer tipos de ataque. Malthus equipa as torres com armas de guerra, e envia espíritos para as torres que são excelentes espíritos de proteção. Ele tem 26 Legiões de Espíritos que podem ser chamados com ele. No Espelho Negro, Halphas pode ser invocado no magista em  parte na evocação como um atavismo. Sua vontade fortalece os aspectos mentais dos indivíduos que buscam criar uma sólida essência do Self que não possa ser atacada por meios espirituais.

MALPHAS

Malphas é o Trigésimo nono espírito e aparece na forma de um corvo,que entretanto pode tomar a forma humana se for requisitado pelo magista. Malphas é um poderoso Presidente que possui muito poder. Ele pode construir poderosas torres como Malthus, mas também pode trazer conhecimento sobre os desejos e pensamentos dos seus inimigos. É necessário para a criação e manifestação deste espírito que haja um sacrifício sexual (para fornecer a base material) no qual se concentrará e consagrará o sigilo da maneira que deve ser. É sabido que Maphas irá enganar o mago se ele não for cuidadoso. Esteja preparado e seja bem específico  em suas ordens.

RAUM

Raum é o Quadragésimo Espírito de Salomão, ele aparece como um Grande Conde. No Espelho Negro e no Círculo de Evocação ele aparece na forma de um corvo mas pode assumir a forma humana se comandado. Raum é conhecido por roubar tesouros dos castelos dos reis, no entanto isso pode ser traduzido em um contexto mágico como a revelação de segredos dos outros astralmente. Ele também é capaz de destruir a dignidade de homens e principalmente agir como um espírito divinatório. Ele era da Ordem dos Tronos e ainda governa 30 legiões de Espíritos.

FOCALOR

Focalor / Forcalor / Furcalor é um Poderoso Duque que aparece na forma de um homem com asas de Grifo. Focalor é um espírito assassino, que também pode afogar indivíduos ou provoca tempestades nos mares. Se ordenado ele não irá prejudicar qualquer ser vivo. Ele era também do Sétimo Trono e quer voltar lá depois de 1000 anos. Focalor governa 30 legiões de espíritos e é um servo poderoso na feitiçaria dos sonhos(Subconsciente - Água - Leviatan) . Ele também tem o poder do ar, pois é também um Anjo luciferiano.

VEPAR

Vepar é o Quadragésimo Segundo Espírito de Salomão que também é conhecido como Vepar ou Vephar. Este Espírito é um Grande Duque, que aparece como uma Sereia. Ele governa águas e é conhecido por guiar os navios com armas e armaduras. Ele também provoca tempestades no mar.Em um contexto de iniciação, Vepar é um espírito Leviatanico, ou seja,do subconsciente e da água. Vepar aparece em sonhos como uma sereia líquida cinza, com os olhos de um azul profundo ou preto. Vepar pode reunir e fornecer servos que saem pela gnosis dos sonhos e revelam os segredos a muito enterrados. Vepar também faz com que os homens morram em três dias por feridas e infecções. Ele governa 29 Legiões de Espíritos.

SABNOCK

Sabnock, também chamado Savnok é o Quadragésimo Terceiro Espírito deSalomão, que foi direcionado a um Vaso de bronze. Ele é um Marquês considerado muito poderoso. Sabnock aparece na forma de um soldado armado com uma cabeça de leão cavalgando um cavalo branco. Sabnock constrói torres e castelos, sendo estas habitações do plano astral comas quais o feiticeiro deve cercar--se por meio da projeção em sonhos.Ele pode causar feridas infecciosas e matar lentamente. Sabnock fornece excelentes familiares que podem construir e reforçar as torres do Self. Ele governa 50 Legiões de Espíritos.

SHAN

Shan / Shaz / Shax é um Grande Marquês, que aparece na forma de uma pomba, que fala com uma voz áspera e rouca. Este espírito pode prejudicar a audição e a visão e destruir a percepção. Está escrito que Shan rouba dinheiro da casa de Reis, que em um contexto iniciático do Caminho Sabática, significa que Shan guias espiritualmente os feiticeiros para o Sabá - ou seja revela segredos para ele/ela. Shan traz Cavalos para o mago, que são o pesadelo ou montaria sabática. É preciso convocar Shan no Círculo Evocação, o ponto de encontro de todos os espíritos. O mago irá em seguida, entrar no círculo para enfeitiçar-se com sua essência. Shan também pode revelar coisas ocultas e que não não sejam mantidas por espíritos malignos. Shan fornece excelentes familiares e governa 30 Legiões.

VINE

Vine é o espírito Quarenta e Cinco e também é chamado Vinea. Sendo um Grande Rei e Conde, Vine aparece muitas vezes na forma de um homem leonino/animalesco que monta um cavalo preto segurando uma serpente em uma das mãos. Em Evocações no Espelho Negro, Vine geralmente aparece como uma serpente com aspectos de Leão que, em seguida, perde forma e torna-se uma nuvem ardente com vários olhos de fogo. Vine constrói torres (de proteção no plano astral), destrói grandes paredes (dos inimigos do feiticeiros) e cria águas turbulentas e tempestades. Vine governa 36 Legiões de Espíritos, e atua como um guia contra aqueles que podem querer atacá-lo. Vine é também um espírito de adivinhação que também traz conhecimento iniciático para feiticeiros e bruxas,assim como outros aspectos ocultos.

BIFRONS 

Bifrons, também conhecido como Bifrous ou Brifovs é um conde, que aparece como um lobo monstruoso, que segundo a vontade do Feiticeiro pode mudar de forma para um homem humano. Bifrons é um espírito de necromancia, que governa o reino das sombras, e pode trazer a tona os espectros dos mortos, entretanto muitas vezes eles não são quem dizem ser. Seja cauteloso, mas também indulgente com estes espíritos. Bifrons pode mudar o lugar de cadáveres sendo a ligação dos fantasmas a vários fetiches, potes, e as luzes que brilham sobre os túmulos dos mortos. Bifrons governa seis legiões de espíritos, e também irá ensinar as virtudes das pedras e das madeiras, sendo um espírito muito ligado à terra.

UVALL 

Vual / Voval é o Quadragésimo Sétimo Espírito, ele é um Duque. Uvall aparece como um grande dromedário, mas pode tomar uma forma humana, com capuz ao estilo do Oriente Médio, sob o comando do feiticeiro. Uvall fala de uma maneira egípcia, que não é facilmente compreensível, mas o feiticeiro pode invocar as vozes impulsas e instintivos em vez de qualquer língua falada. Uvall traz o amor de mulher e é um espírito divinatório. Ele era da Ordem de Potestates ou Poderes e governa 37 legiões de espíritos.

HAAGENTI 

Haagenti é um Presidente, que governa 33 Legiões de Espíritos. Ele aparece na forma de um touro com asas, mas pode assumir a forma humana ao comando do Feiticeiro. Haagenti torna os homens sábios pelos conhecimentos que possui sobre vários assuntos, geralmente dentro de um contexto iniciático. Diz-se Haagenti transforma água em vinho e vinho em água, que representa que esse espírito pode simplificar conceitos difíceis incluindo significados ocultas da iniciação e da arte da feitiçaria. Diz-se que ele pode transmutar metais em ouro, que simbolicamente representa o mesmo do trabalho de iniciação.

CROCELL 

Crocell é o espírito Quarenta e Nove também conhecido como Crokel. Ele aparece na forma de um anjo, pálido como a morte (não muito diferente Astaroth, o guia espiritual luciferiano). É um duque poderoso, possui uma presença muito forte e fala em línguas místicas e poéticas sobre coisas de auto-iluminação e ocultismo. Ele é acompanhado pelos sons de águas revoltas que irá criar um ambiente de calma em si mesmo. Diz-se Crocell prepara e descobre banhos com os quais o feiticeiro pode buscar a purificação. Ele era da Ordem de Potestates, ou Poderes antes de sua queda de independência, juntamente com os espíritos ou Djinn Angelickais de Lúcifer. Ele governa 48 legiões de espíritos.

FURCAS 

Furcas é um cavaleiro que aparece como um homem de idade, com aparência cruel e com uma longa barba, que cavalga um cavalo amarelo. Ele carrega uma espada muito afiada na mão e aparece no círculo evocação como uma sombra agressiva e impetuosa. Furcas ensina as artes da Quiromancia, Piromancia (a arte do Fogo), bem como Lógica e Filosofia. Este espírito governa 20 Legiões e é muito útil para o feiticeiro no encantamento de espíritos do fogo, sendo os elementais da Set-an ou Azazel. 

BALAM 

Balam é o espírito Cinqüenta e Um conhecido também como Balaão. Ele é considerado um grande e terrível e rei. Ele aparece com três cabeças, sendo uma delas um touro gotejando sangue enegrecido conforme fala, e que sempre "Fala em línguas", a outra cabeça é a de um Cordeiro e o terceiro é a cabeça de um jovem sem cabelos. Balam tem a cauda de uma serpente com olhos de fogo. Ele surge sobre um grande e agressivo urso  preto, e carrega um falcão em seu punho. Ele fala com uma voz muito dura. Balaão é um anjo negro e quando a cabeça do ser humano fala, o cabeça de touro assobia e fala em línguas. Ele é um espírito de adivinhação, que revela as respostas do passado e do presente e daquilo que pode vir a ser. Ele também ensina a invisibilidade astral e como pode-se projetar-se por meio de sonhos. Balam governa 40 Legiões de Espíritos.

ALLOCES 

Alloces / Alocas é o Espírito Cinqüenta e Dois, que é um Duque que aparece na forma de um soldado cavalgando um cavalo grande. Seu rosto é bestial e é como o de um leão com olhos flamejantes. O discurso de Alloces é muito rouco e alto. Ele ensina e instrui na arte de ciências e traz familiares muito bom para quem procura aprender o uso dos planetas na iniciação. Ele governa sobre 36 legiões e pode causar paranoia no inimigo feiticeiros com os movimentos da Lua, se o mago desejar.

CAMIO 

Camio / Caim é um Grande Presidente que aparece com um Pássaro que pode então tomar a forma de um homem carregando uma espada. Nos dias seguintes após a invocação de Caim o mago notará uma maior freqüência no avistamento e visitação de aves, que pode ser percebido como estranho ou perturbador para algumas crianças. Pode-se buscar uma divinização com Camio através das cinzas e do fogo que aparece em brasas. Camio ensina a arte da projeção astral, mudança de forma e voo em sonhos. Ele instrui também na língua dos pássaros e no latido dos cães. Este é um Espírito Bruxaria ligado à terra com grande conhecimento da mesma. Caim é da Ordem dos Anjos e agora governa 30 Legiões de Espíritos Infernais.

MURMUR 

Murmúrio / Murmus é o Espírito Cinqüenta Quatro do Shemhamforasch, e é um Grande Duque e Conde. Ele aparece na forma de um guerreiro com armadura que monta um Grifo, com uma coroa sobre a cabeça. Ele virá com os seus Ministros que soam grandes trombetas. Murmur é um espírito de necromancia, que restringe sombras dos mortos e falecidos que venham até o feiticeiro. Murmus era antes um Anjo da Ordem dos Tronos, mas agora governa 30 Legiões de Espíritos. Murmur também pode, sob o comando do feiticeiro, enviam o Espectro dos Mortos para que o cerquem e o protejam fortalecendo sue corpo astral e trazendo-lhe vozes e visão para divinação. Ele também pode enviar as sombras dos mortos, muitas vezes espíritos infernais para assombrar aqueles que o feiticeiro desejar.

OROBAS 

Orobas é o Espírito Cinqüenta e Cinco, sendo um Grande Príncipe. Ele aparece na forma de um cavalo bípede, que vai colocar em forma humana segundo o desejo do mago. Ele inspira e traz impulsos de adivinhação ou intuição sobre as coisas do passado, por exemplo, se uma ocorrência horrível aconteceu em certo ponto ou área. Orobas faz também ligação entre os vivos e os mortos. Ele traz também simpatia entre amigos e inimigos, e é muito fiel e respeitoso para com o feiticeiro, quando convocado. Ele não vai enganar o mágico e irá fornecer respostas rápidas sobre aquilo que ele governa. Ele preside mais de 20 Legiões de Espíritos.

GREMORY 

Gamori / Gremory é o Espírito Cinqüenta e Seis, sendo um Duque muito poderoso. Ele aparece como uma linda mulher do Oriente Médio que usa uma coroa e monta em um camelo. Gremory também copula espiritualmente em um sentido onírico com o mágico na forma de uma mulher, embora Djinn não sejam geralmente nem macho nem fêmea. Gremory é um espírito divinatório. Ele fala das coisas passadas e presentes. Gremory também ensina os tesouros do Self, dos vários aspectos da vida de alguém, e fornece informações que podem ser consideradas como conhecimento útil. Ele traz o amor e o desejo das mulheres jovens e velhas. Gamori governa 26 Legiões de Espíritos.

OSE 

OSE / OSE / VOSO é um Grande Presidente, que aparece como um leopardo. Ele se coloca na forma humana a pedido do mago. Ose é um Espírito de Vidência que inicia nos mistérios dos céus e das coisas divinas (Espíritos Luciferianos). Ose também pode ser guia para o Sabbat Celestial / Luciferiana e pode transformar o feiticeiro em qualquer forma astral que desejar. Ele governa 30 Legiões de Espíritos.

AMY 

AMY / AVNAS é um Grande Presidente que aparece como Fogo, mas que a pedido do mago, vai tomar a forma humana. Ele ensina Astrologia e Ciências de acordo com os interesses de iniciação. Amy fornece excelentes familiares e visões sobre os tesouros do conhecimento, de como se pode avançar em sua própria iniciação e nos segredos mágicos do Self. Ele governa 36 Legiões de Espíritos

ORIAX 

ORIAX / ORIAS é o Espírito Cinqüenta e Nove e é um Grande Marquês. Ele aparece na forma de uma Besta-Leão, que cavalga um cavalo de grande porte com uma cauda de serpente. Ele segura na mão direita duas grandes serpentes sibilantes. Ele ensina as virtudes das Estrelas e como se pode contatar o Espectro dos Mortos através do fascínio das Estrelas. Oriax instrui sobre os Domínios dos planetas e como se pode fazer associações com eles, com a identificação de seus significados e suas associações. Ele transforma o corpo onírico do feiticeiro e facilita a obtenção de favores com amigos. Oriax governa 30 Legiões de Espíritos.

VAPULA 

VAPULA / NAPHULA é o Sexagésimo Espírito e um Poderoso Duque. Ele aparece na forma de um Leão com asas, e inspira o conhecimento do Artesanato e das Profissões Manuais. Vapula é por esta admissão um dos prediletos de Neph-Kam, o Nephilim que instrui o feiticeiro sobre trabalhos nas quais têm interesse. Em um sentido benéfico, o Feiticeiro pode enviar Vapula em silêncio para ajudar por meio de inspiração desconhecida um ente querido que precise aprender alguma coisa rapidamente, de modo que seu cérebro faça associações com esse espírito. Vapula governa 36 Legiões de Espíritos.

ZAGAN 

Zagan é o Espírito Sessenta e Um que é um Grande Rei e Presidente. Ele aparece como um touro alado, mas a pedido do mago se mostrará como um homem. Ele instrui os homens na sagacidade e na inteligência, como fazer associações dentro de seu próprio ambiente natural e como calmamente ouvir e pensar / compreender antes de falar. Este espírito também transforma vinho em água e sangue em vinho, sendo uma sombra vampiresco que inicia nos mistérios da imortalidade e do sangue. Ele também fornece iniciação sobre a  evolução e o fortalecimento do Self e pode ensinar sobre as necessidades de um corpo humano após a morte - enquanto é provado. Zagan faz "tolos sábios", que detém a chave do Tarô - aqueles que andam no caminho com medo, enfrentam perigos da mente e da alma e podem emergir como Adeptos na Arte da Feitiçaria. Ele governa 33 Legiões de Espíritos.

VOLAC 

VOLAC / VALAX / VALU / UALAC é o Espírito Sessenta e Dois e é um Poderoso Presidente. Ele aparece na forma de uma criança com asas de anjo, que monta um dragão de duas cabeças. Ele ensina sobre tesouros escondidos, ou iniciação e sobre como atingir a auto-deificação  do mago. Ele instrui onde vivem as Serpentes (conhecimento e iniciação). VOLAC também é um Guardião do Círculo, um aliado poderoso que governa 38 Legiões de Espíritos. VOLAC é útil na invocação com base na decisão instintiva, especificamente para procurar serpentes caso alguém esteja em caça.

ANDRAS 

Sendo um Grande Marquês, Andras aparece como um Anjo com uma cabeça como um Corvo Negro que monta em cima de um Lobo Negro e possui uma espada afiada e cruel coberta de chamas roxas. Andras é um espírito e guia dos mortos, e da Iniciação Infernal. Ele ensina a assunção de formas bestiais, da Licantropia e transformação astral. Ele também semeia discórdias e destruição entre inimigos do feiticeiro. Ele é um espírito da morte, e matara por muitos meios naturais. Andras governa 30 legiões de espíritos e traz ao mago o poder sobre tudo o que ele comanda.

HAURES

HAURAS / HAVRES / FLAUROS, o espírito Sessenta e Quatro, aparece como um leopardo, cruel e agressivo que pela vontade do mago assumirá uma forma humana, que é ainda sombra e de olhos flamejantes, sua presença é muito dominante. Haures é um espírito de adivinhação que instrui sobre as coisas que podem acontecer e sobre o passado. É essencial que a primeira convocação seja feita dentro do Círculo e do Triângulo, onde os espíritos se manifestam, caso contrário ele enganará o feiticeiro e explorará os seus pontos fracos. Ele instrui sobre como foi a queda dos Espíritos e Anjos, e sobre e Criação do Ser. Haures queima e destrói os inimigos do feiticeiro, se assim o desejar, e não irá prejudicar depois o mago. Ele governa 36 Legiões de Espíritos.

ANDREALPHUS 

Andrealphus é o Espírito Sessenta e Cinco, sendo um poderoso Marquês, que surge como um espírito bestial ou zombeteiro, semelhante a um  pavão, que fala em línguas com duas vozes (alta e baixa) ao mesmo tempo. Ele é um Espírito do Sabbat Infernal, que te guiará em corpo astral ou onírico na forma de um pássaro. Andrealphus ensina astronomia e ciências semelhantes. Se o mago desejar, Andrealphus assumirá a forma humana. Ele governa 30 Legiões de Espíritos Infernais.

CIMEJES

Cimejes / Cimeies / Kimaris é o Espírito Sessenta e Seis. Ele é um poderoso Marquês, que aparece na forma de um guerreiro cavalgando um grande cavalo preto. Este espírito governa sobre todo o espíritos que assombram a África e governa 20 Legiões de Espíritos Infernais. Cimejes ensina gramática, lógica e é um espírito de adivinhação que revela tesouros escondidos do conhecimento subconsciente do Self.

AMDUSIAS

Amdusias / Amdukias é o Espírito Sessenta e Sete que aparece como uma criatura semelhante a um unicórnio, mas vai se transformar-se em uma forma humana, se ordenado. Amdusias É um Forte e Poderoso Duque, um espírito da Terra, que pode aproximar o mago dos espíritos da natureza. Ele guia o feiticeiro em sonhos, por grandes florestas, de onde as árvores exalam beleza e sabedoria ancestrais. Amdusias fornece excelentes familiares e governa 29 Legiões.

BELIAL 

Belial é o Espírito Sessenta e Oito do Shemhamforasch, que é um poderoso Rei. Belial foi criado exatamente depois de Lúcifer e é um dos Djinn originais, que não se curvaram diante do barro do homem. Belial é tradicionalmente o Senhor da Terra, o Senhor do Caminho dos Feiticeiros e um Daemon poderoso da Vontade que se fez Carne. Belial aparece muitas vezes na forma de Dois Lindos Anjos que andam dentro de uma carruagem de fogo. Ele fala com uma voz calma e bela, mas tem um distinguível toque sinistro. Belial conta como ele caiu junto com Lúcifer, que aconteceu muito antes de Michael e outros Anjos existirem.
Belial traz a auto-iniciação e o desenvolvimento do mago que poderá convocar e invocar essa força, e guarda a porta de entrada para os aspectos da mente que controlam a fala e os padrões de pensamento. Belial é conhecido por conceder títulos de nobreza sendo esta uma referência iniciática para o sucesso em se alcançar seu próprio Desejo e Vontade. Ele Governa 50 Legiões de Espíritos dos reinos Inferna Celestial/Luciferiano e da Terra. Belial também instrui sobre a gnosis Solar e Lunar de seres tais como Vampiros e Lobos. Rei Belial exige sacrifício, que são de natureza sexual. Uma vontade poderosa é necessária para coibir e prender essa força dentro do círculo Evocação ou do Espelho Negro, a partir do qual, em seguida, o feiticeiro deverá imolar o Self neste Força Daemonica -  esta psique oculta e imortal.

DECARABIA 

Decarabia é o Espírito Sessenta e Nove de Salomão, que aparece como um ardente e flamejante pentagrama vivo, e sob o comando do mágico toma a forma de um homem. Decarabia instrui o feiticeiro sobre as mudanças de forma astral e nos sonhos, como se transformar em um pássaro ou morcego, como voar e descobrir lugares ocultos da terra, bem como surgir e agir na forma natural com que as aves o fazem. Decarabia ensina também o uso de pedras e elementos na feitiçarias. Ele governa 30 Legiões de Espíritos e é um poderoso Marquês.

SEERE 

Seere / Sear / Seir é o Espírito Setenta, que é um Poderoso Príncipe sob o régio poder de AMAYMON, Rei do Oriente. Seere aparece na forma de um homem belo e angelical, montado em cima de um cavalo alado. Ele é um anjo poderoso, que traz Vontade do feiticeiro para a Carne rapidamente, e desaparecerá até que seja solicitado a voltar. Sendo um Espírito luciferiano, Seere reside no ar e cruzar a Terra em um piscar de olhos. Ele instrui sobre a Mais altas Esferas da  Luz e do Sol, de onde desponta o Éter até as manifestações mais avançadas do ser por meio de seus Familiares. Seere governa 26 Legiões de Espíritos, e possui uma boa natureza.

DANTALION 

Dantalion é um Poderoso Duque que aparece como um ser que tem inúmeras faces masculinas e femininas, cada uma com sólidos olhos brancos e falando línguas diferentes. Ele segura um livro na mão direita, que é o grimório de arte elevada. Dantalion revela o conselho secreto ou pensamentos dos outros, que em um contexto de iniciação significa que Dantalion pode iniciar o mago no entendimento da psicologia comum e do pensamento humano com base na linguagem corporal, entre outros... Dantalion é um Anjo de Auto-Didatismo e Auto-Controle, e é um espírito poderoso. Ele também pode causar a união de indivíduos afins, e é um guia para vários lugares bonitos no mundo. Ele governa 36 Legiões de Espíritos. 

ANDROMALIUS 

Andromalis é o Espírito Setenta e Dois e é um Poderoso Conde. Ele aparece na forma de um homem segurando uma grande e sibilante serpente na mão. Andromalius pode revelar quem tem roubado de você, e aqueles que se portam como predadores contra você. Este espírito pode revelar os truques daqueles que são perversos contra você. Ele é capaz de punir e prejudicar aqueles são seus inimigos. Andromalis governa 36 Legiões de Espíritos.

Estes foram os 72 Poderosos Reis, Príncipes e Djinn que o rei Salomão guardou no Vaso de Bronze e no Crânio, juntamente com suas legiões. Dos quais BELIAL, BILETH, ASMODAY e GAAP foram os Djinn Chefes. Sugere-se que Salomão os prendeu por orgulho. Os prendeu, selou o vaso e o jogou no fundo de um lago na Babilônia. Mais tarde algumas pessoas que foram a esta região foram ao lago e abriram o receptáculo. Esperavam achar um tesouro mas libertaram os Espíritos Chefes e com eles suas Legiões. Eles se espalharam pelo mundo e hoje andam entre nós. Todos eles exceto Belial que tomou uma certa forma e deu respostas aos que lhe davam sacrifícios a ele e adoravam sua imagem como seu Deus da Transformação e dos poderes da feitiçaria.

A seguir: A lista dos Enn's de TODOS os 72 espiritos da Goécia!
43
Ajuda ao Sobrenatural / O Armário! Atreveste a espreitar?
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 01:24:22 pm »
Bárbara foi beber um copo d’água na cozinha e já ia voltar para seu quarto quando viu pelas brechas da porta que a luz do quarto do seu filho ainda estava acesa. Seria a quarta vez seguida que ele dormia com as luzes acesas. Pedro já tinha oito anos. Uma idade considerável para perder o medo do escuro. Ela abriu a porta e olhou para seu filho ainda acordado com os olhos fixados no armário.

– De novo não, Pedro. – disse ela quase sem nenhuma paciência. – Só me diga: Por que você ainda está acordado a essa hora da noite? E não diga que é por causa do escuro. Eu já lhe disse um milhão de vezes que não há nada. Me dê uma boa desculpa e nós não precisaremos seguir com essa conversa. Só uma. É isso que eu peço. – ela se se encostou à porta. Precisava de apoio para não cair de sono.

– Eu ouvi algo – disse Pedro com os olhos vidrados. Ele não ousava tirar os olhos do armário. Chegava a quase não piscar. Apenas quando a ardência o obrigava. Se arrependendo quando a escuridão tomava lugar e se aliviando quando via que não tinha dado tempo para o que estivesse lá saísse. Levantou seu dedo para o armário e complementou: – Vindo de lá.

– Não deve ter sido nada, querido – ela tentou passar tranquilidade com a sua voz, mas estava cansada demais para fazê-la. – Uma peça de roupa ou qualquer outra coisa pode ter caído.

– Agora vá dormir – ela ia apagando a luz quando Pedro berrou:

– NÃO!
Bárbara hesitou ao ver o quão assustado ele realmente estava. Pedro percebeu instantaneamente o erro de ter tirado os olhos do armário e voltou a vidra-lo.

– Não faça isso. – disse Pedro – Por favor, deixe as luzes ligadas.

– Está bem – disse Bárbara quase perplexa. Crianças podiam ser medrosas às vezes, pensou ela. Mas o olhar que ele fez. Era aquele olhar que alguém fazia quando era jogado na mesma jaula que um leão. O medo de ter uma besta forte o bastante para arrancar qualquer parte do corpo com um golpe fazia alguém ter aquele rosto. Parecia que ele realmente acreditava que havia algo no armário. Um animal escondido para quando ele desvia atenção, e assim ataca-lo. Bárbara encarou o armário já sabendo o que devia ser feito.

– Não faça isso, mãe! – disse Pedro ao perceber o que ela ia fazer. Bárbara ignorou o aviso do filho. Ele continuou a berrar para ela parar, não ousando sair da cama, do seu canto seguro onde segurava firmemente seu lençol. Ela seguiu em frente, queria tirar esse medo do seu filho e ir logo pra cama dormir. Teria que mostra-lo que tudo era imaginação. Não adiantaria dizer. Abrindo o armário iria ter a provar que precisava para convencê-lo. E era a maneira mais rápida. Ela foi ao armário no canto e abriu as duas portas. Pedro se cobriu com o lençol em sinal de defesa para o que viesse.

– Pedro. – disse ela. – Tire o lençol e dê uma boa olhada para o que você tanto temia.
Ela esperou que Pedro saísse do lençol aliviado com a visão das suas roupas, gibis e brinquedos. No entanto, o seu rosto não mudou. Pelo contrario. Lágrimas de medo ameaçavam descer pela sua pele pálida com todo o seu corpo tremendo. Ele levantou o dedo, Bárbara viu que seu braço tremia muito, e apontou para as roupas atrás de Bárbara murmurando:

– Mãe?
No mesmo momento, Bárbara sentiu uma leve respiração bater em seu ombro, quase como uma brisa fria do mar à noite. Ela espiou por trás a ponto de ver mãos pálidas saírem de uma bruma cinzenta que emanava para fora do armário a agarrarem. Ela sentiu o toque frio delas e o cheiro podre de onde elas vinham. Um lugar escondido, secreto e, de certo modo, proibido. As mãos a apanharam pelos braços e cobriram sua boca, impedindo ela de gritar ou fugir. Bárbara foi levada para dentro do armário e as portas se fecharam abruptamente com a bruma desaparecendo no ar.

Pedro assistiu aquilo com o corpo paralisado. Não gritou por sua mãe com medo que as criaturas o notassem e resolvessem leva-lo. Agora, o armário voltou a ficar fechado. Só que tinham levado sua mamãe. Ele precisava fazer alguma coisa. Mas sendo uma criança, não tinha coragem ou força para fazer isso. Então, ele pulou da cama e foi a caminho do único que podia.
Ele atravessou o corredor e ficou batendo na porta do quarto de seus pais gritando pelo seu pai sem parar. Precisava da ajuda de um adulto. Adultos sabiam de tudo. Quando crianças tinham problemas, elas podiam contar com os adultos, certo? Afinal, eles podem fazer qualquer coisa. Até mesmo, salvar a mamãe.
O pai de Pedro abriu a porta depois de poucos segundos.

– O que foi? – perguntou ele coçando o olho, obviamente cansado.
Pedro pegou a mão de seu pai e começou a puxa-lo

– O senhor precisa ajudar a mamãe!

– Bárbara? – perguntou ele mais atento – O que aconteceu, Pedro?

– Vem logo, pai! – Ele parou de puxar seu pai e o levou até seu quarto.
Lá, Pedro abriu a porta e viu sua mãe apoiada de costa no armário com as duas portas fechadas.

– O que foi querido? – perguntou Bárbara – Por que saiu correndo?

– Mãe! – Pedro correu e agarrou a perna de sua mãe. Ele chorava muito – Eu estava com tanto medo.

– Por que, querido?

– O armário. – Pedro olhou por trás de Bárbara – Ele não pegou a senhora? Como escapou?

– Escapei? – perguntou ela confusa – Do que você está falando, querido?

– Eu já não disse! Do armário. As mãos, a névoa… Não tem como a senhora não ter visto.
Bárbara riu com o que Pedro disse. E Pedro soltou a perna de sua mãe com medo dela. – Mãe? A senhora está bem?

– Não há nada no armário, querido. – disse ela parando de rir e ignorando a última pergunta de Pedro.

– Tem sim! – insistiu ele. – A senhora mesmo viu. Eles… as mãos, elas pegaram a senhora. Como a senhora… Como a senhora escapou?

– Como eu estava dizendo, – disse ela ignorando Pedro de novo – não há nada de ruim no armário.
Foi então que Pedro percebeu que saia uma névoa rasteira pela brecha do armário. Nesse momento, as duas portas se abriram sozinhas e a bruma cinzenta caiu em uma onda acumulada. Pedro teria corrido para fora do seu quarto se sua mãe não tivesse segurado o seu braço.

– Me solta, mãe! – gritou Pedro. – O armário…

– Vai ficar tudo bem, querido – interrompeu Bárbara. Pedro olhou diretamente nos olhos de sua mãe e viu que eles não eram os mesmos. Os lindos olhos castanhos claros que brilhavam na escuridão da noite, tinham perdido o brilho. Eles eram agora um castanho escuro, vazio e frio.

– Por favor, mãe, me solta – implorou Pedro enquanto a bruma fria subia pela sua perna. Mas Bárbara não soltava. Ela continuava a encarar Pedro com aqueles olhos vazios e o sorriso vago. Eles tinham feito algo com ela, ele sabia disso! O armário havia transformado ela naquela casca vazia. e nesse pensamento Pedro encontrou certa raiva. Aproveitou-se dela para reunir sua força e puxou o braço de vez. Assim, conseguiu escapar por pouco de sua mãe.

– Aonde você vai, querido? – perguntou Bárbara. Ele correu para o corredor, só pensava em ir para o mais longe possível do seu quarto. Mas antes de chegar à porta, acabou sendo pego mais uma vez.

– Para onde você pensa que vai, filho? – Pedro seguiu a voz e viu que a mão que estava segurando seu braço dessa vez era a do seu pai. Ele olhou nos seus olhos e viu o mesmo que o da sua mãe. Ele também perdera o brilho.

– Me solta, pai. – implorou Pedro puxando seu braço. Seu Pai era forte. Forte demais. – Tá doendo, pai. O senhor está segurando muito forte. Tá doendo!
Os dedos rígidos de anos de trabalho físico de Chris agarravam com força o pequeno braço de seu filho a ponto de espremer. Ele tentou fazer a mesma coisa que fez com a sua mãe. No entanto, seu pai era mais forte. E ele não hesitou.
Bárbara veio e pegou Pedro pelo outro braço – Não precisa se agitar, querido. E também não precisa ter medo. O escuro nunca quis te machucar, ela me disse a verdade. – disse ela com uma voz tranquila – Eu vi as crianças brincando e sorrindo. Vi a senhora que cantava para elas. E essa música… ela é tão linda. Assim como a moça. E eu não quero que ela pare. Ela diz que precisa de você. Então eu prometi a ela que você iria. Se você tivesse visto como é lindo! Não é Chris?

O pai de Pedro balançou levemente a cabeça em sinal de sim. No entanto, Pedro estava ocupado demais se contorcendo e esperneando para notar. A cada passo seu desespero aumentava. Ele implorava com os olhos amedrontados cheios de lagrimas para que seus pais o poupassem. Eles pareciam não notar os esforços do seu filho. Davam cada passo com uma tranquilidade desumana.

Ele parou por um segundo ao ver do armário sair às crianças. Elas gemiam enquanto se moviam de um jeito bizarro. Pareciam ter a mesma idade que Pedro. Só que seus corpos pareciam ter perdido todo o rastro de vida que um dia eles tiveram. A pele deles, pelo menos o resto que tinham, estava podre como uma maçã envelhecida. Seus olhos eram completamente brancos, sem sinal algum de uma alma habitando aqueles corpos, dentro eles pareciam vazios. O pior de tudo era o cheiro que eles carregavam consigo. O cheiro que veio ao atravessarem o armário. Aquele cheiro era o cheiro de corpos em decomposição. O cheiro de pântanos que absorviam apenas restos mortais. Aquele era o cheiro da morte.
Pedro recomeçou a se mexer e gritar, dessa vez era mais alto e forte. O desespero havia dominado sua jovem mente e o temor apertava de leve o seu pequeno coração. Ele mais uma vez implorou para seus pais que o soltassem, não permitissem que ele fosse tocado por aquelas crianças e, quando viu que eles não fariam nada, por ajuda do lado de fora. Ninguém veio ajuda-lo e seus pais não pararam. Eles continuaram, ficando cada vez mais próximos do armário e das crianças.

Pedro sentiu uma dor no primeiro toque pelas mãos gélidas das crianças do armário. Era como se elas já carregassem a morte em seus dedos apodrecidos, e podiam trazê-la apenas tocando. Logo o seu corpo foi dominado pelo frio. Seus pais o soltaram, não precisavam mais guia-lo. Agora era o trabalho das crianças. Elas o levavam para dentro, e lá no fundo, ele podia escutar o eco de uma música.

Pedro liberou uma das mãos e esticou-a para Bárbara, sua mãe. E como último esforço, olhou nos seus olhos e suplicou pela última vez – Mãe… Por favor.
Ela não agarrou.

– Tudo vai ficar bem, querido – disse ela. E antes que as portas se fechassem para sempre, uma solitária lágrima caiu sob seu rosto fino e ela repetiu: – Tudo vai ficar bem.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
44
Ajuda ao Sobrenatural / O Massacre da Serra Elétcrica
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 01:19:33 pm »
A verdadeira história: O Massacre da Serra Eléctrica

Se você é fã de filmes de terror, certamente já assistiu O Massacre da Serra Elétrica, sucesso há mais de 40 anos. O filme foi baseado em alguns fatos reais, outros nem tanto. Conheça a verdadeira história de Ed Gein, o homem que inspirou a criação de Leatherface.
Augusta Lehrke e George P. Gein, moradores de Wisconsin e casados desde 07 de julho de 1900 tiveram dois filhos, Edward e Henry G. Gein, o mais velho. George era um pai e marido violento e alcoólatra, fato que o fez ter sido rejeitado pelos filhos. Augusta era quem mantinha o sustento da família trabalhando em uma mercearia e apesar de desprezar o marido, não se divorciara devido aos costumes religiosos da família.

Com seu trabalho, a mãe dos meninos comprou uma fazenda em Plainfield, onde foi o lar da família Gein. A mulher, fanática por religião ensinava seus filhos acerca do mal que a bebida pode causar e a imoralidade do mundo, assim como o pecado com envolvimento com prostitutas, lia a Bíblia com seus filhos, especialmente versículos do Antigo Testamento, onde havia morte para quem praticasse tais atos. Para Augusta o sexo servia apenas para reprodução.
Ed Gein passava a maior parte do tempo trabalhando no rancho e saía de casa apenas para ir à escola e não tinha amigos. Fora de casa, sofria intimidações talvez pelo seu comportamento afeminado ou pelo fato de ter ataques de riso sem motivo aparente. Embora tenha sido privado do convívio social, o que culminou que o rapaz tivesse problemas de relacionamento, se saiu bem na área de economia. Seus professores e colegas lembravam-se dele como um sujeito estranho, que coletava animais mortos da beira da estrada, em várias ocasiões.

O pai de Ed morreu em 1940. O irmão mais velho, Henry, começou a contestar a visão de Augusta e os dois discutiam fervorosamente. Ed avisou ao irmão que ele seria condenado ao inferno se não pedisse perdão e orasse. Henry foi morto em um incêndio em março de 1944, com sinais de traumas e contusões na cabeça. Anos mais tarde, Ed confessou a morte do irmão e afirmava que o fez para salvar Henry do inferno, pois estava levando um caminho distorcido dos ensinamentos da mãe.
Ed Gein e a mãe viveram sozinhos, até a morte de Augusta em 29 de dezembro de 1945, devido a uma sequência de acidentes vasculares cerebrais. Ed ficou morando na fazenda e tornou-se cada vez mais sombrio. Após a morte de sua mãe, acredita-se que ele começou a esconder cadáveres em sua casa.

Com o desaparecimento de Bernice Worden em 1957, a polícia começava a suspeitar de Ed Gein. Resolveram então, fazer uma busca na propriedade, onde encontraram um galapo que escondia o corpo de Worden, decapitado, pendurado por cordas, para baixo, como um animal, o tórax fora esvaziado e a divisão torácica virada ao avesso, como se fosse uma espécie de roupa.

Foram encontrados crânios humanos, um abajur e assentos feitos de pele humana, tampões de crânios humanos utilizados como prato de sopa, cintos e meias feitos a partir de carne humana, puxadores de janela revestidos por lábios e um colete feito a partir de um corpo feminino. Alguns fotógrafos alegavam também ter encontrado um coração humano em um saco de papel, juntamente com a pele do rosto de Mary Hogan, que era proprietária de uma taberna ali perto, desaparecida em 1954.

Crianças que foram até a casa relataram a existência desses objetos que Ed dizia ser “relíquias dos Mares do Sul”, enviadas por um primo distante que havia servido na II Guerra. Após a descoberta, os investigadores afirmaram que as peles dos rostos foram cuidadosamente retiradas e usadas como máscaras. Em um interrogatório, Gein admitiu escavar túmulos de mulheres de meia idade enterradas recentemente e que se pareciam com sua mãe, assim como admitiu ter matado Hogan. Embora Ed nunca tenha afirmado ser transexual, sabe-se que ele vestia-se como mulher para que pudesse se parecer com sua mãe.

Mais tarde, em 1955, foram descobertos ossos de dez esqueletos de mulheres e um masculino, que pertencia a um carteiro que havia desaparecido um ano antes. Ed foi preso, constatado mentalmente incapaz e internado no Central State Hospital e posteriormente transferido para Mendota State Hospital em Madison, Wisconsin. Quando foi declarado são o suficiente para ser julgado, foi considerado inocente devido à sua insanidade, após uma semana de julgamento. Passou o resto de seus dias em um hospital psiquiátrico.
Ed Gein veio a falecer em 26 de julho de 1984, aos 77 anos, vítima de parada cardíaca e respiratória, devido a um câncer. Sua lápide foi vandalizada e algumas pessoas guardavam seus pedaços como recordação. Em 2000, foi roubada e recuperada em junho de 2001, e se encontra até hoje em um museu em Wautoma, Wisconsin.

A lenda urbana que se propagou na região foi a de que um homem com as descrições de Ed foi visto andando pelas ruas até sua antiga casa, tendo sido visto várias vezes rondando por ali. Alguns afirmam terem sido abordados por um homem, batendo na janela do carro.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
45
O assustador ventríloquo que utilizava o corpo de uma criança como boneco

Ventriloquismo é a arte praticada pela pessoa chamada ventríloquo, que é aquele que pode mudar sua voz verdadeira, ou o seu timbre, de modo que a faça parecer vir de outro local ou objeto. O termo vem do latim, “ventríloquos”, “aquele que fala com a barriga”, pois acreditava-se que essa capacidade era o resultado do som feito pelo seu estômago.

Um bom ventríloquo sabe exatamente como criar essa ilusão para o público. Outro fator importante são os movimentos do boneco: ele deve parecer estar articulando as palavras, seu olhar deve mudar entre plateia e ventríloquo conforme for necessário em sua apresentação. Claro, ninguém pensa que é o boneco que está falando, mesmo assim as pessoas ficam simplesmente maravilhadas com esses “truques”.

Embora a ideia seja parecer que o boneco é de verdade, este caso específico levou este conceito longe demais e acabou aterrorizando milhares de pessoas pelo mundo.

Na década de 1920, o ventriloquismo tornou-se um show muito importante, que enchia os salões dos principais teatros dos Estados Unidos. Entre todos os ventríloquos daquela época, havia um em particular que, apesar de dizer que o seu show não era o melhor, conseguiu se tornar famoso em pouco tempo.

Seu nome era McCarthy, um ventríloquo cujo ato era bastante simples, mas conseguia surpreender a todos que o viam. Ele utilizava um único boneco em todo seu ato: Edgar, um boneco que descreve um menino gordinho entre 9 e 10 anos de idade, mas com características muito estranhas que prendiam a atenção do público.

Suas mãos eram muito reais, ele tinha uma boca muito expressiva e era muito diferente de um boneco de ventríloquo comum. Edgar era mais alto, e seus olhos, embora fossem de uma boneca de madeira, refletiam um vazio estranho e até mesmo assustador.

McCarthy nunca deixou ninguém chegar perto de Edgar. Muitos acreditavam que a boneca falava sem mover os lábios por causa de feitiçaria e sua fama era por conta de uma possível influência demoníaca. A situação chegou a tal ponto que muitos pais proibiram seus filhos de frequentarem seus shows.

Uma noite, em uma turnê por Nova York, alguém bateu na porta do quarto de McCarthy, no entanto ninguém respondeu. Preocupados com a situação, a polícia foi chamada para verificar o lugar. Ao entrarem no local, foi encontrado o ventríloquo morto por diversas facadas, com o pescoço quebrado e com os olhos arrancados, ao seu lado havia um baú fechado.

No seu interior eles encontraram o boneco Edgar, o que provocou calafrios estranhos nos policiais. Ao examinarem o boneco de perto, eles perceberam que não se tratava de um boneco e sim de um menino de verdade. Ou pelo menos seu corpo, com uma máscara de látex horrível, cobrindo seu pequeno e pálido rosto.

Nunca se soube quem matou McCarthy, ou qual era a identidade verdadeira da criança, nem como ele manteve um corpo em perfeito estado durante vários meses.

Seja qual for a verdadeira identidade da criança, devemos reconhecer que este é um caso verdadeiramente assustador e doentio.

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
46
Ajuda ao Sobrenatural / Especial Halloween: Paramentos Mágicos
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 01:10:59 pm »
Cada paramento (ferramenta, instrumento) utilizado em rituais de magia possui um significado segundo sua origem.
 
Mostraremos a seguir algumas das principais ferramentas utilizadas por magos e bruxas no mundo inteiro, independente da corrente mística. Traçamos também uma correlação entre as ferramentas e as lâminas do Tarô, algo muito interessante para quem é adepto deste oráculo. Por fim mostraremos o uso prático de alguns paramentos em nossa vida cotidiana, para nossa proteção, sorte, saúde...* O Significado poderá variar de acordo com a escola mágica.



PRINCIPAIS PARAMENTOS NA MAGIA RITUALÍSTICA

ADAGA / PUNHAL / ATHAME - O significado é bem parecido com o da "Espada Mágica". A diferença é que a adaga é usada com mais frequência pelas bruxas. Em rituais de magia negra, ela simboliza o Corte, a Morte, o Sacrifício. Seu uso é ritualístico para canalizar energias. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 13, "A Morte"
 
AGULHAS - Significam materialização, canalização do poder mágico do bruxo para uma pessoa. Pode ser usada para o bem e cura, como na acupuntura. Ou para o mal em magia negra, como no vodu; "o boneco é espetado com agulha com a intenção de ferir a pessoa a qual ele representa." No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 13  "A Morte".
 
ALTAR - Local sagrada para apoiar os paramentos mágicos. Elevação das preces. Também pode ter outra conotação; a de local para oferendas e sacrifícios. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 15, "O Diabo" para magia negra e para magia branca a correspondente é 1, O MAGO.

BASTÃO MÁGICO - É uma ferramenta importante para o Mago, simboliza o poder, inteligência e a vontade do Mago. Tem a mesma importância que a "Varinha Mágica" ou Varinha de condão utilizada pelas bruxas. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 4, "O Imperador" e nos arcanos menores, "Rei de Paus".

CAJADO - significa liderança, busca, sabedoria sacerdotal, a peregrinação. Paramento utilizado principalmente pelos Magos Clérigos.
No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 5, "O Papa".

CALDEIRÃO - É o símbolo da transmutação das substâncias. De acordo com seu uso, elevação. É utilizado pelas bruxas principalmente para fazer poções. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 8, "A Temperança".

CÍRCULO MÁGICO - simboliza o infinito; a perfeição, tem a mesma conotação que a aliança utilizada nos casamentos cristãos. Também pode ser utilizado na proteção contra o mal. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 21, "O Mundo"

CRISTAL - Simboliza o espírito, a alma (devido a sua pureza e transparência). Como vem da terra, significa também a união da matéria como espírito. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 20, "O Julgamento"

DIÁRIO MÁGICO ou LIVRO MÁGICO ou GRIMÓRIO - Livro com todas as operações e receitas mágicas do Mago ou da Bruxa. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 2, "A Papisa".

ESPADA MÁGICA - Símbolo da força, poder, energia masculina, sabedoria, proteção, equilibro, controle, justiça. A espada dentro da bainha significa prudência. Esta ferramenta é utilizada principalmente pelos Magos. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 8, "A Justiça" e nos arcanos menores, "Rei de Espadas".

ESPELHO MÁGICO - Uma das mais importantes ferramentas mágicas, com ele é possível ver outros planos astrais, outros mundos e dimensões. Simboliza o autoconhecimento. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 18, "A Lua"

GATO - Possui múltiplos significados: representa a sabedoria, a prudência, à vivacidade, transformação. Na idade média, acreditava-se que gatos pretos eram bruxas transformadas. E em certas crenças os gatos  preto eram tidos como animais de estimação das bruxas, daí a crença de que dá azar um gato preto atravessar seu caminho.  Também significa esperteza e clarividência. Apesar da cultura popular atribuir a má sorte ao gato, principalmente o de cor preta, para os magos, ele representa proteção pessoal, proteção do lar. Na magia negra, o gato preto macho, representa a personificação do diabo. Aqui ele não é um paramento, contudo o gato é utilizado com companheiro e animal protetor em muitos rituais. No Egito antigo por exemplo o gato era utilizado para guiar seus dono falecido pelos caminhos da morte. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 0, "O Louco"
 
GUARDIÃO - Protetor. Como na Magia de Abramelin, pode também ser fonte de poder  buscada através do contado com os anjos. Em paramentos pode ser representado com uma estátua de um gárgula, gnomo, entidade ou mesmo um anjo, com a finalidade de representar uma proteção para o Altar,  para o ritual ou invocação. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina XXI, "O Mundo".

INCENSÁRIO / INCENSOS - Incensos são utilizados para purificar o ambiente e para elevação das preces, funciona como defumador.
 
LAMPARINA ou LANTERNA MÁGICA - É o símbolo da iluminação e do entendimento. Também representa "a presença". No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 9, "O Eremita"

PENTÁCULO / PENTAGRAMA - Símbolo do poder do homem (mulher) em relação ao cosmo. É o símbolo das Bruxas. Também significa proteção. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 17, "A Estrela

POÇÃO / BEBERAGEM / FILTROS - É a manifestação líquida da magia ou feitiço. Pode ter um poder benéfico ou maléfico, dependo do propósito de seu preparo. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 14, "A Temperança"
 
TAÇA - CÁLICE - Para os magos simboliza a sabedoria, vida, abundância. Para as bruxas, simboliza o poder, a emoção o coração. É usado também para as beberagens e as poções. No Tarô as cartas correspondentes são todas as lâminas dos Arcanos menores de naipe copas, em especial "Rainha de Copas".
 
TRIÂNGULO MÁGICO - Simboliza a trindade; o Deus Trino; a tridimensionalidade da manifestação de entidades espirituais. Luz, Fogo e Força. O Triângulo voltado para cima, simboliza a energia masculina, com seu vértice voltado para baixo à feminina. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 6, "Enamorados"
 
TRIDENTE - Seu significado está relacionado pode estar relacionado a rituais satânicos e de origens afro. O Tridente também significa 'O PODER DO MAR", Poseidon , Netuno. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 10, "A Roda da Fortuna"
 
TÚNICA / CAPA / CAPUZ - simboliza a força espiritual, a proteção, vestimenta usada tanto por Magos como pelas Bruxas. É um paramento muito utilizado em rituais, na maioria das vezes na cor preta. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 11, "A Força".
 
SAL - Tem um grande poder exorciza-te. Um círculo de sal protege quem está em seu interior de influência e manifestações maléficas. Um punhado de sal jogado em um feitiço é capaz de neutralizá-lo. Um banho de sal grosso pode afugentar espíritos possessores.
Bruxas maléficas e feiticeiras (os) de magia negra podem ter seu poder abalado na presença do sal. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 19, "O Sol"

SINO - Usado principalmente em magia branca serve para chamar a atenção dos seres espirituais de outros planos. Simboliza, abrir caminhos, manifestação de Deus. Presença de Deus. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 16, "O Louco"
 
VASSOURA - No sentido positivo, simboliza a purificação, a limpeza. Serve para afastar espíritos maus e pessoas negativas.  Lendariamente é conhecido como transporte das bruxas. No Tarô a carta correspondente e a Lâmina 12, "O Enforcado"

 
USO PRÁTICO
Vejamos agora o uso prático, simples é eficaz do poder mágicos de algumas destas ferramentas:
Para não ter azar -  Trate bem os gatos. / Não quebre espelhos.
Para livrar-se de visitas indesejadas - Coloque uma vassoura atrás da porta.
Para proteção do lar - Tenha em casa um gato. / Estátua de um gato preto egípcio. / Estátua de um anjo.
Para anular energia negativa de visitas - Coloque um pequeno sino na porta, de modo que a porta ao abrir toque o sininho.
Para não faltar dinheiro - Coloque algumas moedas numa taça (cálice). / Coloque numa  taça com água, alguns cristais dentro, não se esqueça de trocar a água pelo menos 1 vez por semana.
Para se proteger contra feitiços - Use um pentagrama, (estrela de 5 pontas dentro de um círculo) como pingente no colar ou dentro da bolsa.
Para limpar a casa - Jogue sal grosso no chão em todos os cômodos, aguarde 15 minutos e depois varra todo o sal para fora de casa, mentalizando esta limpeza espiritual. Junte tudo e jogue no lixo longe de sua residência.
Para ter sorte - Use cristais, limpe-os com água corrente a cada 15 dias e mentalize a sorte para carregá-los.


SE COPIAR CITE A FONTE
Autor Mr.Tlaloc
Fonte: Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
Link para esta matéria:http://www.sobrenatural.org/materia/detalhar/4517
47
Ajuda ao Sobrenatural / O apartamento assombrado
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 12:03:02 pm »
Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra



Conheço um apartamento que está amaldiçoado. Fica no meu prédio. Mais propriamente no andar por baixo do meu.

Tudo começou quando o andar foi vendido pela primeira vez a um velho carrancudo e à sua filha solteirona mal educada. Viviam os dois...os dois e mais onze gatos - dei-me ao trabalho de os contar quando uma vez espreitei para a marquise do andar de baixo e os vi todos empoleirados na janela. A relação dos dois era péssima. Perdi a conta à quantidade de vezes em que se chamou a polícia às 3h da manhã devido aos gritos e bater de portas intoleráveis.

Passados 2 anos de má vizinhança, lá decidiram vender o apartamento. Todos os inquilinos do prédio ficaram radiantes, incluindo eu que já não os aguentava.

Assim que o apartamento foi vendido, rapidamente se descobriu que os novos habitantes eram uma família com duas crianças.

Tinham um ar tão feliz, o que poderia correr mal? Tudo! Passados poucos meses, andava tudo aos gritos. Os filhos gritavam e os pais discutiam constantemente. Uma das minhas vizinhas voltou a chamar a polícia ao apartamento porque, segundo ela, às 23H, discutiam tanto que já se ouviam coisas a partir em casa - felizmente não me encontrava no país para poder ouvir esta bagunçada toda.

Decidiram vender o apartamento pouco tempo depois de iniciarem o processo de divórcio.

Foi um "UFA!" geral mas com pouca dura. Os novos residentes do apartamento amaldiçoado eram Angolanos. Não discutiam, mas andavam no forrobodó a noite inteira, de tal forma intenso que a senhora dava gritos e guinchos de meia-noite. Eram uma simpatia mas viviam para o sexo e para as festas - todos os Fins-de-Semana. Levei um enxerto de Kizomba de tal forma que acho que já conheço o álbum do C4Pedro todo de cor.

Entretanto o apartamento não foi vendido mas foi alugado a uma família com dois filhos que lá habita até aos dias de hoje e que são o verdadeiro terror. Os pais discutem um com o  outro como se não houvesse amanhã, a filha adolescente passa as noites a gritar com a mãe e a dizer que ninguém gosta dela. Não sei que raio fazem da vida mas chegam a casa SEMPRE por volta da 1H da manhã e fazem uma algazarra desgraçada até se deitarem. Gritam uns com os outros, arrastam móveis, fecham e abrem estores e batem com as portas todas que têm em casa. Tem sido um caos de tal forma que, já se pensou em reunião de condomínio, voltar a chamar a polícia ao terceiro andar.

 

Depois de anos a levar com vizinhos de outro mundo, cheguei à conclusão que o problema só pode ser do apartamento! Vou arranjar forma de enfiar uma mangueira lá para dentro e de o lavar com água benta. Quem sabe se a coisa no andar de baixo não fica mais tranquila...

Será que se disser à Endemol que "fui vítima de uma maldição" me deixam entrar na Casa-dos-Segredos?


Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra

O que vos parece?
48
Ajuda ao Sobrenatural / Richard Chase: O Vampiro de Sacramento
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 11:59:57 am »
Richard Trenton Chase, nascido em 23 de Maio de 1950 e morto 26 de Dezembro de 1980, foi um serial killer que matou seis pessoas no espaço de um mês, em Sacramento, Califórnia. Ele foi apelidado de "O Vampiro de Sacramento", porque ele bebia sangue de suas vítimas e canibalizava seus restos. Ele fez isso como parte de uma ilusão de que ele precisava para impedir os nazistas de transformar seu sangue em pó através do veneno que tinham plantado sob sua saboneteira.

Se autodescrevia vítima de abuso nas mãos de sua mãe, Chase exibiu aos 10 anos elementos da tríade Macdonald: enurese (urinar na cama), piromania (colocar fogo em tudo para aleatoriamente), e zoosadismo (maltratar animais). Em sua adolescência, ele era conhecido como um alcoólatra e usuário de drogas crônico. Ele sofria de disfunção erétil devido a "problemas psicológicos decorrentes da raiva reprimida".

Chase era hipocondríaco. Ele queixou-se muitas vezes que seu coração ocasionalmente "parava de bater", ou que "alguém tinha roubado sua artéria pulmonar." Ele espremia laranjas na cabeça, acreditando que a vitamina C seria absorvida pelo seu cérebro através de difusão. Chase também acreditava que os ossos de seu crânio tinha se separado e estava se movimentando, ele raspou a cabeça, a fim de assistir a esta atividade. Depois de deixar a casa de sua mãe (acreditando que ela estava tentando envenená-lo), Chase alugou um apartamento com amigos. Companheiros de quarto de Chase reclamavam que ele estava constantemente embriagado e drogado. Chase também andava nu pelo apartamento, mesmo em frente das pessoas. Companheiros de quarto de Chase exigiram sua saída. Quando ele se recusou, os companheiros de quarto mudaram-se em seu lugar.

Uma vez sozinho no apartamento. Ele começou a capturar, matar e estripar vários animais, que seriam então devorados, às vezes misturando os órgãos com  Coca-Cola no liquidificador e bebia a mistura como um milk-shake. Chase acreditava que ao ingerir as criaturas ele estava impedindo que seu coração encolhesse. Em 1975, Chase foi involuntariamente mandado para uma instituição de tratamento mental depois de ser levado para um hospital por envenenamento do sangue, que contraiu após a injeção de sangue de coelho em suas veias. Ele frequentemente partilhava em suas fantasias a matança de coelhos.

Ele foi encontrado com manchas de sangue ao redor de sua boca, funcionários do hospital descobriram que ele tinha bebido o sangue de aves, ele tinha jogado os cadáveres das aves pela janela de seu quarto no hospital. As pessoas começaram a se referir a ele como "Drácula". Em um dos muitos incidentes em que foi realizado na instituição, ele injetou  sangue do cão de terapia para reduzir sua dependência. Às vezes, ele defecava sobre si mesmo e as manchava as paredes da instituição com suas fezes.Chase foi diagnosticado como paranoico esquizofrênico. Depois de passar por uma bateria de tratamentos que envolviam drogas psicotrópicas, Chase não foi mais considerado  um perigo para a sociedade e, em 1976, ele foi liberado sob a fiança de sua mãe.

Mais tarde em uma batida policial em meados de 1977, Chase foi parado e preso em uma reserva em Pyramid Lake (Nevada). Seu corpo estava sujo de sangue e tinha um balde de sangue em seu caminhão. A vítima encontrada era do gênero bovino, não foi aberto nenhum inquérito.Em 29 de Dezembro de 1977, Chase matou sua primeira vítima a tiros. A vítima, Ambrose Griffin , 51 anos, era um engenheiro e pai de dois filhos. Após os tiros, um dos filhos de Griffin relatou ter visto um vizinho andando em torno de sua casa com um rifle calibre.22. A arma do vizinho foi apreendida, mas os testes de balística determinaram que  aquela não era a arma do crime.Duas semanas depois, ele tentou entrar na casa de outra mulher, mas, considerando que as suas portas estavam trancadas, afastou-se; Chase mais tarde disse aos policiais que considerava portas fechadas como um sinal de que ele não era bem-vindo, mas que se as portas estivessem desbloqueadas seria um convite para entrar.

Mais tarde ele invadiu uma casa e quando os donos da casa chegaram ele estava urinando e defecando sobre a cama e roupas, o casal o expulsou da casa. Teresa Wallin foi a próxima vítima de Chase em 21 de Janeiro. Grávida de três meses, Wallin foi surpreendida em sua casa por Chase, que atirou três vezes, matando-a. Ele então teve relações sexuais com o cadáver, mutilou, e banhou-se no sangue da mulher morta.  Dois dias depois de matar Wallin, Chase comprou dois filhotes de cachorro de um vizinho. Ele matou os dois e bebeu o seu sangue.  Em 27 de Janeiro, Chase cometeu seus últimos crimes. Entrando na casa de Evelyn Miroth, 38 anos, ele encontrou o amigo dela, Danny Meredith, a quem ele atirou com sua pistola .22. Roubou a carteira de Meredith e as chaves do carro, matou Evelyn, seu filho Jason de 6 anos de idade e seu sobrinho de 22 meses de idade, David. Assim como aconteceu com Wallin, Chase praticou necrofilia e canibalismo com o cadáver de Miroth. Uma menina de 6 anos, com quem Jason brincava bateu na porta, Chase se surpreendeu, e fugiu do local no carro de Meredith, levando o corpo de David com ele. A menina alertou um vizinho, que chamou a polícia.

Ao entrar na casa, a polícia descobriu que Chase tinha deixado impressões digitais perfeitas e marcas de sapatos no sangue de Miroth. Chase voltou para seu apartamento em Watt Ave. Onde ele bebeu o sangue de David e comeu vários órgãos internos da criança (incluindo o cérebro) antes de dispensar o corpo próximo de uma igreja. Em 1979, Chase foi julgado em seis acusações de homicídio. A fim de evitar a pena de morte, a defesa tentou declarar Chase culpado de assassinato em segundo grau, o que resultaria em uma pena de prisão perpétua. A defesa argumentou que Chase tinha doença mental e a sugeriu  que seus crimes não foram premeditados. Em 8 de Maio, Chase foi considerado culpado de seis acusações de assassinato em primeiro grau e Chase foi condenado a morrer na câmara de gás. Foi rejeitado o argumento de que ele não era culpado por razões de insanidade. Seus companheiros de prisão, cientes da natureza bizarras de seus crimes, o temiam, e de acordo com os funcionários da prisão, eles muitas vezes tentaram convencer Chase a cometer suicídio. 

Chase concedeu uma série de entrevistas com Robert Ressler, durante o qual ele falou de seus temores de nazistas e UFOs, alegando que, embora ele matasse, não era culpa dele, ele era forçado a matar para se manter vivo, o que ele acreditava que qualquer pessoa faria. Ele pediu  a Ressler para lhe dar acesso a um radar, com o qual ele poderia apreender os UFOs nazistas, de forma que os nazistas poderiam ir a julgamento pelos assassinatos. Ele também entregou a Ressler uma grande quantidade de macarrão e queijo, que ele estava guardando nos bolsos da calça, acreditando que os agentes penitenciários estavam unidos  com os nazistas e tentando matá-lo com comida envenenada. Críticos alegam que Chase estava fazendo isso, a fim de ganhar a simpatia do público e obter o seu fundamento de insanidade, evitando assim a sentença de morte.  Em 26 de Dezembro de 1980, um guarda fazendo verificações de células encontrou Chase desajeitadamente deitado em sua cama, sem respirar. Uma autópsia determinou que ele cometeu suicídio com uma overdose de remédios antidepressivos prescritos pelo médico da prisão. Ele havia escondido os remédios ao longo de suas últimas semanas.

 O filme Rampage de 1987 foi baseado nos crimes de Chase, abaixo o trailer:




Fonte// O meu mundo é assim...
49
Ajuda ao Sobrenatural / 3:00 da manhã : hora do demônio
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 11:57:55 am »
Os demônios tem uma hora em que eles estão mais fortes na terra, uma hora onde a cortina do nosso mundo e do mundo deles é erguida, e esta hora é três da madrugada...

Você já deve ter visto em muitos filmes focar o relógio e mostra que é 3 da madrugada ou um pouco depois, e então levar um grande susto, pois algo maléfico acontece ao personagem. Existe uma verdade nisto, pois para muitos estudiosos do sobrenatural, 3 da madrugada é a hora que os demônios estão na terra e é nesta hora que as pessoas estão mais suscetíveis a sofrerem seus tormentos.

Mas por que 3 da madrugada? Muitos acreditam que é porque as 3 da tarde foi o horário da morte de Cristo, e esta hora tornou-se a hora simbólica de Jesus. Três da madrugada seria a hora oposta, ou seja, a hora maligna.

Assim, acordar as 3 da manhã para muitos já é um sinal de algo ruim, agora se você escutar algo como 3 batidas, 3 vezes seu nome sussurrando em seu ouvido, ou qualquer coisa múltipla de 3 meu amigo, reza bastante! Tudo que vem em 3 é para zombar o cristianismo, que é baseado na Santíssima Trinidade: Pai, Filho e o Espírito Santo.

Além disso é geralmente por volta das 3 da manhã que as pessoas estão mais sensíveis a atividade de espíritos, dando assim uma vantagem maior para os demônios. O véu que separa o mundo dos espíritos do nosso é erguido.

Uma opinião diferente

Nos Estados Unidos eles não usam o relógio de 24 horas, mas sim o de 12, e escrevem na frente da hora o AM e o PM, que significam, respectivamente, "Ante Meridium" e "Post Meridium", isto é, antes e depois do meio-dia (em inglês, "before midday" ou “after midday"). ex: 2:00 AM = 2:00 h (duas da madrugada) 2:00 PM = 14:00 h (duas da tarde)

Para o mago Mr. Tlaloc é um erro afirmar que 03:00 P.M (três da tarde) é o horário da trindade, afinal 03:00 pm equivale às “15:00h” e 15 é o número místico de SATANÁS e “15 no TAROT é o Diabo”. Portando o horário da TRINDADE é 03:00 h da manhã e 15:00 h é o horário do Diabo. Exatamente o contrário da crença da maioria dos pesquisadores.

Tlaloc continua sua explicação dizendo:
 "Compreendo que nos EUA não se usa o termo 15:00h e sim 03:00 pm, porém você acha correto dar o “primeiro” 3° horário do dia para o diabo, e dar para a Trindade o último 3° horário?? Claro que não! Para Deus devemos dar a “Primeira Terceira hora do dia” ora. Portanto 3:00 da manhã é o horário da TRINDADE."

A Hora do Demônio nos filmes e séries

Em diversos filmes os acontecimentos acontecem por volta das 3 da manhã, como "O Exorcismo de Emily Rose", que foca bem o relógio quando vai acontecer alguma possessão com a garota.

Outro filme que vai explorar a hora do demônio é o Invocação do Mal. A Warner até fez um mini documentário com vários investigadores paranormais, como Loraine Warren, Tony Spera, Paul e Ben Eno, Emily Stroia, falando sobre o assunto:



Na série "Paranormal State" o grupo liderado por Ryan por diversas vezes ao visitar a casa dos clientes que estavam sendo atormentados por espíritos, realizam a chamada "Hora Morta", que começa as 3 da manhã, onde se reuniam e com um gravador em mãos, faziam perguntas.

No famoso caso de Amityville, o assassino Butch DeFeo disse ter matado a família em torno de 03:15.
 Fonte: assombrado.com.br
50
Ajuda ao Sobrenatural / Hordas de demónios no mundo?
« Última mensagem por Mestre_Cruz em Novembro 28, 2017, 11:56:33 am »
HORDAS DE DEMÔNIOS NO MUNDO?

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


É uma realidade que nos tempos em que vivemos, o mundo parece de cabeça para baixo, em um movimento diário de energia caótica. O mal está presente em todo o mundo e está crescendo. Todos os dias cruéis atrocidades ocorrem, os horrores e males do mundo estão invadindo todos os seres vivos do planeta. É uma realidade que a sociedade está se desintegrando rapidamente, moralidade quase desapareceu, e os ideais nobres e altruístas estão desaparecendo em um mundo que parece mais interessado em violência normalização e aceitar o mal como algo já comum em uma sociedade triste escura, e às vezes até mesmo sinistra.

Vemos isso nos acontecimentos atuais do mundo, grandes meios de comunicação falam assassinatos diários, mortes, violência extrema, protestos e tumultos. Para isto é preciso acrescentar as mortes de animais em massa , acidentes, inundações, tempestades violentas, e terremotos. Os governos perderam o controle de sua população, as economias mundiais estão à beira do colapso, a paz e a segurança das nações estão em perigo. E não podemos esquecer o Estado Islâmico. Mais e mais pessoas que afirmam que os grupos terroristas são realmente entidades demoníacas que não têm nada a ver com os seres humanos, com a única intenção de provocar o medo e caos em nossa realidade.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


E para muitos crentes, estas entidades demoníacas não são apenas histórias encontradas nas páginas da Escritura. Eles são desumanas, entidades reais que querem destruir vidas, eles querem criar miséria e transformar nosso planeta em um lugar inimaginável. Estamos a assistir a uma " guerra espiritual " , ou uma batalha entre as forças do bem e do mal.

Demônios em religiões

Cerca de dois terços da população mundial acreditam em anjos e demônios desempenham um papel ativo na vida dos seres humanos e que são reais. Em algumas tradições religiosas, acredita-se que os demônios podem atacar fisicamente o corpo a mente . Alguns hindus acreditam que asuras demonícas pode, eventualmente, controlar o espírito de uma pessoa, tornando-se um "Raksha (demônio ou diabo)" e sucumbir às qualidades de ira, ganância e inveja. Enquanto isso, os muçulmanos acreditam que o gênio pode vir e viver dentro do corpo humano antes de tomá-lo completamente.

A tradição católica é muito específico sobre como os demônios atacam o corpo. Demons geralmente atacam as pessoas que se encontrem em condições vulneráveis ​​. As entidades demoníacas costumam escolher as pessoas que têm problemas em seus relacionamentos ou não têm relações estáveis, bem como aqueles que estão envolvidos com o ocultismo, indicando um interesse em um relacionamento com o diabo. Existem diferentes fases da possessão demoníaca : opressão, obsessão, possessão, e integração. A última etapa ocorre quando a pessoa decide aceitar o relacionamento demoníaca.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Vítimas de entidades  demoníacas

Após esta breve introdução a entidades demoníacas em algumas religiões, mais e mais pessoas são vítimas deste tipo de seres.

Quando falamos sobre casos que envolvam entidades demoníacas que significa que muitas pessoas não estão cientes exatamente destas reuniões, como eles se relacionam com a atividade demoníaca como uma experiência inesquecível. Mas a realidade é que estamos a ser "atacado" por demônios . Como inúmeras vezes discutidos, demônios são seres espirituais que têm efeitos nocivos sobre a vida das pessoas. É entidades das trevas desumanas que nunca encarnados em uma forma física.

As energias demoníacas trabalham diretamente por seres humanos com dor e sofrimento. Mas até agora essas entidades podiam acessar só a pessoa por convite, tais como sessões espíritas . Mas isso mudou, pois os bancos têm acesso gratuito à nossa realidade, devido ao grande número de eventos que o nosso mundo tem sofrido nos últimos anos.

Agora entidades demoníacas tem mostrando sinais preocupantes de inteligência superior . Alguns sinais de infestação incluem a nova sombra demoníaca como figuras que se movem sem explicação, sons estranhos, ou a aparência de líquidos misteriosos escorrem pelo chão ou nas paredes. Quando uma pessoa está sob opressão demoníaca começa a afetá-lo psicologicamente, fisicamente e emocionalmente. O objetivo é fazer com que a pessoa desista da vontade de viver para condenar sua alma. E, finalmente, a posse completa. A entidade demoníaca tem controle sobre os pensamentos individuais, emoções e comportamento.

Cidades infestadas de demônios?

Além das experiências incomuns de muitas pessoas, há também outras evidências de que hordas de demônios estão atacando cidades inteiras. Recentemente, 1.000 crianças em idade escolar Gryfice cidade no noroeste da Polônia, foram a um acampamento de três dias para "renovação espiritual através da oração" . Mas quando chegaram lá, eles descobriram que padre Tomas Wieczorek, 37 anos, que estava prestes a fazer um exorcismo em massa.

Sem permissão para ver imagens. Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra


Quando Wieczorek começou exorcismo, algumas crianças se contorceram no chão, enquanto outros começaram a chorar, ou que sofriam de ataques misteriosos de riso. Um dos alunos que testemunhou o exorcismo disse que era realmente assustador , como se fosse um asilo mental.

Além deste evento, vários trabalhadores de uma fábrica têxtil na Suazilândia, África,  começaram a gritar histericamente e se contorcem no chão. Mas as coisas pioraram quando três trabalhadores disseram que viram sombras misteriosas no prédio . Os incidentes foram atribuídos aos ataques demoníacos, solicitando a visita de um pastor local.

Todos estes acontecimentos enigmáticos parecem indicar que algo que escapa à nossa compreensão parece estar atacando a nossa realidade. Os especialistas estão convencidos de que não há como voltar atrás, e hordas de demônios já estão em nosso planeta para estabelecer o caos e destruição da raça humana. Vocês estão prontos?

Sem permissão para ver links. Regista te ou Entra
Páginas: 1 2 3 4 [5] 6 7 8 9 10